NASCEU CAMPEÃO

Tu és a glória dos teus fundadores

20 de mar de 2011

THE HORROR, THE HORROR: JEC 2x2 CONCÓRDIA

Por que tá coçando a cabeça, Giba?
Ainda não estamos em nível de um "Apocalypse now", mas as frases finais daquele filme resumem o jogo de ontem: o horror, o horror.
No primeiro tempo ficamos com a bola nos pés praticamente todo o tempo, chegávamos próximos à meta do time do Oeste, mas não conseguíamos uma conclusão limpa, uma chance clara de gol contra o esforçado Concórdia.
Depois de 35 minutos literalmente "cercando o galo", mas sem matá-lo, eles tiveram um escanteio, e o Max fez um milagre evitando a abertura do placar.
Mas, aos 45, não houve jeito. Depois de um cruzamento lá da esquerda, mal interceptado, a bola sobrou por trás da zaga e assim tomamos um gol de um erro, digo, de um Rodrigo, Crasso.
No segundo tempo a desorganização reapareceu, e o time foi um amontoado contra o lanterna, REPITO, O LANTERNA da classificação geral do Catarinão. As substituições não surtiram grande efeito, embora Aldair tenha entrado relativamente bem. Pantico entrou, correu, deu um sopapo em sei lá quem e ao final foi pra rua.
Eduardo e Ramon (este em pênalti sofrido por Lima), viraram o jogo, mas de pouco adiantou, pois aos 42, numa cagada fenomenal em falta batida da intermediária, entregamos a bola para o cabeçudo do Miro Bahia fuzilar Max e empatar o jogo, nos roubando dois pontos importantíssimos em casa, e complicando nossa classificação no returno.
Estes eram três pontos obrigatórios, e desses dois escorreram por nossos dedos, e dificilmente serão recuperados. Um péssimo resultado, não há outra conclusão.
Eduardo foi eleito o melhor de nosso time, ao menos na AM1590, jogando improvisado pela esquerda.
Discordo! A jogada do primeiro gol do Concórdia saiu pelo seu lado, e embora ele tenha feito um belíssimo gol, no segundo tempo, não passou a bola para o Aldair, por duas ou três vezes quando este estava "livraço" pela ponta esquerda, bem à minha frente, e ainda corríamos atrás do placar.
Acho que se esse Aderlan jogar alguma coisa, ganha a vaga pela direita, passando por cima de Daniel e Eduardo, e o Gilton vai se firmar pela esquerda.

E o Giba ainda me dá uma declaração estranhíssima, de que ficou "impressionado" com o empate. Eu também! Fiquei MAL IMPRESSIONADO.
Agora só vai ficar mais difícil. Chegamos a 6 pontos no returno. A Chapecoense foi a 10 pontos (e cuidado! - não se esqueçam que a indiada vai ser nossa adversária na Série C), o Criciúma a 7, e o Avaí a 7. E estes são nossos próximos adversários. É mole?   O Figueira também venceu e chegou aos 8 pontos, nos deixando em 5º lugar no returno. A rodada foi péssima para o Tricolor.

Por fim, é de se notar que neste final de semana não choveu. O campo tava sequinho, a bola rolando, mas nós, de novo, patinamos em nossas próprias limitações. AVANTE, JEC! (pero no mucho).

Ficha técnica: Joinville 2 x 2 Concórdia, Arena, 19.03.01

JEC: Max; Daniel (Tiago Real), Renato Santos, Linno e Eduardo; Julio Bastos, Mateus (Aldair), Jaílton e Ramon; Jonatas (Pantico) e Lima. T: Giba.
Concórdia: Segala ; Daniel, Sig e Thomas; Barão (Rodrigo Batata), Negretti, Machado, Miro Bahia (Rodolfo) e Rodrigo Crasso; Selmir (Juninho) e Tiago Cristian. T: Amauri Knevitz.
Gols: Eduardo, aos 32' e Ramón, aos 39', do 2º T.

16 comentários:

  1. A situação tá difícil, mas vou esperar antes de jogar a toalha. Se conseguir o resultado lá em Chapecó (e é capaz de conseguir, quando a torcida menos espera o JEC vai lá e conseguem o resultado), a gente volta para a briga. Se não GANHAR lá, bye bye estadual, e até a série C.

    ResponderExcluir
  2. É pessoal, de novo surpreendidos em casa, e olha que o penalti marcado, ao meu ver, nao foi nada, la em Chapecó podemos sim fazer o resultado, mas pergunto o que esta acontecendo com nosso JEC quando joga diante da sua torcida, em 2009-2010 perdemos duas partidas somente em nossos dominios, os bananas de pijamas conseguiram esse feito, agora nosso desempenho em CASA é sofrivel, contra o Concórdia até sufocamos, brigamos, martelamos a defesa adversária, mas nao conseguimos o resultado.
    Jequeano, tambem fiquei com a sensação que o lateral direito que era pra estar ajudando a defesa naquela hora, nao estava em seu lugar e poderia ter evitado o arremate do atacatante do galo do oeste, no mais, Sds Tricolores

    ResponderExcluir
  3. Sandrão - JOINVILLE21 de março de 2011 08:55

    Ao meu ver ficou evidente que nossa zaga SIMPLESTMENTE NÃO TIRA O PÉ DO CHÃO nas bolas aéreas. Como pode???!!!!!

    O JEC está muito dependente do Ramon. Na primeira partida que ele ficou abaixo da média que vinha fazendo, o time todo sentiu.

    O penalti sobre o Lima NÃO EXISTIU !!! Fomos ajudados pela arbitragem ruim. Não fosse isso, estávamos pior ainda na fita!

    Lamentável!

    Porque TUDO pro JEC tem que ser assim tão difícil???

    Ô urucubaca dos inferno!!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Sandro: no primeiro gol, a jogada não podia ter acontecido lá pela esquerda de nossa zaga, e os beques não podiam ter cabeceado pra trás, pra bola cair nos pés do erro Crasso.
    Também acho que não houve pênalti (mas também estamos cansados de marcarem pênaltis fantasmas contra nós).

    Dácio: Nem sei mais se se pode dizer que fomos "supreendidos" em casa, pois há muito tempo que colhemos maus resultados por aqui, vide América-AM, final da Copinha, final do Catarinense, Série C, Novo Hamburgo, e este ano, Marcílio, Metrô, e agora Concórdia.

    Emerson: é claro que podemos conseguir um bom resultado lá no wild west (até porque eles espanaram contra Imb e Con lá no Condá). O problema é que começamos a nos apegar ao improvável e inesperado, e para demonstrar uso tuas palavras: "e é capaz de conseguir, quando a torcida menos espera o JEC ... consegue o resultado". Quando esperamos o inesperado, fica mais difícil.
    Mas, acreditar sempre.
    Ab, ST

    ResponderExcluir
  5. Sinceramente acho que o catarinense acabou para nós, mesmo que viemos a ganhar dos índios, depois temos o leãozinho na arena, pedreira, e depois para completar o tigrinho na cidade suja.
    Não queria que fosse assim, mas como diz nossa diretoria: " O projeto do Joinville para 2011 esta focado na série C", espero que assim seja!
    Última: Ja deu para o Daniel, fora!

    ResponderExcluir
  6. Seria Aurélio Ramos coçando a cabeça na foto no início do texto?

    ResponderExcluir
  7. Ai meu Deus, domingo completei 33 anos de idade acho que se continuar torcendo pro Jec vou acabar morrendo de infarte...
    Ah que se foda morro feliz...
    Um abraço jequeano.

    ResponderExcluir
  8. Cristiano, também ponho pouca fé no catarinense. Já escrevi isso logo após o término do turno, até porque nossa tabela era melhor na primeira fase do que agora.
    Os times que vamos enfrentar na C parecem já estar arrumadinhos (exceto o Santo André que está para ser rebaixado em SP), e se não estivermos bem, vamos dançar.

    Rosa do Pé Inchado, quem não te conhece? Pegando o antigo zarco do Boa Vista, indo pra ETT, e vc, sempre lá sentada no banco, xingando todo mundo? Não sei com quem se parece o Aurélio Ramos - não o conheço. Mas ele parece o Marlon Brando?

    Marcio - torcer para o JEC é dose pra cachorro grande. E sem uma cervejinha no estádio para acalmar os nervos, só piora. Abraço, ST

    ResponderExcluir
  9. Mario L. Nascimento22 de março de 2011 09:29

    É... de novo.

    Ano passado deixamos de trazer a decisão para a Arena com empates bisonhos em casa, contra o Imbituba e o Ibirama, no returno. Neste ano começou mais cedo. Entregamos o turno com as derrotas para o Marcílio e o Metrô em casa.

    E já começamos a ver a chance de ganhar (bem) o segundo turno escorrer pelo ralo tomando 2 gols de um time inexistente. Que só não ganhou o jogo porque não teve coragem.

    Primero gol deles: Julio Bastos, Linno e Eduardo deixam o Miro Bahia e o Barão trocar passes livremente na esquerda da defesa. O Mateus, ao invés de fazer a cobertura, se aproximava da jogada, nitidamente marcando a bola. Com o cruzamento, Mateus volta (sempre atrás da bola) mas chega atrasado na cobertura do Daniel, que também foi em direção da bola no cruzamento. Resultado: o Crasso livre. Errou o chute mas acertou o gol. Isso tudo com o Max parado debaixo da trave. Mesmo erro do primeiro gol contra o Metrô.

    Segundo gol deles: cobrança de falta. 4 jogadores (Tiago Real, Julio Bastos, Jaílton e Eduardo) do JEC na espera da bola (parece que só ela é marcada no JEC). Enquanto isso, 3 jogadores do Concórdia livres perto da pequena área. Vejam nos vídeos que o Miro Bahia pegou a bola completamente livre. No primeiro gol ainda havia a desculpa de ter sido uma jogada rápida. No segundo foi de bola parada. Não tem desculpa. Já no primeiro tempo o Max salvou o JEC de tomar o primeiro gol depois de um escanteio. O zagueiro cabeceou livre na pequena área. No jogo do Marcílio havia sido a mesma coisa.

    O que parece é que não tem treinamento de posicionamento em campo nem de marcação. Todo mundo olhando pra bola e correndo na direção em que ela vai.

    Da mesma forma, não há deslocamentos quando se recupera a bola. As saídas são sempre chutões para a frente ou passes laterais improdutivos. E um monte de gente escondida atrás da marcação.

    Os dois defeitos são falhas de treinamento. Ou o técnico não treina a coisa certa ou os jogadores não estão assimilando o que o técnico pede. Nos dois casos mudanças precisam ocorrer. Se o "professor" não sabe ensinar, o Marcio Goiano ainda está desempregado, até onde sei. Se os "alunos" não conseguem assimilar, há que se contratar novos.

    O que eu acho estranho - eufemismo - é que não se escreve (talvez se fale, mas não estou em Joinville para ouvir) como são os treinamentos do JEC. Com tantos erros crassos (invevitável, né?) de posicionamento não é possível que ninguém questione a qualidade dos trabalhos que são feitos no CT. Ou o técnico não manda ou os jogadores não obedecem. Mas os erros de posicionamento e deslocamento são muito claros.

    Observação final: difícil de enxergar no campo e nas filmagens do alto. Mas o Wilson França viu e mais gente confirmou. Foi pênalti no Lima, sim. À la Junior Baiano na copa de 98. Mesmo que esse não tivesse sido, a quantidade defensores do Concórdia que abraçavam jogadores do JEC em bolas levantadas na área foi uma grandeza. Outos poderiam ter sido marcados. Onde estão as fimagens que podem mostrar essas coisas todas?

    ResponderExcluir
  10. Mario L. Nascimento22 de março de 2011 09:54

    Parece que o tal do Crasso era um médio volante de um time da Roma antiga, chamado Triunvitato. Esse time mandava e desmandava no futebol da época. O meio de campo era Crasso, Pompeu e Júlio César. O Pompeu não deve ser o mesmo do Caxias e do JEC, que era zagueiro.

    Nas finais do Copa da Itália de 53 a.C., no estádio de Carras, o tal de Crasso errou tanto que o Triunvirato foi goleado pelo Partos. Sua cabeça virou troféu na sala do presidente do Partos.

    Assim foi criada a expressão "erro Crasso".

    Acredite quem quiser... hehehehe

    No jogo de domingo, o erro de marcação no Crasso, somado ao erro de chute deste, levaram ao primeiro gol do time que não existe.

    ResponderExcluir
  11. Mário, quase coloquei a foto do busto do Crasso no post, mas deixei pra lá, mas o tema era bom. Fiquei com preguiça de falar do triunvirato, mas tua escalação metafórica foi muito boa.
    Quanto aos treinos, nas rádios sempre se resume dizendo que houve "boa movimentação" ou "o treino foi bom".
    Não tenho tempo para ir aos treinos, por isso preciso acreditar no que dizem, embora seja difícil.
    Às vezes tenho a impressão de que as coisas até são treinadas, mas nossos boleiros não entendem bem. Não sei se viste, mas o JEC deve firmar contrato com o Charles, zagueiro da Primeirona daqui (estava na Tupy) e o Giba o recomendou, não tanto pelo porte físico, nem pela técnica, mas por ser um jogador inteligente, e quis dar a entender que nem todos são (e acho que nisso ele está certo). Abraço, ST

    ResponderExcluir
  12. Bem, acho que não devemos nos preocupar, pelo menos por enquanto, com os nossos rivais na C. O Aloísio e o Cleverson, dois dos melhores da Chapecoense, vão vazar, isso sem falar em outros que também devem sair. O Caxias, apesar da boa campanha no gauchito e na Copa do Brasil, também sofrerá um desmanche em maio. O Brasil de Pelotas é líder da segundona gaúcha, que não é parâmetro pra nada. E o Santo André já foi um clube de futebol, hoje em dia é ladeeeeeeeeeeira. Precisamos nos preocupar em manter as nossas principais peças, reforçar (muito jogador que provavelmente rejeita de pronto o JEC no primeiro semestre, aceita vir jogar aqui no meio do ano). Tô curioso pra ver o futebol do Aderlan. Estava vasculhando alguma coisa sobre ele na internet, e pelo menos o apelido é interessante "Léo Moura do Nordeste". Vamos aguardar. Abraços

    ResponderExcluir
  13. Emerson, rascunhei para mais tarde - ainda hoje - alguma coisa sobre o jogo contra a Chape e sobrea série C, mas não sou tão otimista quanto à fraqueza de nossos adversários. Até daqui a pouco. Ab, ST.

    ResponderExcluir
  14. Digo isso, caro Jequeano, porque, pelo primeiro semestre do ano passado, o Criciuma e a Chapecoense já entrariam na série C do ano passado brigando pelo rebaixamento, e, no entanto, as duas equipes se classificaram para as quartas, e o Criciuma subiu. Claro que esse ano pode ser diferente, e o JEC pode sofrer um pouco mais para atingir seus objetivos, mas não creio que essas equipes mantenham o mesmo nível no segundo semestre. Talvez uma ou duas se mantenham fortes, mas não tão fortes como agora, e o próprio JEC deverá chegar forte em julho.

    ResponderExcluir
  15. Com relação a discursão da série C, concordo com o Emerson, eu sou mais otimista ainda. Entraremos como favorito junto com Fortaleza, Paysandu e mais umas duas equipes.
    Tenho certeza que o Nereu vai trazer uns jogadores do campeonato paulista, quando este se encerrar, principalmente zagueiros e atacantes, estes virão para ser titular!
    Vamos rumo a série B, é o que realmente nos importa!
    Saudações Tricolores!

    ResponderExcluir
  16. Otimismo sempre, mas Cristiano, voce ainda confia no Nereu, acha que ele faz boas contratações, com esse sim, ja perdi a esperança.
    Contudo, o que me incomoda é a sequencia de jogos do jogadores que ficarão ou daqueles que virão, num campeonato curto desses (1ª fase), o time tem que estar entrosado, temos a Copa SC para ajustar isso, talvez, o que temos que cobrar é comprometimento dessa diretoria e dos jogadores, é JEC, é 12 vezes campeão de SC, 8 Seguidas, 35 anos de história, Orgulho dessa cidade, comprometam-se!!!!!!!!!!!!!
    no mais Sds Tricolores

    ResponderExcluir