NASCEU CAMPEÃO

Tu és a glória dos teus fundadores

11 de mar de 2011

JEC x MARCÍLIO DIAS - IN THE NAVY

O Diarinho, aquele jornal engraçadinho de Balneário Camboriu, vira e mexe nos chama de "as bailarinas". É hora de fazer jus ao apelido e dar um baile no Marcílio, lá no Hercílio Luz (taí uma coisa que sempre me intrigou. O MD joga no Estádio Hercílio Luz, e o Hercílio Luz joga(va) no Estádio Aníbal Costa - mas, divago).

O Marcílio Dias é time pequeno, SEMPRE FOI. Ganhou só um título, em 1963, no tempo do guaraná com rolha. E isso porque o JEC não existia!

Tirando um campeonato lá na década de 80 - não sei o ano exato, tenho péssima memória para datas - naqueles anos em que até chegar a final do campeonato havia três ou quatro taças menores (e portanto três ou quatro turnos) até se chegar à decisão, o Marcílio até nos incomodava nessas fases primeiras. Na hora H, os naufragados pipocavam e nós erguíamos o caneco.

Era um time marcilista que tinha, entre outros o grande-goleiro-anão Mauro e Rosemiro Beleza na lateral-direita, já em final de carreira - esse realmente jogava. No comando desse time, o "bruxo" (só se por causa da feiúra) Lauro Búrigo tinha o péssimo hábito de dar entrevistas no antigo programa da RCE, pro Miguel, Roberto, Eládio Cardoso (por onde anda?), Milioli, Clésio Burigo e outros menos cotados, e dizer: "vou pra Joinville passar a PATROLA". (Sei que já postei o vídeo acima, mas sempre vale a pena recordar essa turma, no tempo em que eram bons e engraçados, e não agora, perfeitamente doutrinados pela turma da RBS).

 Marinheiros, é?   Sei....
Pois então retruco eu: vamos a Itajaí e passar a PATROLA (se bem que as nossas andam ocupadas com os estragos causados por mais uma chuvarada aqui em Joinville) nessa turma que igualmente ao VILLAGE PEOPLE, está IN THE NAVY.

Ora, o Marcílio também conseguiu a mesma proeza obtida pelo nosso "antigo time" do primeiro turno: ser derrotado pelo Metrô, e o próprio Gelson - treinador mediano, aliás - admitiu que seu time jogou mal.
Não teremos desfalques. O "time novo" vai pra sua terceira partida com a mesma formação, ou seja, tem tudo pra evoluir ainda mais, e jogar bem contra um adversário que vem de um jogo ruim. 
Se nossa zaga realmente confirmar a evolução que parece haver, uma derrota lá em Itajaí é pouco provável, e a vitória tem grande chance de ocorrer; basta que nossa meia-cancha funcione mais ou menos, para que dominemos as ações e cheguemos ao resultado.
Vamos a Itajaí devolver aquela derrota ridícula que sofremos na primeira fase. Teremos, provavelmente, outro jogo com chuva. Não dá pra dizer que nosso time vai estranhar o clima! AVANTE, JEC!

4 comentários:

  1. Vamos lá patrolar as marinhetes!

    ResponderExcluir
  2. amigo jequeano, acho que nosso time daqui pra frente vai ser como o Saldoso e Inesquecível Ayrton Senna em dias de chuva, "IMBATÍVEL".....

    ResponderExcluir
  3. Cristiano - Sempre acreditando12 de março de 2011 14:41

    Caro Jequeano, ja faz algum tempo que não comento no seu blog, isso devido a algumas viagens pela empresa, inclusive tive a triste noticia que iria viajar a SP, na véspera do jogo Jec x figeyra, fiquei puto da cara, mas tudo bem, são ossos do oficio.
    Acho esse jogo contra o 'siri-mecânico', nossa prova de fogo, se ganharmos vamos embalar, porque depois enfrentaremos o fraco Concórdia na arena, se perdermos "adios" catarinense, ai serão somente jogos treinos para nossa estimada série "C".
    No mais estou enxergando com bons olhos esse "novo time", como a maioria da blog comenta "acho que vai dar liga".
    Saudações Tricolores!

    ResponderExcluir
  4. Mario L. Nascimento13 de março de 2011 16:00

    Vamos pra cima do Marcílio!

    O time mais antigo na divisão principal do futebol catarinense, fundado em 17/03/1919. É só um pouquinho mais novo que o Hercílio Luz, de Tubarão (22/12/1918), atualmente na divisão especial.

    Seu único título estadual é o de 1963, que foi homologado somente 20 anos mais tarde. Na época o Metropol de Criciúma dominava a cena no estado e excursionou pela Europa, esvaziando o campeonato catarinense. A FCF promoveu então um campeonato entre outras equipes, chamado de Torneio Luiz Mello, em homenagem à esposa do presidente da Federação. Além da óbivia ausência do Metropol, outras equipes importantes da época também não participaram, como Olímpico de Blumenau, Hercílio e Ferroviário de Tubarão, Internacional de Lages e Comerciário (atual Criciúma).

    Viciado em ser vice do Metropol (1960/61/62 e de novo em 1969), mostrou que era realmente a segunda força do futebol no estado, ganhando a Taça da D. Luiza.

    Tem ainda outros vices em 1930, 1944, 1986, 2000, num total de 8. Nisso eles são bons. Ganham do JEC, que só tem 5 vices. Neste quesito só perde para o Criciúma (9 vices) e empata com o Avaí e o Caxias.

    O desempenho do JEC em confrontos diretos com o Marinheiro (http://confrontosdojec.blogspot.com):

    Total Em Itajaí
    J : 156 J : 79
    V : 72 V : 24
    E : 44 E : 26
    D : 40 D : 29
    GP: 228 GP: 86
    GC: 165 GC: 96

    Entre os times que disputam a divisão principal (não computando Concórdia e Imbituba, por serem poucos jogos), o Marcílio é o adversário contra quem o JEC tem melhor desempenho (ganhou 98 pontos em 237 disputados, ou 41,4%).

    Daqui a pouco vão ser mais 3 pontos, levando o desempenho para 42,1%.

    ResponderExcluir