NASCEU CAMPEÃO

Tu és a glória dos teus fundadores

12 de jul de 2010

PROVIDÊNCIAS PARA EVITAR VOLTAS OLÍMPICAS ALHEIAS

Há uma série de providências urgentes a serem tomadas na Arena para impedir que outros times venha aqui e façam a festa ou dêem a volta olímpica dentro de nosso estádio. Listo algumas:

1. Mudar o nome do estádio, por razões diversas. O nome "Arena" deu uma zica dos diabos. Lembra o tempo em que os políticos mandavam no JEC - tempos que não queremos de volta. Além disso, fica impessoal o nome Arena Joinville, devemos chamar o campo de Estádio Municipal Waldomiro Schützler (The Shit Stadium. Essa é a minha proposta, eis que se trata, sem sombra de dúvida, do homem mais vitorioso da história do JEC - Cau Hansen já tem o CentrodosVentos. Não fosse esse detalhe, seria também um bom nome, o do maior patrocinador/mecenas do Joinville.
Ou então, Nardelão de uma vez, o maior jogador da história do JEC.

2. Proibir a entrega de qualquer taça na Arena. Já que taças de cerveja não podem existir, não custa nada proibir qualquer outro tipo de taça no estádio.

3. Apesar de eu ser ateu, chamar um padre, um pastor, um bispo ou apóstolo evangélico, um macumbeiro, e qualquer outro tipo de feiticeiro para exorcizar o estádio, antes do primeiro jogo da série D. Cada um reza pro seu deus e vamo vê se muda alguma coisa. (Se bem que um dia um amigo meu torcedor do tricolor joinvilense e do carioca, após a morte do Karol Woytila, cantou no intervalo "A benção, João de Deus", e o jogo que tava 2X0 pro JEC acabou empatado).

4. Construir dois pedaços de muro no prolongamento da linha do meio-campo até o início da arquibancada, para que não seja possível completar uma volta completa ao redor do campo; no máximo assstiríamos uma meia-volta olímpica.

5. Fazer uma escavação arqueológica - sugiro que se contrate o Museu do Sambaqui - para escavar o campo e encontrar o burro, o sapo, a caveira, ou qualquer outro "trabalho" ou encosto - segundo Edir Macedo - que esteja enterrado naquele pedaço de terra.

6. Quando chegarmos a uma final ou jogo decisivo de mata-mata, escalar Valter ou Borrachinha, Alfinete, Wagner Bacharel, Leandro, Adilson, Jacenir ou Rocha. Nardela, Maringá, Jorge Luis Carneiro. Paulinho Cascavel, Geraldo Pereira e Paulo Egídio, Zé Carlos Paulista. Escolhe onze quaisquer daí e escala. Também pode ser esse time aí do lado. Pronto!

7. Por fim, e menos importante mas mais difícil, formar um time vencedor, de verdade, com bons jogadores, que venham e decidam, e não esses arremedos de time a que vimos assistindo.
AVANTE, JEC!

Um comentário:

  1. Que saudades desse time !!!
    Outra sugestão que deixo é voltarmos a usar o hino do município, que, a meu ver, é muito melhor que o atual do JEC. Abs
    G.E.B.

    ResponderExcluir