NASCEU CAMPEÃO

Tu és a glória dos teus fundadores

23 de nov de 2013

CANSEI. O BLOG DÁ UMA PARADA (TALVEZ PARA SEMPRE)

O meu ídolo João Dória Jr. cansou há tempos, eu eu cansei também. Não do JEC, não de ser torcedor,
mas de escrever aqui no JECMANIA.
No último 13.11, o blog fez 4 anos, mas neste 2013, pouco fiz, pouco escrevi. Cansei. 
Como já disse, o blog nasceu de uma ideia conjunta minha, de Luis, Frank e Alceu, que combinamos de escrever textos, revezando, de regra pra meter pau (ui!) na imprensa esportiva de Joinville, que lá em 2009, tínhamos por ruim demais, mas eles nunca escreveram. 
Comecei, gostei, e fui escrevendo. Foram 561 textos publicados (com esse 562) em quatro anos, quase 300 mil acessos - acho que com esse texto a marca será alcançada, pois faltam menos de 400 acessos para atingir tal marca - mas o blog começou a me tomar tempo demais, e o trabalho me exige mais do que eu mereço (o trabalho, segundo o próprio deus, é um castigo - leiam Gênesis 3:17), e fui largando o blog. Em 2013, apenas 30 textos.

Poderia terminar (ou apenas parar por um período mais longo) achando que ao termos saído da Série D - sim, quando o blog começou, estávamos na quarta divisão - e estarmos tranquilamente na Série B de 2014 (e já na segundona pelo terceiro ano seguido), a missão está cumprida. 
Nada mais errado, até porque este ano demos um mole danado, poderíamos ter subido - se até a bugrada chapecoína subiu. O que terminou foi a minha missão, não a do JEC, que nunca acabará.

Há 4 anos, não existia o meujoinville, o nasceucampeao, o torcidadojec; o jecmania tinha alguma relevância. Hoje há coisa melhor para ler. O JEC está melhor, e esperemos que melhores cronistas cheguem. Se até meu guia e mentor, o Joel do Nascimento, vulgo "O alagoano", vulgo "Maceió" foi demitido de AN - que caminha para a irrelevância, diga-se - por que não posso eu mesmo me demitir do mister de falar sobre o JEC e voltar apenas a ser o torcedor de arquibancada?

Haveria muito a falar sobre os erros deste 2013, a troca de técnicos, os bodes expiatórios escolhidos (tudo foi culpa do Lima; Nereu contratou Artur Neto, Arturzinho, Drubscky,  Cesar Sampaio para não haver como lhe imputar responsabilidade pelos erros no Clube), e mais um milhão de cagadas que foram feitas. 
Mas também seria necessário comentar as melhorias havidas nesses 4 anos. A consolidação na Série B, um CT muito bom, dez mil sócios, uma incipiente profissionalização - departamento de marketing finalmente estruturado, entre outras coisas, enfim, muitos avanços. Então, ainda haveria coisa demais a falar, e vontade de menos por parte do quase ex-blogueiro. E, ademais, já falei sobre quase tudo isso, basta procurar nos arquivos do blog.

Então assim deixemos de lado os entretantos, larguemos espaço para os mais comprometidos e talentosos continuarem a falar sobre o JEC, e cheguemos aos finalmentes.

FINALMENTE. AVANTE, JEC. ADEUS, OU ATÉ OUTRA HORA. ACIMA DE TUDO, O JEC!


Obrigado a todos que acompanharam o blog. Cito, de cabeça, os que mais participaram: Emerson, Enderson, Jonathan Cidral, Thalles (que fez o layout do blog), Sandro, Fernando, Ivan (the Lenzi Brothers), Mário Nascimento, Édson Paraná, Bocão, Wilson França, Veríssimo, JonasPW, Dacio,  Fabrício, Sérgio "manauara", Jean, Pugliese, Jorge Andrade, Rafael Felício, Wanderlei (não) Fodi, Serginho, Marcos Messias, Leonardo, Juka, Silvio R. Junilito, Elmo, Alexandre, Douglas, Shirley Loos, Serginho, Duda, Cleide, Mário, André, Digo, Carlos, Holz, Carrasco, e outros tantos de que não vou me lembrar. Nos encontramos nas arquibancadas, embaixo do placar, que nunca parará de marcar nossos momentos de emoção com o Tricolor.