NASCEU CAMPEÃO

Tu és a glória dos teus fundadores

17 de jul de 2010

POR UNA CABEZA

Chega de tragédias jequeanas.
O célebre tango "Por una cabeza", imortalizado por Gardel, que trata de "um noble potrillo que justo em la raya afloja ao llegar" - ou seja, fala do cavalo que na reta final desacelera o passo, afrouxa, e perde - parece representar perfeitamente as campanhas do JEC, que neste ano de 2010 começou bem o Catarinão, começou bem a Copinha, e na reta final entregou a rapadura.
Começaremos no domingo a disputa mais importante do ano - a série D - e temos que começar bem, e dessa vez, embalar, e quando chegar a hora do vamos ver, apertar o passo, dar uma última esporada no baio, e cruzar o disco final - na frente, ou pelo menos entre os 4 primeiros do certame, para ascendermos à série C.
O amargo é que esse péssimo costume de perder não é fácil de ser mudado. A gente se acostuma às derrotas, o time se acostuma, e quando temos alguma partida decisiva parece que já vai todo mundo cagado nas calças para a Arena. Um amigo torcedor fanático (diria que o único tipo de torcedor é o fanático) sequer foi ver JEC e Brusque porque teve um mau pressentimento.
Digam-me: quem na década de 80 ia ao saudoso Ernestão com maus presságios? - Ninguém, é óbvio. Nosso time tinha o costume de ganhar, possuía a certeza da vitória. Os jogadores, ao perfilarem para a foto, pareciam já estar ganhando moralmente por um a zero.
Espero que esse hábito jequeano de, na hora H, perder, possa ser abandonado. Se estamos tão acostumados a perder, por que não perder esse hábito?
Volto ao tango de Gardel, que tem final esperançoso "pero si algún pingo llega a ser fija el domingo, yo me juego entero. ¡Qué le voy a hacer..!" (se algum matungo vira barbada no domingo, eu aposto tudo, que se pode fazer?).
- É assim com o JEC. Mesmo que desconfiando um pouco desse time, no domingo que vem, às 17h, todas as minhas apostas serão naquele cavalo de sempre, com a esperança de que ao apontar na reta de chegada mantenha o passo firme, e possa, ao final do páreo, se não me trouxer uns caraminguás de recompensa pela aposta, ao menos trazer a alegria de volta para a sua torcida. AVANTE, JEC!

Nenhum comentário:

Postar um comentário