NASCEU CAMPEÃO

Tu és a glória dos teus fundadores

22 de jul de 2010

REFORÇOS EM CAMPO E NO CAIXA

O Tricolor contratou mais um meia e um atacante.
Marcelinho, meia de 29 anos, com passagem pelo Vasco da Gama (não que isso seja grande coisa) e Botafogo - foi reserva de Jorge Henrique. Nos dois times pouco jogou. Ultimamente, esteve no América-RJ e no Rio Branco de Americana (vê-se que não está mais na curva ascendente da carreira), vem para ser meia, mas segundo a wikipedia também pode atuar no ataque. Vendo na TV, achei jogador que tem cara de sono. Tomara que eu esteja errado.
Paulo Roberto, formado pelo Bahia, estava agora no Uberlândia - que foi rebaixado para a segunda divisão do campeonato mineiro, é a nova opção de ataque. Até consegui achar um gol dele pelo Uberlândia (2x5 contra o Atlético), e ali pareceu um jogador rápido e brigador, pois fez um gol numa bola praticamente perdida. Parece que foi o único que se salvou malgrado o rebaixamento. Mas 15 segundos de vídeo não bastam para convencer a torcida tricolor.
Em resumo, como costuma acontecer, mais dois tiros no escuro. A diretoria apresenta o jogador mas mal e mal elenca os times em que jogou, nada mais informa, não diz como vinham jogando, o que fizeram de bom. A torcida espera vê-los em campo para poder ter alguma opinião. Pelo menos o elenco volta a ter algumas opções, depois das últimas movimentações equivocadas da diretoria, até mesmo para o próximo jogo contra o Operário/PR, pois como já disse, até outro dia só o Pantico estava apto a jogar em Ponta Grossa.
Dizem os dirigentes que vem aí um zagueiro. Aguardemos, pois.
Mudando de assunto: O Manchester City ofereceu 22 milhões de libras, aproximadamente 60 milhões de reais pelo Ramires. O Joinville terá um merrequinha pra receber. Eu achava que o clube formador seria só o JEC, e teria direito aos 5%, sozinho. Não é bem assim, faz-se proporcionalmente o rateio entre os clubes pelos quais o jogador atuou até os 23 anos, de modo que JEC, Cruzeiro e Benfica, cada um terá direito a uma parte. A do JEC, possivelmente a maior. Se tudo fosse nosso, teríamos direito a 3 milhões de reais. Com o rateio, deve cabe ao JEC metade mais ou menos metade desse valor.
Mas essa grana não deve vir agora, e começo a achar estranhas as repetidas reclamações da diretoria sobre falta de dinheiro, inclusive com eco na imprensa - hoje o "mestre" de A Notícia, aquele da "capital das alagoas" só falou nisso. AVANTE, JEC!

3 comentários:

  1. isso só acontece porque esse time(jec) não tem torcida.Aqui não existe pressão por parte da 'torcida'.é aquele negócio:o que vim 'tá bão pra caramba'...os caras vem pra tirar férias no Jec...título é uma coisa só pra torcida.Para os dirigentes o que interessa é negociar jogadores..bla bla bla

    ResponderExcluir
  2. Bom, a torcida do seu Time deve fazer a escalação...creio que joga robinho e drogba na frente. Ramires e Michel bastos nas laterais, e claro o lúcio na zaga...ahhh e o Bruno no gol!!!! Torcer para um time do eixo rio-são paulo com varios títulos é mole!!! Abraço!!!

    ResponderExcluir
  3. não é isso. só que é uma coisa sem sentido o que acontece aqui . O pessoal vai lá dar uma força e passa 1 , 2 , 3 anos e a coisa continua a mesma, a torcida lota o estádio e montam time pra 3 meses. o jogador sabe que não vai ficar e daí começa o famoso 'migué'....................
    e outra coisa ,,,perder denovo pro 'bruxque' é .........m

    ResponderExcluir