NASCEU CAMPEÃO

Tu és a glória dos teus fundadores

16 de set de 2010

POSSÍVEIS ADVERSÁRIOS NA "FINAL" - PARTE I

Os confrontos da terceira fase da série D são os que seguem abaixo, com o time que aparece à esquerda jogando a partida inicial em casa e decidindo fora:
UBERABA x MADUREIRA
JOINVILLE x OPERÁRIO
ARAGUAÍNA x BRASÍLIA
GUARANY/CE x SAMPAIO CORREA
AMÉRICA/AM xVILA AURORA

Daqui saem os oito classificados para as quartas-de-final, fase em que se decide o acesso, como todos sabemos. Classificam-se para "A FINAL" os cinco vencedores dos embates, além dos três "melhores perdedores", papel este, que no caso de saírem derrotados nos mata-matas, já está assegurado ao Tricolor ou ao Operário e ao Uberaba.
Quem deve ganhar cada um dos confrontos? Quem são, como estão no momento estes times? Sobre JEC x Proletários, falarei em post específico. Aqui só me interessam os outros cruzamentos, tratando primeiro dos perigosos Uberaba x Madureira e dos fracos Araguaína x Brasília.

UBERABA X MADUREIRA
O Uberaba (5V, 2E, 1D, 22GP, 9GC), time de melhor campanha até agora na competição, só perdeu na segunda rodada da primeira fase para o agora já eliminado Rio Branco/ES por dois a zero. Fez 22 gols e sofreu 9.
Em casa, são quatro vitórias, duas por quatro gols, uma por 6 gols, e essa última, contra o Tupy, por dois a zero. Fora, venceu apenas o Camaçari (que só fez um ponto na primeira fase), empatou duas e perdeu aquela para o Rio Branco.
Em Uberaba, a torcida comparece timidamente, com média de 1.561 torcedores (pouco mais de 1900 foram ao jogo do mata-mata contra o Tupy) por jogo no Estádio João Guido, com capacidade para 13.000 pagantes.
O time que for a Uberaba numa primeira partida é capaz de já voltar eliminado, pois a equipe tem se demonstrado forte em casa. E foi bem isso o que o sorteio determinou para o confronto com o Madureira. Cuido que o time mineiro praticamente encaminha a sua classificação no jogo de ida, vencendo, e bem, o Madura (que tomou umas biabas fora do Rio, como se vê abaixo).

O Madureira, 4º colocado no geral (4V, 2E, 2D, 12GP, 13 GC) é o único classificado entre os oito que tem saldo de gols negativo. Na primeira fase, em dois (de três) jogos fora de casa sofreu muitos gols.
Na segunda fase, contra o Rio Branco/ES, empatou fora e venceu em casa por dois a um.  Sua média de público beira míseros 420 pagantes. Invicto em casa, venceu 3 e empatou uma. Fora, conquistou 1V, 1E e 2D (ambas as derrotas por goleada).
É um time do subúrbio carioca, e se aqui em Joinville encontramos muitos torcedores dos times grandes do Rio e que dão às costas ao time local, imaginem se um clube de bairro, da periferia daquela cidade, conseguiria grande número de adeptos.
Joga no Aniceto Moscoso, com capacidade para 10.000 torcedores.

Parece-me que o favorito é o Uberaba, e portanto é necessário que ganhemos o mata-mata contra o Operário para não correr risco - pequeno - de pegar os mineiros na hora H.
O Madureira, por outro lado, pode ser um adversário ao nosso gosto. Se for adepto da escola carioca, que joga mas deixa jogar, acho que seremos favoritos, pois nosso time vem se notabilizando, nas últimas partidas, por marcar bem e por não sofrer gols.
Aqui, apesar do favoritismo uberabense, torço para que o Madureira roube uns pontinhos dos mineiros nessa disputa abrindo a chance para que fiquemos em primeiro no geral. Mesmo que tome um pau em Minas, uma vitoriazinha no Rio o garantiria como um dos repescados.

ARAGUAÍNA e BRASÍLIA - Briga de cachorro pequeno.
São, entre os dez classificados, os dois times de pior campanha, e de torcidas pífias.
O Araguaína, de Tocantins, é o time que mais empatou (2V, 5E, 1D, 9GP, 8GC), o que significa que vence pouco mas também que pouco perde. Nessa última fase empatou lá e cá e tirou da briga o Treze da Paraíba, que deveria ser considerado favoritaço.
Em casa, o Araguaína colocou 1661 pagantes em seu campo, contra o Mixto, no mata-mata. Sua média de público é de 1400 testemunhas. Seu estádio zero-bala, o Mirandão, comporta 10.000 pessoas. Como mandante, tem 2V e 2 E, e fora de seus domínios, 3E e 1D.

O Brasília - clube empresa que tirou da jogada o Fluminense de Feira de Santana no primeiro mata-mata, é um time para mim de todo desconhecido. Achei que fosse o time do Dimba, mas não é não. Ilustres sabe-se-lá-quem fazem parte do elenco candango. Na última partida da primeira fase, no "clássico" contra o conterrâneo Ceilândia, somente 80 pagantes foram ao campo. Vem jogando no "Boca do Jacaré", para trinta mil pessoas, mas também jogou no Abadião, para 4.000 viventes, e ainda no CAVE, pra sete mil. Não sei se escolhe o estádio de acordo com adversário, mas me parece que não, a coisa é meio aleatória, porque nunca há torcida, e desse jeito, penso eu, os jogadores não se acostumam com um só campo, com suas dimensões e gramado, para que pudessem considerá-lo sua casa. Daqui sairia um adversário na medida para o JEC, a meu ver. Contra qualquer um deles seríamos favoritos.

Os dois times estiveram na mesma chave na primeira fase, e empataram duas vezes, por 1x1 em Araguaína e 2x2 em Brasília. Não há favorito para este confronto.
Amanhã trato dos perigosos Guarany/CE x Sampaio Correa/MA e dos inofensivos Vila Aurora/MT x América AM. AVANTE, JEC!

2 comentários:

  1. E tem mais, os jogadores do Brasilia estão em greve, devido ao atraso nos salarios. Segundo o presidente, eles estão passando por sérios problemas financeiros.
    Saudações Tricolores.
    Cristiano.

    ResponderExcluir
  2. E o América de Manaus, idem, Cristiano. Dê uma olhada aqui:
    http://www.d24am.com/esportes/futebol/americaam-pede-socorro-para-seguir-em-frente-na-serie-d/7229

    Ab, STricolores

    ResponderExcluir