NASCEU CAMPEÃO

Tu és a glória dos teus fundadores

5 de nov de 2010

O JULGAMENTO DO JEC COMENTADO PASSO A PASSO - PARTE II - VOTAÇÃO E RESULTADO

Terrrrrrrminado o primeiro tempo da decisão.

Antes mesmo da continuação do julgamento, o Delfim falou, ao vivo, na Cultura AM, que entrara em contato com a CBF e que o documento pedido estava sendo remetido, via fax, ao STJD, e que tal papelório seria totalmente favorável ao JEC. Vamos confiar no homem.

Depois de quinze minutos regulamentares de intervalo - na verdade, bem mais do que isso - começou a segunda etapa do nosso "jogo". Após o Sílvio Luiz narrar o início da peleja do Santo Guerreiro Contra o Dragão da Maldade no post anterior, agora cabe a Januário de Oliveira dar o pontapé inicial na continuação dessa pelada jurídica: Bola Rolando?... Taí o que você queria! 

O julgamento foi retomado às 18h04, com as informações vindas da CBF - sei lá que informações, mas vamos adiante.
Enfim, começou votação!
O mérito da denúncia (o que realmente importa) - será agora analisado pelos auditores.
O primeiro e em tese o mais imporante voto, do relator Paulo Bracks, foi a nosso favor.
Os auditores Washington Oliveira e Rodrigo Fux votaram a favor do América.
A presidente votou a favor do Joinville - com base no BID. Dessa forma, perdemos com um empate, ou seja, bem típico do JEC. Derrota mesmo com empate por 2x2. Isso porque, segundo a interpretação da 4ª Comissão, em caso de empate, deve prevalecer a presunção de inocência do denunciado, no caso, o América, valendo o que ficou decidido em campo.
Inclusive ouvi o Pugliese falando ao fundo que em caso de empate deveria valer o voto de minerva da presidente, o que foi rejeitado.
De qualquer forma, com esse empate, é certo que haverá recurso do Tricolor ao Pleno do STJD, pois a coisa tá muito confusa. Perdemos empatando. Eita, JEC.
De todo modo, acredito que agora fica mais difícil (pra não dizer impossível), pois quando o Pleno julgar o recurso, a Série D já terá sido decidida em campo.
Apita o juiz - ou melhor, bate o martelo a 4ª Comissão do STJD. Final de partida, com uma típica atuação Tricolor, sofrida e empatando o jogo atapetado no final, o JEC fica fora da série C 2011. Não deu no campo, não deu no tapetão.
Queimou! Queimou o filme do Joinville no STJD!, como narraria Silvio Luiz.
A incompetência de nosso time no campo, a despeito da boa atuação administrativa e judicial, não foi recompensada com melhor sorte no tapetão.
Parabéns especiais ao Juca Miguel e à Gazeta de Joinville, que se fizeram presentes no STJD e transmitiram ao vivo, em live streaming, com todos os contratempos de uma transmissão via internet, o julgamento. Vamos pensar no ano que vem. Já tínhamos perdido na bola, de qualquer maneira. E O JEC SEMPRE NA MESMA!

Ficha da Partida: JEC 2 x 2 América. Local: Rio de Janeiro; Estádio do Tapetão. Desclassificação com empate, porra!
Joinville: Roberto Pugliese, Paulinho Hoffmann, Amaral e Leonardo Roesler
América: Txucarramãe, Kaiapó, Akarore e Tupi; Xokleng, Guarani e Bororo; Rio Negro & Solimões; Pirarucu e Curupira. T: Sestário
Arbitragem: STJD, o magnânimo, empatador máximo da galáxia.

5 comentários:

  1. Eita, brasil-sil-sil. Só fui ver hoje o resultado, estavam enrolando demais ontem. Da próxima vez não pipoquem em campo, JEC, porque depender da justiça dá nisso.
    Até 2011

    ResponderExcluir
  2. Emerson, não que a Justiça brasileira seja grande coisa, mas o fato é que o STJD não é Poder Judiciário, é um órgão administrativo vinculado à CBF. Não são juízes, realmente, tanto que os chamamos de auditores.
    No mais, tem razão, é hora de arrumar a casa. Ab, ST

    ResponderExcluir
  3. Jequeano, admita, o Joinville perdeu para quem era melhor. A diretoria do seu time não poderia se orgulhar se, eventualemente, ganhasse o julgamento, porque futebol é jogado dentro de campo, não no tribunal.
    Acredito que o Joinville vai recorrer e o meu pensamento é: o Joinville tem uma salarial muito superior que a do América. O América não tem campo, não tem CT. Ninguém daqui de Manaus ajuda e por isso acontece esses fatos como jogador irregular, federação defasada. Enfim, para finalizar, torço para que o Joinville faça um bom time para o ano que vem e que consiga o acesso. Para o América, torço para que se estruture.

    ResponderExcluir
  4. Me refiro a folha salarial acima.

    ResponderExcluir
  5. Anderson, em nenhum momento eu contestei a vitória do América em campo. Mas as regras aparentemente não foram respeitadas com a escalação irregular do Amaral, e por isso pregava a eliminação americana. Mas parece que também no tapetão o américa vai vencer (aguardemos o último recurso). Abraço.

    ResponderExcluir