NASCEU CAMPEÃO

Tu és a glória dos teus fundadores

17 de ago de 2010

ARMANDONOGUEIRISMOS, INFORMAÇÃO E RANHETICES

Saudades de falar um pouco da imprensa esportiva. Então lá vai.
Num dia desses (a noite foi insone - meu filho acordou às 2h30 e me fez ficar acordado até as 6h30), tive bastante tempo para pensar sobre assuntos para tratar aqui no blog. Pensava eu sobre os armandonogueirismos da imprensa. Esse modo de ser é conceituado por mim como aquele jeito de ver o futebol poeticamente, em resumo, dizendo um monte de coisas sem importância com palavras que o autor julga bonitas, e que pensa enganar quem lê sobre o futebol.
Aí veio a grande coincidência - na verdade não foi coincidência alguma, pensava "nele" ao imaginar o post. "Nele", o grande "capital das alagoas", há 45 anos gastando uma página de jornal (talvez o cansaço o tenha vencido), iniciou sua coluna do sábado 07.08.10 com uma homenagem ao "poeta maior", o "Marquês de Xapuri". Ontem (16.08), repetiu a dose.
Cito-o, informalmente: "Tenho comigo todas as 10 obras literárias de Armando Nogueira e, em uma delas, ele aborda com extrema singeleza o material e o espiritual (imagino agora o Chico Xavier psicografando o óbvio): 'Pelo futebol já cantei, já sofri, já sorri [aí esse blogueiro prefere o Rei Roberto Carlos], e se amanhã a morte me surpreender ne emoção de um gol, morrerei feliz'".
Quanto blá-blá-blá num parágrafo. Invento agora uma frase, tão criativa quanto - embora não signifique nada: "Se a bola, em sua leveza, desenhar a curva de uma pena, então a beleza terá feito uma linha reta".
Há que diga então: o JEQUEANO é um poeta. MENTIRA - o JEQUEANO será então nada mais que um embusteiro. Pretendo evitar que tal adjetivo se me caiba.
Variando sobre o mesmo tema - do alagoano já falei, e só o leio por dever de torcedor - trato do programa de rádio matutino da 89 FM. O que que é aquilo? Desculpem-me, mas não se trata de um programa sobre o JEC, nem mesmo sobre o esporte. Trata-se de um programa sobre os próprios apresentadores, seus amigos e preferências, enfim, de sua igrejinha. Falam dos times para os quais torcem no eixo Rio-SP, (principalmente) atendem ligações de seus primos, sobrinhos, do cunhado da prima da cachorra do apresentador, mas de futebol joinvilense, mesmo, quase nada falam. Dá raiva tentar saber de algo sobre o JEC naquele programa (rectius - amontoado de conversa mole entremeada por publicidade).
Informação: os demais programas esportivos da rádio joinvilense, embora com seus problemas, são, ao menos, focados no JEC, tratam de nosso time. Os programas diários da AM 1250, com o Mira e França, o da AM 1590, com o NARDELA (merece caixa alta, é o nosso maior craque e bom comentarista) são bons e focados, e tratam o nosso clube com respeito e buscam passar informação aos torcedores.
Por fim as ranhetices:
No programa "jornalístico" da RIC Record  - tem mais propaganda do que notícia por isso hesito em chamá-lo de Jornal - de 16.08, Marco Antônio vociferou: o jogo contra o Operário foi "terrível". Vaticinou: "Não estou convencido de que o JEC chegue à série C". Sobre o gol do Paulinho Dias, em ótimo chute de fora da área, afirmou: "levou uma sorte danada". É por essas e outras secadeiras que "o mais vezes campeão" (sic) irrita tanto a torcida joinvilense. É a mais pura ranhetice. Análise, pouca; reflexão, menos ainda; informação, quase nada.
Não precisa torcer para o JEC, nem é esse o papel da imprensa esportiva. Mas informar é dever; secar e azarar, desnecessário.

Em tempo: devagarinho parece que o blog começa a ser conhecido. Agradeço a quem o divulgou em sites mais lidos que o meu. Acho que Emerson - leitor recente mas assíduo - o indicou no site Bastidores do JEC, e parece que até o Wilson França falou do blog na rádio (diria Senor Abravanel - eu não ouvi, mas minha mulher ouviu e gostou), especialmente num post que falei sobre o Ernestão e seu bordão "é nosso, nosso, nosso", embora tenha ressalvado que aqui se critica a imprensa - mas até aí muito bem, as críticas são válidas e, pelo jeito, recíprocas.  AVANTE, JEC!

Ontem esqueci, então segue agora, apenas para arquivo do blog, a ficha técnica da última partida:
JOINVILLE 2X0 OPERÁRIO/PR, Arena, 15.08.10.
JEC: Fabiano; Rafael Tesser, Fernando, Souza e Eduardo (Neném); Carlinhos Santos, Paulinho Dias, Ricardinho (Paulo Roberto) e Marcelo Silva; Eder (Marcelinho) e Charles. T: Leandro Machado.
Operário: Ivan; Cassiano, De Lazzari, Fabiano e Péricles; Dário, Diego Zanuto, Cambará e Danielzinho (Rilber); Edenilson e Léo Gazola (Vinicius). T: Caçapa
Gols: Paulinho Dias 4' do 1ºT e Marcelo Silva aos 26' do 2º T.

5 comentários:

  1. hahahahha.....muito bom .Não acompanho muito a impressa aí da cidade, ainda mais que a algum tempo os Srostky acabaram com o AN, que ao menos tinha uma boa circuçlação aqui em floripa. No máximo acompanhando a radio globo joinville. Realmente é quase impossível acharmos alguma leitura sobre nosso time. Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Caro Enderson:
    Moras em Floripa, então? Morei aí por 9 anos. Se eu usasse a camisa do JEC era xingado na rua, os caras abriam a janela do carro pra me mandar praquele lugar.
    Quanto aos Sirotsky, o jornal AN continua a mesma M, mas deram algum espaço pro jec, até fizeram campanhas pro time. Não melhorou, mas tambem não piorou. ST.

    ResponderExcluir
  3. Já estou a sete...na verdade os mais "coroas" respeitam, pois conhecem a historia, e ainda mais que agora estão na A e B. Certa vez usava a do Caxias e meu pai do America..hehhehehe...

    ResponderExcluir
  4. Em Joinville eu gosto do Luiz Carlos de Carvalho, do Wilson França, do Roberto Dias Borba, do Juca Miguel, do NARDELA, do Elton Carvalho e do Marciel de Amorim (tem um blog interessante dele no Portal Joinville, confiram lá). O Maceió eu até gosto, comenta sobre o Joinville, mas menciona sobre outras regiões, estilo Roberto Alves, de Floripa. Os outros fica difícil avaliar. Agora, o Marco Antônio sem comentários, né? Ainda colocam aquele cara ao vivo no sábado, no clube da bola, para nos envergonhar. Colocassem o Ênio Alexandre, que é melhorzinho.

    emerson

    ResponderExcluir