NASCEU CAMPEÃO

Tu és a glória dos teus fundadores

15 de jan de 2013

CONCENTRAÇÃO NO CT, CONTRATAÇÕES E O CATARINÃO ESTÁ AÍ.

1. A estrutura do clube melhora a olhos vistos. O CT já tem sala de jogos, dormitórios com televisão, sala com TV e videogame, refeitório com comida balanceada para os jogadores; horários controlados e descanso no próprio CT, evitando deslocamentos até o centro da cidade para almoçar no Zum Schlauch e economizando com hospedagem. Um contato mais próximo (ui!) entre os jogadores e entre estes e o técnico na pré-temporada. Não há dúvidas de que estamos tendo a melhor pré-temporada da história tricolor, e isso, sem dúvida, deverá nos trazer benefícios no longo prazo (no ano passado já tivemos pouquíssimas contusões musculares - exceto pelo Ramon - devido ao ótimo trabalho de Reverson). 
O único contratempo é de que, aparentemente, a presença da torcida dentro do CT será proibida. É uma medida um pouco antipática - malgrado corretíssima. Primeiro, impede contatos espúrios, com agentes ou empresários dentro do CT, o que deve ser evitado. Depois, evita contratempos como furtos no CT (já investimos bastante dinheiro ali pra algum "espertinho" resolver levar uma TV ou algo, que tanto nos custaram). Por fim, fazem com que os jogadores fiquem concentrados no trabalho, sem fatores externos a incomodá-los. Imagino que o contato com a torcida será feita no treino apronto, na Arena, no dia anterior aos jogos. 

2. Nos comentários ao último post há informações interessantes: Jô, que se não me engano, foi o primeiro leitor do blog a se cadastrar como membro efetivo deste espaço, disse que o JEC arrecada com mensalidades dos torcedores mais conselheiros cerca 650 mil reais por mês, o que é uma bela grana, nos garantindo 7,5 milhões por ano. 
Depois, o Mário mencionou que encontrou o Nardela no ex-Glória Futebol Clube, hoje infelizmente reduzido ao restaurante do Batista (fico com uma raiva danada quando vejo que até o nome do clube foi trocado na fachada), e nosso eterno 8 disse que até agora os jogadores contratados são de boa qualidade, faltando apenas um jogador diferenciado. Virá?

3. Pois bem, levei quase uma semana escrevendo o post - estou em férias -  logo, descansando, e nesse intervalo vieram Kim (atacante que quando tinha 18 anos era bom e rápido, no Atlético-MG), mais o volante Somália (o ex-autosequestrado do Botafogo, bom jogador), e o zagueiro Artur Sanches, ex-Flamengo (muito criticado por lá). O elenco parece estar formado para o Catarinense.
Contratamos um time experiente, com vários jogadores perto dos trinta ou com mais de trinta anos.
Kim, se ainda for rápido (faz muitos anos que não o vejo jogar), poderá ser um bom jogador pelos lados do campo. 

4. Vencemos um amistoso contra o Rio Branco de Paranaguá por 3 a 1 (gols de Jussani, Ricardinho e Anatole) - o que não quer dizer grande coisa. Mas, segundo li em AN, e parece que a zaga saiu-se muito bem, tendo todas as duplas possíveis entre Sandro, Jussani e Rafael funcionado bem.
Uma notícia alvissareira é que o lateral-esquerdo Pará parece ser bom jogador na bola parada, e vai dividir tais bolas com o ineficaz Ricardinho. Aleluia!
Anatole, jogando de lateral-direito improvisado, fez um golaço (veja os gols aqui). Eu o vi jogando num jogo da base, e acho que este pode vir a ser um bom jogador. 


O JEC tá virgem no Catarina(ense) há 12 anos
5. Chega de prognósticos. Jogaremos ainda um jogo-treino contra o Atlético-PR, amanhã, em Curitiba, e daí, no domingo, pelo Campeonato de Santa Catarina, "está valendo", como dizia Januário de Oliveira. 
Ao que tudo indica, vamos de Ivan, Eduardo, Jussani, mais um na zaga (Sandro ou Rafael) e Pará; Carlos Alberto, Augusto Recife, Ricardinho, Marcelo Costa e Marcinho; Lima. Um 4-5-1, ao que parece. Uma mudança para 4-4-2, com a entrada de Bruno Veiga ou Kim é uma possibilidade mais adiante. 
A expectativa cresce, e a a saudade de ver o JECÃO na Arena, também. Domingo, às 17 h, temos esse compromisso. AVANTE, JEC! Que finalmente comece o 2013 Tricolor, e que esse novo elenco se transforme em um grande time. 

3 de jan de 2013

E 2013 COMEÇOU PARA O JEC - DEVAGAR, É BEM VERDADE

Mais devagar que o JEC só eu e este blog. Ontem foi a reapresentação do clube. Aos seis jogadores já anunciados anteriormente (João Paulo -G; Rafael - ZAG, Sandro - ZAG, Marcelo CostaAugusto Recife - MEIAS e Bruno Veiga - ATA), somam-se mais dois novos jogadores: o lateral Pará (não é aquele do Santos e Grêmio, por óbvio) e o atacante Ronaldo (nem o "GORDO" nem o Cristiano) vindo do Guarani. São 8 os novos jogadores tricolores, e espero que venham a substituir com qualidade ainda melhor os que por aqui estavam. 
Vou esperar dia 20, contra a Chapecoense, para ver se os novos "craques" vão nos agradar. Será uma pré-temporada de pouco mais de duas semanas, para então voltarmos a encarar 11 meses seguidos de futebol (que alegria poder dizer isso, depois daqueles infaustos anos que já vão ficando para trás, em que no segundo semestre só tínhamos a Copinha, ou um pouco menos mal, a Série D).  
Eu ainda não tenho uma opinião formada sobre os modos de Nereu para condução do clube, sem o muquirana do Márcio para frear impulsos consumistas do atual presidente. Mas é de se reconhecer que neste início de mandato ele está econômico.

Além disso, outro importante reforço é o de 100 mil mensais no caixa tricolor, em decorrência do patrocínio da Red Horse, com a possibilidade de a Taipa não deixar de patrocinar o JEC, agora com uma cota menor de patrocínio. A parceria com a AMBEV, a mobília do CT, o ônibus prometido pela Gidion, a ampliação da toca criando uma central de relacionamento para o sócio-torcedor, tudo parece querer indicar que também continuamos cuidando do clube fora das quatro linhas, fortalecendo-o como instituição, o que é o mais importante. 

O que podemos, e o que devemos desejar para esse 2013? 
Uma vez mais não conseguimos - e nada indica que consigamos - um salto substancial nas nossas receitas, o que só viria com o acesso à Primeira Divisão. 
De outro lado, eu imagino que com o aumento de sócios de 7500 para 10000 tenhamos agregado um razoável incremento de receita de mais de 30% sobre o que obtínhamos no início de 2012, somando-se a isto o reajuste da mensalidade de uns 15%, estimo que os sócios devem contribuir com cerca de 500 mil/mês - ou um pouco menos - para o clube. 
Não dá pra esperar um time muito superior ao deste ano, pois como diria o policial corrupto de Tropa de Elite, se você quer rir, tem de fazer rir, ou seja, precisa-se de dinheiro para contratar um time melhor (e mais caro).
Outra coisa que reputo importante, é que não conhecemos mais Artur Netto. Passamos dez anos esperando o retorno de D. Sebastião, que afinal chegou. Vamos ver se ele volta afiado, e consegue montar um time capaz de ganhar o Catarinão, e isso é algo que PODEMOS desejar para 2013. Com figueira e avaí meio enfraquecidos, acho que devemos disputar o título com o Criciúma  - a Chape com seus times enjambrados (Rangel e Capixaba no ataque, por exemplo) sempre corre por fora, e nos últimos anos tem até ganho mais do que nós (o que reputo inadmissível).

E devemos esperar o acesso para a Série A? -Não, é a minha resposta. Se vier, será um bônus, algo inesperado. É um sonho, difícil, mas obviamente torço para que aconteça. Teremos na Série B, de saída, Palmeiras e Sport com orçamentos muito superiores ao do JEC, e francos-favoritos para o acesso. Sobram duas vagas - quem sabe uma possa ser nossa. Mas é algo para vermos mais adiante.

Nossa nova parceira é a mãe dessa belezinha acima!
E por fim, a Copa do Brasil. Ao que sei, a CB começa com 80 times, e são mata-matas até sobrarem 10 clubes, aos quais se juntarão os 6 clubes que jogam a libertadores para dar início às quartas de final. É aí que deveríamos pensar em chegar, num primeiro momento. Vários jogos eliminatórios em casa, com casa cheia, e aí, quem sabe, cruzar com um Flu, Corinthians, Grêmio, São Paulo, Atlético-MG, vender 10 mil ingressos a 80 ou 90 reais, e encher os cofres do clube. Ou antes dessa fase, encarar um Flamengo, um Santos, Botafogo, e igualmente fazermos grandes jogos. E, nesses jogos eliminatórios, nem a zebra (enorme, nós vencermos) poderia ser descartada.

É isso que espero para 2013. Além de nossa amizade, conversas, cervejas, jogos na Arena (o mais importante), que o JEC tenha mais um bom ano. Feliz ano-novo para todos nós. AVANTE, JEC!