NASCEU CAMPEÃO

Tu és a glória dos teus fundadores

26 de jun de 2010

OITAVAS - JOGO 1 - URUGUAI X CORÉIA

Ao iniciar o jogo, minha aposta (ou torcida) era pela classificação do Uruguai. No primeiro minuto nervosos, ambos os times quase deram uma entregada, e o placar já poderia ter sido aberto, pra qualquer lado. Aos 4', falta na trave para a Coréia. Logo depois, quase gol dos uruguaios. Aos 7, finalmente, GOL DO URUGUAI - Luisito Suarez, numa linda jogada de ataque de Cavani e Forlán, depois de furada clamorosa do arqueiro coreano.
O jogo então deu uma amorcegada, o Uruguai com a vantagem no placar pareceu querer deixar a bola para a Coréia e aguardar a chance de um contra-ataque, mas de qualquer forma dando campo perigosamente para os do zóinho puxado. A Coréia teve poucas chances, enquanto o Uruguai, pelo menos duas vezes poderia ter ampliado, quer num impedimento inexistente, em que Suarez iria sozinho contra o goleiro, quer num pênalti (mão na bola) que o apitador alemão não viu (na verdade não quis dar).
O fato é que desde os 7' do 1°T até os 22' do 2° deu certo a estratégia, mas um time sem toda a qualidade necessária para uma retranca não suportou a difusa pressão coreana. Empate em 1X1, em gol de cabeça, após cobrança de falta.
A partir daí, o Uruguai resolveu abandonar a postura defensiva, a Coréia diminuiu seu ritmo e o jogo ficou equilibrado de novo. Jogo lá e cá, dois escanteios seguidos, e uma vez mais Suarez (ótimo atacante), com um lindo corte da esquerda para a direita e um chutaço de curva, desempatou para los de la banda oriental del Rio de la Plata.
Aos 42, Lugano tirou de cima da linha, depois de falha de Muslera. Mais 6 minutos, fim da peleja, e o Uruguai já faz a sua melhor campanha desde 1970. Nas quartas, em jogo igualmente equilibrado, pegam EUA ou Gana para tentar ir à semi (provavelmente contra o Brasil, tal qual no nosso tricampeonato). Hoje, num jogo equilibrado, ganhou a tradição. Os uruguaios não foram muito melhores, mas acreditaram em um canto de torcida muito comuns em gramados sul-americanos: si, se puede (acho até que o Obama copiou o 'yes, we can' de nossas canchas latinas). Hoje, puderam, para minha felicidade. Diria el viejo lobo: restan solamente tres.

Nenhum comentário:

Postar um comentário