NASCEU CAMPEÃO

Tu és a glória dos teus fundadores

18 de nov de 2010

COMO O JEC SE COMUNICA COM SEU TORCEDOR?

Pelo menos até 25 de novembro o JEC estará mais parado que olho de vidro, é preciso procurar algum assunto para tratar. Analiso, então: como o JEC se comunica com seu torcedor?

Mal, muito mal, é a resposta - penso eu.
Vamos falar um pouco sobre a comunicação do JEC, em especial a do site.

Como dizia o véio acima: quem não se comunica...

O novo site Tricolor - já nem tão novo assim - é muito melhor do que o antigo, mas para ser bom, falta muito.

Uso como exemplo para comparação o site do Coritiba (http://www.coritiba.com.br/), que esteve jogando por aqui neste ano, e que poderia nos ensinar muita coisa - não só no futebol.

Enquanto mandaram suas partidas na Arena, no site do Coxa havia uma aba "Joinville", em que se podia saber dos hotéis, dos restaurantes, o caminho até o Estádio, etc. No mais, o site tem notícias, programação do Clube, fotos, vídeos, detalhes dos jogos passados e dos próximos, informações de público e renda. Há também notícias das divisões de base, espaço para a torcida, oportunidades de negócios (licenciamentos, aluguel do estádio, etc). Até compra de ingressos pela internet tem no site.


Não me parece tão difícil dar uma garibada no nosso site, em que, em resumo, há uma nova notícia por dia. Às vezes, até aqui nesse blog há mais movimento. Um clipping, por exemplo, seria simples e reuniria as notas do Maceió (pouquíssimas, aliás - e de costume palpites furados), do Diego, dos Elton Carvalho, do Juca Miguel, o conteúdo de  A Notícia, do Notícias do Dia, da Gazeta de Joinville, em um espaço do site, facilitando ao torcedor recolher as notícias sobre o clube e sobre o time. Ainda poderia trazer links para blogs como o do Fronzi, do Roberto Dias Borba.
Reunir todas as informações diárias sobre o JEC no site do Clube seria muito útil para os torcedores, especialmente para os que não moram por aqui ou não tem acesso à mídia impressa. Ora, todo torcedor deveria ter a possibilidade de, a cada dia, querendo, saber o que acontece com o JEC acessando a principal interface entre Clube e torcida - o site. Os torcedores de Joinville assinam, no máximo, um jornal, ou ouvem uma rádio, vêem a RBS ou a RIC. E quem mora fora de Joinville, não sabe de nada.

Outra necessidade: – informações completas dos jogadores, pelo menos os novos contratados, até que possamos vê-los em ação, no campo da Arena. Antes de jogarem, gostaria eu de saber exatamente quem eles são. O ritual de contratações do JEC, hoje em dia parece uma revelação, a apresentação de um santo, de uma imagem etérea.
Aparece o Nereu com um completo desconhecido, e diz, esse aqui é o fulano de tal, meio campo, jogava no Casa do Caralho Futebol Clube. E é só. Daí, quando aparece em campo, não raro é uma decepção só. Cito alguns jogadores de 2010 que vieram, chegaram, pouco jogaram e foram embora - Lira, Paulo Roberto, Eder, Miro Bahia, Jean Pablo, entre outros menos cotados.


É tão difícil contar os sócios?
Ademais, por que não um placar de contagem dos sócios, atualizado semanal ou mensalmente, e a informação exata de quanto é a arrecadação obtida com as mensalidades?
Qual o patrimônio do JEC? - O CT e os sócios, nada mais.
Seria muito interessante, para quem paga ingresso (ou mensalidade), saber quantos e com quanto ajudam o JEC (até aqui no blog dá para contar os acessos; o JEC não consegue fazer uma janelinha e mostrar como vão seus associados?).
Por que não temos acesso ao borderô dos jogos - na Série D até encontro no site da CBF, mas no Catarinense é um absoluto mistério, para saber quantos estiveram efetivamente na ARENA?
Aqui, o problema não é só de comunicação, mas de transparência, de governança corporativa. Qualquer empresa que se diga moderna (o JEC não é empresa nem é moderno) tem necessidade de transparência, de práticas claras, de confiabilidade.   O JEC é uma instituição fechada e pouco transparente. Mas sobre os grandes mistérios do Tricolor falarei em outro post.

Ainda: segundo antiga entrevista do Martinelli no A Notícia, o JEC ficou na TIMEMANIA em 29º lugar, aumentando, com tal ranking, a receita decorrente da TIMEMANIA. Por que não informam isto, constantemente, para saber que apostar nessa loteria aumenta a grana que entra nos cofres do JEC, e incentivar novas apostas?
Por que não conseguimos ver no site quem e quando foram os presidentes do JEC (Waldomiro, Florêncio, Irineu, Márcio, Mauro, Adelir, Márcio, de novo), para conseguirmos medir quem foi bom e quem não foi?

O JEC, que nasceu campeão (mas já amargou dois jejuns relevantes - 1987/2000 e 2001/2010), isso em 1976, precisa evoluir. Em 76, não havia internet, a cidade tinha cerca de 200.000 pessoas – hoje já passamos dos 500.000, segundo o Censo em andamento. Esse pessoal novo tem que amar o JEC, mas antes disso precisa conhecê-lo. O tanto de pessoas que ia ao Ernestão em 76 é quase o mesmo que vai hoje (pra não dizer que ia mais gente), embora a cidade tenha mais que duplicado.
Nós, que desde o início do clube estamos por aí, sabemos bastante sobre o Tricolor. Mas quem não sabe (os mais jovens), precisa ser informado. É isso aí. Avante (moderniza), JEC!

3 comentários:

  1. O Joinville demonstra que não aprendeu nada com a vinda do Coxa para a cidade. Uma pena, o Coritiba é um bom exemplo de como se faz futebol profissional. Os bons exemplos devem ser copiados. Tomara que o Joinville um dia se atente para isso.

    ResponderExcluir
  2. Ontem mesmo aconteceu uma palestra na Univille sobre Gestão do Esporte e um dos temas abordados foi Governança Corporativa. Sempre há o questionamento de porque as grandes empresas da cidade não investem e patrocinam o clube. Me parece claro que uma empresa que possui responsabilidade com acionistas tendo que seguir normas, apresentação de balanços, etc. dificilmente colocaria dinheiro no clube sem saber exatamente qual o destino que está sendo dado para o dinheiro e qual o benefício que está sendo gerado para a sociedade ou a marca. O que me alegra, é que nesta mesma palestra estavam presentes alguns funcionários do clube, talvez esta seja uma demonstração que se pretende mudar e para melhor.

    ResponderExcluir
  3. Pra quem quiser conferir, no Portal Joinville tem dois vídeos sobre a palestra.

    ResponderExcluir