NASCEU CAMPEÃO

Tu és a glória dos teus fundadores

1 de set de 2010

A PREPARAÇÃO PARA O JOGO CONTRA O IRATY

É muito treino!
Apesar de o JEC não ter feito um amistoso nessa quinzena sem futebol desde a peleja contra o Oeste, mas apenas o jogo-treino contra os juvenis, parece que essa paralisação de quinze dias está sendo bem aproveitada pela comissão técnica e pelo elenco tricolor.

Entre parênteses, dada a incompletude de informações no jornal, bem como no site do JEC sobre tal jogo-treino, anoto que, ao contrário do que escrevi outro dia, o resultado não foi 3x0, mas sim 3x2 para os profissionais; no segundo tempo, os juvenis chegaram a estar vencendo por 2x1.
Na primeira etapa a gurizada se postou defensivamente, e perdeu por um a zero. No segundo tempo, o time juvenil avançou seu posicionamento no campo e virou. Depois, com alterações, o time de cima recuperou a vantagem. Ouvi tais informações do comentário do Nardela na Globo AM. Disse que o treino foi apenas razoável, e que os meias de ligação continuaram criando muito pouco. 

A PREPARAÇÃO:
A programação de treinos está intensa. Na segunda, houve treino tático - ataque contra defesa em Massaranduba; ontem, novo tático no América; hoje, em dois períodos, em Pirabeiraba, com novos treinos técnicos-táticos; quinta e sexta haverá  treino em um só período, e recreativo no sábado pela manhã, na Arena.
Como observa esse Nereu.
Parece que a ordem, digo, a observação do Nereu, de que estava havendo muitos coletivos quando Edinho era treinador foi obedecida, digo, assimilada pelo Leandro Machado.
A margem para posteriores desculpas  fica cada vez menor. Se perdermos (t'esconjuro), então é de reconhecer que alguma coisa foi mal feita, estruturalmente - montagem e remontagem do elenco durante a competição, mudança de característica da equipe, de ataque pesado e de área para ataque leve e rápido, troca de treinadores na velocidade da luz - e não no dia-a-dia do futebol; nada de botar culpa nesse ou naquele jogador ou no treinador.
O time está com poucos problemas físicos - parece que o Tesser sentiu um estiramento leve, mais uma vez perto de jogos decisivos - e sem ele a meia-cancha terá ainda mais problemas pra criar, pois ele é a melhor opção ofensiva do JEC, e a preocupação da marcação adversária com ele dá um pouco mais de espaço para os meias; o Pantico não deve estar em condições de jogo para o primeiro confronto contra o Iraty. É uma pena sua ausência. 
Leandro Machado, quando chegou, pedia quinze dias para acertar o time - agora os teve. Vamos ver tal período adiantou pra alguma coisa.
As viagens serão curtas, o campo do Iraty é pouca coisa menor que o da Arena - 4 metros a menos, na extensão.
Enfim, de tudo que rotineiramente o Clube reclamava, nada há a reparar agora.
Então, é ir a Iraty, buscar um resultado razoável, e, depois, classificar em casa. Dois bons resultados (vitórias), lembremo-nos, praticamente nos classificariam como um dos "melhores perdedores" para a quarta fase, a por mim chamada "FINAL", mesmo que façamos má campanha na terceira etapa da competição. Tá chegando a hora.  AVANTE, JEC!

Nenhum comentário:

Postar um comentário