NASCEU CAMPEÃO

Tu és a glória dos teus fundadores

27 de out de 2012

UMA VITÓRIA, UMA DERROTA (atualização, e um empate), E A PSICOLOGIA!

O blog tá mais parado que olho de vidro ou, melhor, mais parado que o Ricardinho na meia-cancha. O time deu uma piorada, perdeu o ânimo e eu também. Além de tudo, à distância é um pouco mais difícil acompanhar o time. Mas tentarei voltar à antiga freqüência de postagem, que é uma forma de reduzir a distância e continuar a conversar com os amigos conquistados nesse espaço.
Sabe que eu acho que também somos culpados pela queda de rendimento do segundo turno? - É verdade, pois todos nós - e eu reconheço que pensava assim de forma explícita - achávamos que escapar da Série C era o grande objetivo. 
No exato instante em que alcançamos tal meta, tudo entrou em marcha lenta, o time faz um segundo turno ruim, a torcida deu uma desacelerada, enfim, passamos a jogar sem preocupação, mas também sem compromisso. 
Tudo conspirou para esse fim melancólico - embora bastante elogiável, a permanência tranqüila na Série B. As mini-metas, as premiações parceladas, tudo isso condicionou o elenco e a torcida para uma arrefecida nos ânimos quando chegamos ali pelos 40, 45 pontos. 
Se a média de pontos do returno fosse mantida, ao final do campeonato teríamos por volta de 46 pontos, talvez brigando para não sofrermos um rebaixamento. 
Mas o fato é que isso não ocorreu, só com a boa campanha da primeira fase praticamente estávamos garantidos para 2013, e a falta de tesão nos impediu de alçar voos maiores. 
Tá fresco aqui na fronteira!
Só o terceiro milagre de Madre Paulina (tem gente que acredita em milagres) nos levaria à Série A do ano que vem, pois já estamos (ainda que com o jogo a menos desta tarde, contra o América-MG) a 9 pontos do São Caetano, e se o Atlético PR ganhar às 14h do Guará, então serão dez pontos até a zona de acesso, quando nosso jogo começar às 16h, na Arena. 
Como é óbvio, não tenho como ir ao Estádio. Aproveitem por mim, e tomem uma Brahma, não por mim mas pelo JEC, porque eu, aqui com 35º graus à sombra, com certeza vou tomar uma. AVANTE, JEC!

ATUALIZAÇÃO: pois empatamos em casa contra o América-MG. Nada de alvissareiro. As entrevistas de intervalo e de pós-jogo foram preocupantes. Falou-se em falta de solidariedade no último passe, falou-se em facilidade para os ataques adversários (ou seja, marcação frouxa). Marcelo Serrano foi vaiado - e dava pra ouvir em alto e bom som no rádio - por suas substituições. 
Fizemos um a zero com Aldair (LC nem dava chance, e ele era, pelo menos, uma boa opção, bem melhor que Jean Carlos, também vaiadíssimo ontem). Mas em dez minutos sofremos a virada. Só no segundo tempo, em golaço de Eduardo, empatamos. 
Apenas 6950 torcedores foram à Arena, e como já disse várias vezes, para quem tem dez mil sócios, esse público é muito baixo, e para mim representa a essência de tudo que disse lá do início do post: todo mundo relaxou e deu essa merda.
Vejam o Criciúma - que já subiu: quantos gols fizeram no final do jogo, com raça, com superação? Faltou sangue no zóio do nosso time, da nossa torcida, do LC, da direção do clube. 
Estamos a 8 e 9 pontos de São Caetano e Atlético, faltando 5 rodadas. É melhor pararmos de quimeras e já começar a preparar o ano que vem, tentando manter a sexta ou sétima colocação, para fazermos 34 ou 35 pontos para o ranking da CBF. Falô!

19 de out de 2012

A CARROÇA ENGUIÇOU! E TEM JOGO AMANHÃ.

Sem camisa sou eu; o outro acho que é o LC!
E olha que de carroça, trator e arado agora eu entendo, aqui nos confins do Paraná. É longe pra burro, estou a trabalhar mais do que mereço, a internet é à lenha, e por isso o blog tem ficado um pouco pra trás, mas logo retomo o ritmo.

Nossos últimos resultados, somados aos de nossos adversários nos põem em situação dificílima, faltando 8 rodadas. 
A verdade é que já há algum tempo paramos de jogar. Tirando as duas vitórias em casa contra BOA e Paraná, estamos numa seqüência de amargar. 
Antes das duas vitórias perdêramos para Ceará e ASA. Depois, empatamos com Barueri, São Caetano e perdemos para o Ipatinga. Já tínhamos empatado, no returno, contra ABC e Atlético. É de lascar. Só vencemos aqueles dois e o avaíbis na segunda volta do campeonato.
E ainda podemos lembrar que na Copinha, perdemos do Marcílio e empatamos duas vezes com o Metrô. Batemos só o Cambuca.
Enfim, nos últimos 15 jogos, temos 4 vitórias apenas. Não acredito mais no acesso.

Essa é de bastidor:
LC foi demitido. Tenho fonte segura, de dentro da comissão técnica (que falou pra alguém que falou pra alguém que me falou) que o Nereu chegou no grupo de jogadores e deu aquela mijada. Falou que tinha que achar um culpado, e o único caminho era demitir o técnico, mas que a culpa, realmente, era dos jogadores que não tão fazendo merda nenhuma. Tá certo o presidente.

Hoje saio daqui, pela estrada velha (umas dez horinhas de viagem) em direção à joinvilândia, como diria o jurisconsulto Highlander, e se der tempo, devo estar na Arena amanhã para ver JECxCRB, pra relembrarmos a final da Série C do ano passado. Quem sabe com mais uma festa. Abraços. AVANTE, JEC!

11 de out de 2012

VOU-ME EMBORA PRA PASÁRGADA E O EMPATE

O EMPATE:
Começo pelo fim. Não vi o jogo, nem pela TV, nem pelo rádio via internete consegui ouvir. Só consegui acompanhar pelo twitter, e os torcedores que analisavam o que acontecia  disseram que o JEC, mais uma vez não se houve bem. Não tenho como tecer comentários sobre a peleja.
Agora o negócio já ficou mais complicado - e bem mais, pois o confronto direto contra o São Caetano nos era muito importante. Além disso, o Atlético-PR ainda faz um jogo contra o CRB, e pode colocar também duas rodadas de vantagem, pois já tem mais vitórias do que o Tricolor. Parece que em 2013 continuaremos na Série B - o que, convenhamos, não é nada ruim - só que podia ser melhor.

VOU-ME EMBORA (OU MELHOR, JÁ FUI).
Por questões profissionais, mudei-me para uma cidadezinha que fica a apenas 770 quilômetros de Joinville. Acredito que isso seja apenas por um curto período de tempo, mas, mesmo assim, por esse tempo serei um torcedor do JEC mais à distância do que presencialmente.
Nesses próximos dias, enquanto arrumo as coisas na nova cidade, os posts podem ficar um pouco mais espaçados, até que instale internet, TV a cabo, essas coisas todas para voltar a acompanhar o JEC um pouco mais de perto (ou melhor, um pouco menos de longe), para voltar a ouvir os programas esportivos pela rede, ver os jogos via TV.
Devo ir a Joinville com certa freqüência, e se coincidir de haver jogo, então nos encontraremos na Arena.
Daqui de pasárgada, onde não sou amigo do rei(naldo baldessin), um abraço. AVANTE, JEC!

4 de out de 2012

O BLOG ESTÁ DE LUTO POR ALAGOAS: MACEIÓ

O indefectível das Alagoas ontem deixou seu espaço em A Notícia, depois de mais de 40 anos escrevendo sua coluna "Informal". 
Há muito tempo li em algum lugar, sobre parar de jogar bola: "não é a gente que pára (para mim, o acento diferencial não foi extinto) com o futebol, mas é o futebol que pára com a gente". 
Acho que a máxima se aplica ao Maceió. Ele teve chances de parar por cima, mas quis prosseguir, e ontem foi parado pelo jornal. Ele até anunciara, na entrega da Medalha ao nosso eterno presidente Waldomiro Schutzler, que em uma semana deixaria de escrever sua coluna, e não cumpriu. Deu a chance de a turma da RBS dar um basta - desrespeitoso - em seu trabalho. Voltou de férias e recebeu o bilhete azul.
Nem o deixaram escrever uma coluna de despedida; mereceu apenas uma nota do editor do jornal agradecendo pelos serviços prestados e afirmando que "o contrato de trabalho foi encerrado numa conversa amigável entre o colunista e a empresa na manhã de ontem". Como diria Miguel Livramento: "- conta aqui pro bonequinho". Um desrespeito, por mais que eu discordasse do teor das colunas do Maceió há muito tempo. 
Enfim, o blog está de luto. Perco um de meus assuntos prediletos e, confesso, não mais ler a coluna Informal todos os dias pela manhã, ainda que fosse para me irritar, fará falta.

É hora, então, de oxigenar o esporte do jornal A Notícia. Promover um jovem da redação ou contratar alguém com novas ideias, e que entenda esse novo tempo do JEC, e que dê prioridade total a esse tricolor em crescimento, deixando de lado informações sobre os times da capital, ou o time de salão feminino de Caçador, Ayres Marchetti, Robertinho, etc.
Contudo, tenho medo de que a direção do AN, em vez de promover o Deco, por exemplo, importe a coluna do Castiel ou do Roberto Alves e nos faça engolir um colunista da Capital, ou, ainda pior, simplesmente extinga o espaço de opinião sobre o esporte, piorando ainda mais um jornal que já é ruim. O Mário logo virá com sua teoria da conspiração (que pode, por óbvio, se confirmar), que tudo é um plano diabólico da Capital para nos fazer morrer de inanição. Tenderei a concordar com ele.

Missão cumprida, Maceió. Deixe a crônica com orgulho e siga em sua vida. Você, que já foi o mais influente cronista esportivo do Estado, embora já tivesse deixado esse posto há muito, deixa de participar de nosso dia-a-dia. E é de se repetir que nesse seu último capítulo em A Notícia, foi grosseiramente desrespeitado, pelo que tem meu sincero respeito. Valeu, Maceió. AVANTE, JEC!