NASCEU CAMPEÃO

Tu és a glória dos teus fundadores

21 de nov de 2010

BAILE DA TERCEIRA IDADE NA CEL. FRANCISCO GOMES

Ai... que falta de assunto. Mas vamos lá.

Torcida do Caxias feliz no Círculo Operário
Até pensei em ir ao Ernesto Schlemm Sobrinho, assistir ao jogo do Caxias contra o Guaraná de Palhaço.
Depois, desisti, pois preferi ver a (uma das) rodada(s) decisiva(s) do Brasileirão na TV. E são várias as razões.
Primeiro, porque não tenho carteirinha de aposentado (tô velho mas não tanto) - e se havia mais de dez pessoas com menos de 70 anos no Ernestão - sou capaz de desdizer o que disse.
Segundo, porque embora adore o Ernestão - passei anos muito felizes naquele estádio - me recuso, hoje em dia, a dar dinheiro para o "gaylicho".
Acredito piamente que Joinville não comporta dois times de futebol. Nossa cidade bateu agora nos 500 mil habitantes, é município do interior (de todos os 20 clubes da série A, só o Santos - mas aí não vale, é o time do Negão - , Guarani (já rebaixado) e Prudente (também já foi pra fita) são do interior.
Campinas é uma cidade equivalente à nossa, porém maior (1,1 milhão). Guarani e Ponte vivem numa gangorra infindável e nunca mais (desde 77 ou 78) fizeram nada de muito importante. Acho que se realmente tivermos dois times, estaremos fadados a reproduzir os times campineiros, num tom ainda menor. Ou seja, estamos fodidos.
Cavalinho paraguaio
Terceiro (e essa razão decorre da anterior), porque não consigo dar dinheiro a um clube que não seja o meu. Dar dinheiro ao Caxias me dá urticária. Ajudar quem quer nos afundar não tem lógica alguma. E digo mais, ainda não tenho certeza das boas intenções de quem comanda o Caxias (é claro que não falo do Pingo e do nosso "craque" Bandoch, o albino). Posso estar errado, é claro, como costuma acontecer. Se eu estivesse certo de alguma coisa tava jogando na mega-sena - e ganhando.
Ah, e a propósito, entendo que quem lê esse blog é minimamente inteligente. Não vem venham com patrulha ideológica porque falei dos velhos, dos albinos, chamei Pelé de "negão", ou o Caxias de "gaylicho". Quem só vê o mundo em preto e branco (cores feias, afinal - se tricolores já muda a história), não consegue compreender um chiste, uma ironia, que vá ler outro blog, talvez do Pe. Marcelo Rossi (pronto, agora também sacaneei a religião). Já posso ir embora.

De qualquer forma, o Caxias meteu dois a zero no Guaraná de Palhaço. Parabéns, pinguinzinho.
AVANTE, JEC! Vá pra PQP, gualicho.

2 comentários:

  1. Quase fui também ao jogo hehehe Acabei desistindo e fiquei em casa vendo um filminho. Só que acho que seria interessante Joinville ter dois times profissionais. Acho que a boa fase de um estimularia o outro a melhorar, e vice-versa. O futebol em si evolui com uma boa rivalidade. Mas isso pode demorar, não sei se o gaylixo (ofender duas vezes numa só palavra é o máximo) sobe para a segundona este ano. Joinville pode suportar dois times, eu creio. Tem muito gente que não gosta ou mesmo odeia o JEC - esses poderiam formar a turma do contra e torcer para o Caxias. Floripa é um exemplo de que futebol em cidade média pode vingar. Não queríamos que eles nos servissem como exemplo, mas Joinville pode suportar duas equipes de bom nível.

    ResponderExcluir
  2. Ah, me lembrei: eles têm a torcida Legião Alvinegra. Será que não tem mais de dez lá com menos de 70? hehehe

    ResponderExcluir