NASCEU CAMPEÃO

Tu és a glória dos teus fundadores

8 de abr de 2011

VENDE-SE CHEVETTE 79

"Mim que tocar, mim gosta ganhar dinhero (dinhero). Me want to play, me love to get the money (the money)".  Que ultraje!

Aventa-se a possibilidade de novos patrocínios para o JEC: o presidente do Conselho Deliberativo, João Martinelli, em entrevista que ouvi só parcialmente na AM 1590, mencionou a possibilidade de patrocínio da GM ou da Andra Materiais Elétricos. Vi também a matéria do Elton Carvalho no Notícias do Dia.
Faz-se absolutamente necessário o incremento de nossas receitas. Um patrocínio master de uns 150 mil (no mínimo) seria a medida exatada, para, num primeiro momento, praticamente passarmos a ter déficit mensal zero (estima-se que hoje estejamos por volta dos 170 paus negativos por mês). Um pequeno passo para a patrocinadora, um grande salto para o JEC!

A General Motors deve instalar um fábrica de motores, algum dia, em Joinville. Foram tantos os adiamentos, e mesmo numa fase áurea da indústria brasileira, com crescimento comonuncanahistóriadestepaís, a fábrica anunciada em 2008 ainda não saiu. Que não venha uma crise e foda com os planos. Mas, prossigo.
Essa fábrica a ser aqui instalada (com investimento estimado de 350 milhões de reais) cria para a GM a necessidade de a empresa angariar a imediata simpatia da população local, e nada como anunciar no time de futebol na cidade - time mesmo, só tem um, patrocinando-o, pois a empresa imediatamente passaria a ser identificada como não apenas uma instituição que gera empregos, mas que passa a fazer parte daquela comunidade, daquela cidade.
E, diga-se, que a Chevrolet tem histórico de patrocinar times de futebol, o que é um bom sinal. Veja-se que ontem mesmo fechou patrocínio com a seleção de futsal, e na década de 1990 ( na época em que implantaram a fábrica de Gravataí), patrocinou Internacional e Grêmio.
Vamos esperar que essa perspectiva se confirme, mas que a contretização não seja tão demorada como o início da construção da fábrica. 
Olha a torcida do Caxias aí, gente!

E, de lambuja, poderíamos comprar/ganhar da patrocinadora uma Caravan 77, e deixar na Arena, à disposição de toda a "torcida" do Caxias. No dia em que (e se) chegarem à Primeira Divisão do Catarinão, vamos de Caravan até o Ernestão, botamos toda a torcida deles dentro do carro, e trazemos para ver o jogo na Arena.
Tava pensando que talvez seja necessário adaptar o carro, com aqueles elevadores que há nos ônibus, pra fazer a velharada conseguir subir no carro. Mas esses detalhes deixemos para depois, quando eles estiverem na 1ª Divisão.

Agora, como todos sabemos, não se colocam todos os ovos num só cesto. A ANDRA também tá por aí, sendo sondada. Empresa de materiais elétricos, com lojas aqui em Joinville, em Curitiba e São Paulo, também é uma possível parceira, e que por isso, deve ser cortejada. Acho que nada impede, inclusive, que tenhamos os dois patrocínios.
Embora nossa camisa corra o risco de parecer um outdoor, não podemos desperdiçar receita. Que fechemos esses patrocínios logo, que permitam já a qualificação do elenco para a importantíssima Série C, que se avizinha.

E para os puristas, logo a camisa retrô da Campeã estará à venda, sem nenhum sinal a não ser o nosso glorioso escudo de três letras. MONEY MAKES THE WORLD GOES ROUND, JEC.

6 comentários:

  1. Fala Jequeano, Viu como é bom um outro time de "futebor" na cidade pra ter essa bricandeirinha sadia, aquele sarrinho básico, mas tudo sem violencia, perdeu tem que aturar, ganhou detona o camarada.
    Ta mais do que na hora, acho tarde já, que essa diretoria tem que correr atras da maquina, jogadores e patrocinios, mas como comentamos varias vezes, o planejamento é a base de tudo,
    vamos mostrar porque esse time ja meteu medo em muitos grandes do Futebol Brasileiro.
    Infelizmente nao vou poder ir a Arena domingo, espero que o time se classifique em 2º para poder ver mais um jogo no Catarinense, senão só na Copinha e em Julho a Serie C.
    no mais, um bom fds a todos que comentam e leem esse espaço bem escrito pelo Jequeano, no mais, Sds Tricolores

    ResponderExcluir
  2. Deixa a velharada vir a pé do Ernestão, senão eles correm o risco de enferrujar.

    ResponderExcluir
  3. Sandrão - JOINVILLE8 de abril de 2011 17:27

    A GM podia dar um chevette novo pro Aldair também!!! Pensa num moleque feliz!!!!!

    Também acho que se tiver que entrar em campo com patrocínio até na sola da chuteira... tem que fazer.

    Por mim a camisa pode virar um gibi.. tô nem aí. Quero é ver meu JEC com grana pra investir em futebol de qualidade!

    Sonho mesmo... seria patrocínios de Consul, Tupy, GM, Andra e Krona.

    Entre patrocínios master e outros... dava pra ter uma receita de uns 400 mil com todos juntos!

    Já dava pra ter um time muito mais coeso e competitivo (sonho meu, sonho meu).

    E só pra lembrar Ultraje a Rigor... no momento estamos mais para:

    "a gente joga bola e não consegue ganhaaaaar
    inútil, a gente somos inútil"

    rsrsrs

    ResponderExcluir
  4. Este assunto me incomoda muito, temos em nossa cidade uma grande concentração de empresas de grande porte. Eu trabalho em uma multinacional, que poderia tranquilamente patrocinar o Joinville, mas comentam pelos corredores da empresa, que isso não acontece devido a falta de confiança na atual diretoria do nosso clube, com relação a administração do dinheiro que poderia ser aplicado.
    Citando só as empresas com alto faturamento temos: Tupy, Whirlpool, Buschle e Lepper, Wetzel, Tigre, Amanco, Schulz, Docol, Kavo, Dohler, Totvs, Gidion e Transtusa e futuramente a GM (espero eu que sim).
    Ja pensou se cada empresa destas que citei, investisse no Joinville miseros R$ 30.000,00 mês, teriamos uma receita de 390 paus, e ai sim, buscariamos jogadores diferenciados. Mas isso é só um sonho, hoje em dia elas querem ganhar cada vez mais, gastando muito.... mas muito menos.
    Não consigo imaginar como uma cidade como Floripa, onde não se situa nenhuma empresa de grande porte, pode ter dois timecos na séria "A"...????
    Infelizmente as coisas são sempre mais difíceis para nós, mas como diz o bom e velho gaúcho "NÃO TA MORTO QUEM PELEIA".
    Com tudo para cima do Zimba.
    Saudações Tricolores!

    ResponderExcluir
  5. Ta na hora da família Martinelli sumir do Joinville esporte clube. O nereu diz que se tiver alguém que queira assumir ele sai, mas eu prefiro dizer o seguinte ele larga o nosso time que tenho certeza que não vão faltar bons intencionados para o e digo o tricolaço.
    Quanto a GM poderiam pedir para restaurar o Chevette do Adair.

    ResponderExcluir
  6. Mario L. Nascimento11 de abril de 2011 13:06

    Cristiano,

    outro dia eu soube que por volta de 2003 (tempos do portento Mauro Bartoli, de nada suadosa memória) o pessoal peso pesado da economia Joinvilense (leia-se ACIJ) se reuniu e fez uma proposta para o JEC: R$ 500 mil por mês de patrocínio. Em troca, queriam ter alguém da sua confiança na gestão financeira do clube.

    Aa proposta foi solenemente rejeitada. Uma resposta do tipo: "o dinheiro eu quero. Mas faço com ele o que eu bem entender, sem dar satifação a ninguém. Será que isso explica porque o pessoal que tem a grana (e tem como colocar no JEC, em troca de exposição em um bom time) não confia em ninguém do clube?

    Não tenha dúvida de que no momento em que sentirem que quem administra o clube tem condição de levar seu nome onde a exposição valha a pena, eles vão investir. Pode apostar que até agora ninguém do JEC foi capaz de apresentar um projeto minimamente atrativo.

    Esse amadorismo é que está matando o clube. O Coritiba foi a Joinville e mostrou muita coisa. Parece que ninguém prestou atenção...

    ResponderExcluir