NASCEU CAMPEÃO

Tu és a glória dos teus fundadores

28 de abr de 2015

É DE LASCAR... TAPETÃO, DE NOVO? DOMINGO É DIA DE JOGO, DEPOIS, GUERRA.

Surgiu a informação de que o melhor time do "extreito" denunciou
o JEC por escalação irregular de um atleta da base - André Koerber, ou algo assim - parece, no jogo contra o Metrô, quando já éramos os primeiros colocados no geral, com a final e a vantagem garantida pra Joinville.

Parece - e estou com preguiça de pesquisar - que no julgamento do América-MG na série B 2014, decidiu-se que só se dá a perda de pontos se o jogador efetivamente entrou na partida, o que parece não ter ocorrido, segundo o STJD. O problema é que no TJD de Santa Catarina, essa interpretação não vale (porra, porque as instâncias inferiores da "justiça" desportiva não seguem de uma vez o que se decide na última "instância")?
Parece que o jogador completou 20 anos de idade e não poderia jogar com contrato de atleta amador, sendo necessário um novo contrato, de profissional. Mas isso será decidido mais tarde.

Depois, e aqui uma coisa que não perdôo, temos de saber quem são nossos amigos, quem são nossos inimigos, e tratá-los da forma adequada.
Sempre preguei que na última rodada da Série B, em 2013, bastava perder por um a zerinho pro Ceará, lá na casa deles, para deixar o timeco da capital na Série B 2014. 
Mas não, fomos lá, vencemos por três a zero e demos a vaga na Série A de presente para o Figueirense, dando, ao menos, uns 16 milhões de receita inesperada para o ano de 2014 para os alvinegros - uma cabacice - mais divulgação na Série A, rendas polpudas, e motivo pra gracinhas - não jogamos a Série A 2014.
E, depois, na final do ano passado, nossa diretoria foi praticamente humilhada pela diretoria do adversário, na final lá do Scarpelli. Mas engolimos, e seguimos em frente.

Porra, é hora de - passada a decisão (até pra não dar argumento pro Argel motivar seus cabeças-de-bagre, a única opção que lhe resta, até porque ele me pareceu moralmente derrotado na entrevista pós-jogo, dizendo que nada ainda estava decidido, mas com cara de enterro) - e com o título na nossa sala de troféus, bradar: - A partir de agora, somos terminantemente contra tudo que vier do Figueirense. O que eles quiserem, somos contra. São nossos adversários e, mais do que isso, inimigos no campo desportivo. Deviam até agora estar nos agradecendo pelo acesso que podíamos ter negado. Mas não, talvez ainda recalcados pelas surras dos anos 80, e por terem a grande parte de seus títulos conquistados antes da segunda guerra, querem achar que são maiores que nós.

Agorinha, na rádio, na minha opinião, Nereu praticamente confessou uma cagada fática - talvez a jurídica tenha salvação, pela interpretação do STJD acima apontada.

Cinco mil ingressos vendidos, a cidade motivada, e agora essa merda.

Não conheço os fatos, mas pode ser - como sempre vem daquele timeco - uma marola pra tumultuar. Quem não se lembra que ano passado, quando antes da final, o Ivan já tava contratado pelo timinho do Estreito. É sempre assim. Vamos erguer o troféu "CONSERVÃO 2015" -  a "taça" é uma tampa de pote de conserva - e, no dia seguinte, declarar guerra à diretoria mesquinha do Brilinguer e seus sucessores ou asseclas (nem sei se esse cara ainda é o presidente, esse timeco não me interessa, a não ser quando vem de mimimi pra cima do Tricolor). AVANTE, JEC!