NASCEU CAMPEÃO

Tu és a glória dos teus fundadores

19 de jul de 2011

QUE TIPO DE TIME O JEC ENFRENTARÁ EM PELOTAS?

Assisti com atenção ao vídeo da ESPN Brasil com os gols de Santo André 2 x 3 Brasil (link aqui), e fiquei um pouco preocupado, mas também bastante esperançoso para nossa estreia.

O primeiro gol Xavante ocorreu num cruzamento da ponta-esquerda, feito pelo camisa n. 6 , que tinha direção correta - a bola chegaria a Marcos Denner -  mas Sandoval, zagueiro do Ramalhão, tirou de MD o prazer do gol, e meteu para as próprias redes.
Imagem de Brasil 0 x 1 JEC, em 78 (fonte SOUJEC)
O Santo André empatou com Vanderlei, que recebeu dentro da grande área, numa jogada tramada pela meia-cancha - percebi marcação frouxa do Xavante - e após um drible que entortou medonhamente o zagueiro n. 3, chutou sem chance para o arqueiro rubro-negro.
O Brasil voltou a marcar após novo cruzamento vindo da esquerda, agora feito pelo n. 7,  que chegou aos pés do Juninho, que entre dois zagueiros do time do ABC, pegou de primeira, meio mascado, e chutou rasteiro cruzado para desempatar a peleja.
O Santo André voltou a deixar tudo igual, em bola alçada na área lá da intermediária esquerda de ataque, e o atacante Vanderlei entrou livre, livre, entre os dois zagueiros, para de cabeça deixar tudo igual.
No final da partida, em nova jogada pela esquerda - não consegui ver no vídeo quem cruzou a bola - o cruzamento encontrou Marcos Denner sozinho na marca do pênalti, decretando de cabeça a vitória do time gaúcho.

Preocupado e esperançoso.
Esperança: se virem o primeiro gol do time paulista - uma entortada fenomenal no zagueiro, e o segundo gol, sofrido com posicionamento bisonho da zaga xavante, com o avante mais livre que o Cacciola na Itália, é de se ver que aparentemente o time do Brasil deixa espaços na meia-cancha, e seus zagueiros não são lá essas coisas - pareceram lentos - acho que Lima e Capixaba, com Jailton - são três jogadores velozes - poderão fazer a festa. Se o Ricardinho acertar uns lançamentos ou boas cobranças de falta, poderemos ter boa sorte lá no sul. Sei que são só o lances de gol, mas parece que o Brasil tem problemas defensivos. 
Hoje vi no Jornal da RIC um gol que o Brasilzinho tomou em amistoso contra o Juventude, e mais uma vez, o gol saiu facilmente em jogada pelo meio - os volantes parecem o Dias e o Júlio Bastos, não marcam ninguém. Seria bom que o Ramon pudesse ao menos viajar, quem sabe para jogar no segundo tempo. Seus passes encontrariam nossos atacantes, certamente.

Preocupação: de outra banda, parece que eles têm uma jogada forte de apoio pelo lado esquerdo do campo, e incomodarão o nosso bom Eduardo, que como sabemos, tem como ponto forte o apoio ao ataque, e não a marcação. Marcos Denner anda meio desacreditado, mas não temos de vigiá-lo dentro da área. Devemos sofrer com muitas bolas alçadas na nossa área, e aí os três zagueiros podem ser uma boa defesa contra o jogo pelo alto.
Arturzinho certamente saberá como posicionar o Eduardo e exigir que Mateus e Pedro Paulo consigam cobrir essa jogada pela ala, que se desenhou como o ponto forte do time das Pelotas.
É pouco, mas foi o que deu pra ver pela TV. Nosso pequeno Artur deve ter visto muito mais e vai acertar nosso Tricolor para a esperada estreia (pouco disse, mas disse que é um time "velho"). AVANTE, JEC!

12 comentários:

  1. Vamos com humildade, Arthuro Bandini (que para o verdadeiro a modestia não existe) disse que o time deles não é "aquelas coisas". A pressão da torcida deles vai ser forte lá, com certeza.
    Um empate já é grande negócio.

    ResponderExcluir
  2. Pô, vendo o video dos gols dá a impressão que os jogadores do Santo André e os do Brasil ficavam plantados em campo, vendo as jogadas acontecerem. E que as defesas de ambos os clubes também são escancaradas. Desse jeito também fico confiante pro jogo lá em Pelotas.

    MUdando o assunto, pergunto: e essa grana que os conselheiros do JEC estão emprestando para o clube? Acho legal a iniciativa. O objetivo é arrecadar dez mil de cada conselheiro para totalizar quinhentos mil. Mas, não lembro onde li agora, por enquanto apenas 17 emprestaram. Já são 170 mil. Um bom dinheiro. Só que obviamente não soluciona o problema.

    Acho que temos que aproveitar os jogos na Arena para conseguir mais sócios. E acredito que o momento mais propício pra isso seja não só o momento da compra do ingresso pelo torcedor, mas especialmente o momento de saída do torcedor tricolor da Arena depois de uma vitória do JEC. Precisamos de stands plantados nas saídas da Arena nessas ocasiões. Nem que fosse para distribuir formulários para a associação acompanhados de flyers com as vantagens para o associado.

    E mais, porque não prestigiar o torcedor a utilizar o canhoto do ingresso pago naquela partida para abater a primeira mensalidade? Perde-se um mês de pagamento mas ganha-se outros onze num ano. E provavelmente pelos próximos anos também. Essa medida poderia muito bem ser feita no jogo do dia 31 na Arena. Afinal, um ingresso pago no último dia de julho pode muito bem ser considerado pagamento de mensalidade, pois no dia seguinte já será agosto e o associado terá de pagar a mensalidade seguinte.

    Valeu. ST.

    ResponderExcluir
  3. Jonas, a proposta de entregar papéis após um bom jogo me parece ótima. Até para pegar formulários para associação era difícil antes. Agora tem o site, mas quanto mais facilitarmos a associação, melhor.
    E a idéia do ingresso como primeira mensalidade também é espetacular.
    Jonas para diretor de marketing (hehe).

    Pelas poucas imagens também fiquei com uma má impressão sobre o futebol de BR e SAndre. Tomara que realmente eles não sejam lá essas coisas.

    Enderson, estou curioso para ver o número de presentes lá em Pelotas. Não se consegue mais acessar às estatísticas da Série C do ano passado, para ver a média de público do brasilzinho.
    Ab, ST

    ResponderExcluir
  4. Vou passar os números que eu pesquisei a respeito do público nos jogos do Brasil em Pelotas na Série C do ano passado.Lá vai:
    Brasil/RS x Caxias/RS = 1.773 pagantes
    Brasil/RS X Juventude/RS = 3.217 pagantes
    Brasil/RS X Chapecoense/SC = 4.598 pagantes
    Brasil/RS X Criciuma/SC = 1.258 pagantes.

    Foram esses os públicos do Brasil no ano passado na Série C. Só um detalhe, pelo que li e procurei me informar, no ano passado eles sofreram com as fortes chuvas que assolaram Pelotas. Por isso essa média baixissima. E a previsão pra esse fim de semana marca chuvas fortes pra lá. Pelo jeito eles sofrem com o mesmo mal que sofremos aqui. A Chuva!! Eles esperam cerca de 8 a 10 mil pessoas pra esse Domingo. 20 reais é o ingresso de arquibancada e estão fazendo grande mobilização. Um abraço!

    ResponderExcluir
  5. Mario L. Nascimento21 de julho de 2011 10:03

    Jonas,

    gostaria de dar um pitaco no teu comentário sobre a grana dos conselheiros.

    Acho a iniciativa interessante, já que o momento exige e tudo o que não se pode admitir é que o projeto mais importante do clube escoe pelo ralo por falta de uns trocados. Mas é um tanto amadora e preocupante no que dir respeito à capacidade do clube de mobilizar empresas que achem interessante associar seu nome ao do Joinville Esporte Clube.

    Ao invés de se mobilizar para obter empréstimos de conselheiros (pessoas físicas) o clube deveria repensar suas estratégias para conseguir recursos de empresas.

    Que o clube não tem credibilidade entre os empresários é uma realidade. Só não dá para entender como o presidente do Conselho Deliberativo, que é também Diretor Financeiro da ACIJ, não consegue convencer seus pares na associação de empresas e empresários a investir no clube.

    A mesma grana que se pode conseguir com os empréstimos dos conselheiros poderia ser conseguida com meia dúzia de empresas que se dispusessem a pagar R$ 10 mil por mês (MERRECA PARA GRANDES EMPRESAS, que existem aos montes em Joinville) para mostrar sua marca nas camisas, placas na Arena, site etc. Com a diferença de que essa grana não precisaria ser paga no futuro.

    Se as empresas, que parecem estar tão próximas do clube, não estão dispostas a patrociná-lo, alguma coisa há. Devem saber de coisas que nós, pobres mortais e torcedores que damos mensalmente nossa parcela, não sabemos. Será que se os torcedores/sócios souberem dessas coisas continuarão contribuindo?

    ResponderExcluir
  6. Anônimo, a previsão para domingo na internet é de tempo ameno, entre 10 e 20 graus, com sol. Talvez realmente tenhamos contra nós um grande público.

    Mário, o Conselho do JEC começa a se reunir na ACIJ - o que talvez seja uma aproximação.
    O Udo Dohler, presidente da ACIJ é conselheiro.
    Claro que o caminho é buscar patrocínios, mas acho que não seja só desconfiança dos empresários quanto à condução do clube, mas também um sovinismo ímpar. Como bem disseste, para muitos 10 contos não é nada.
    Parece que Whirlpool e Tigre pagarão um valor expressivo por cadeiras na Arena. Já é um começo.
    O plano 200 (1000 reais cada empresa) não deu em nada - ou melhor, de em 20, mais ou menos.

    Sou um pouco contra esse negócio de conselheiro emprestar 10 paus. Tu emprestarias? E mais, quantos gostariam de ser conselheiros e sentiriam intimidados por iniciativas como esta - por sequer ter 10 paus para si mesmos, quanto mais para "emprestar" ao JEC?
    Houve 17 abnegados (e provavelmente abastados), é claro que ajuda, mas o caminho é que tá equivocado.Ab, ST

    ResponderExcluir
  7. Lima fora da primeira fase da série C. Parece que o filme de 2010 vem a tona novamente. Brincadeira. Um time que estava arrumadinho começa a se fragmentar. No campo perdemos o acesso ano passado por não termos o homem gol. Se for por contusão mesmo é uma fatalidade. Mais to achando meio mal contada essa história.

    ResponderExcluir
  8. PUTA QUE O PARIU!!!! E NADA MAIS DIGO!

    ResponderExcluir
  9. Não que a equipe não possa subir pra Série B sem o Lima. Longe disso!! Afinal nossos adversários sobem sem ELE. Mais se não foi por contusão mesmo, e sim alguma negociação ou problema interno, a diretoria do Joinville agiu mal mais uma vez. Faltando menos de 1 semana pra estréia? Pq? Repito: se foi em decorrência de contusão, tudo bem (tudo mal na verdade), mais se foi por outra situação é pra lamentar mesmo! Arturzinho até já pediu aos diretores outro atleta pra posição. Estranho né?

    ResponderExcluir
  10. Pelo que os reporteres estão dizendo no twitter, ele machucou feio o tornozelo.
    Acho que nosso time cai bastante sem ele. Será que o Cazarine ainda tá dando bobeira por aí?
    Arturzinho já pediu um novo atacante.

    ResponderExcluir
  11. Mario L. Nascimento21 de julho de 2011 11:22

    Concordo e concordo. Primeiro com o PQP. É de lascar! No último treino! Vamos aguardar mais notícias. Se o time era Lima e mais 10, agora vai ser quem e mais 10?

    Sobre o sovinismo que gera a falta de apoio ao JEC, não acho que seja só isso. Toda empresa tem suas verbas de divulgação e acho que Tigre, Tupy, Consul, Embraco e outras não deveriam ver o dinheiro que dariam ao JEC como ajuda e sim como prestação de serviços. É por isso que insisto na tese da falta de credibilidade. Se o clube mostrasse que é capaz de fazer um planejamento profissional para chegar à série A e então ser visto em outro nível, duvido que não aparecessem patrocínios.

    O fato é que o JEC é visto como um amontoado de dirigentes amadores (ou pior que isso) que não conseguem dar ao time uma estrutura profissional digna. E os resultados que o time vem apresentando nos últimos anos dão razão a quem assim enxerga. É preciso virar esse jogo. Esperamos que a série C deste ano seja o começo da virada.

    ResponderExcluir
  12. Fratura na fíbula e operação no tornozelo. Lima azarado do cacete.

    ResponderExcluir