NASCEU CAMPEÃO

Tu és a glória dos teus fundadores

10 de mar de 2011

EMPATE BEM RAZOÁVEL, NOVAMENTE SOB CHUVA

Começo, desde logo, terminando: o JEC não tinha a obrigação de vencer o Figueirense (embora as vitórias em casa no segundo turno fossem "obrigatórias"), mas sim de mostrar algum futebol para a sua torcida. E, a meu ver, esse objetivo foi cumprido.
Vários dos leitores do blog já comentaram sobre o jogo antes mesmo que eu pudesse escrever esse post - jogo que acaba à meia-noite fode com qualquer um. Eduardo achou ruim; Dácio, Emerson, Sandro, Mário viram evolução na equipe. Fico com a maioria, nesse caso.

Vamos por partes, como diria vocês sabem quem:
Maximus Meridius não teve culpa no gol, acho eu. Eu estava na diagonal em relação à trave em que ele sofreu o gol, e por isso não consegui ver a trajetória da bola, e na hora fiquei em dúvida se ele tinha falhado.
Vendo os gols hoje no Globoesporte, cheguei à conclusão que aquele venezuelano do caralho acertou um chutaço, e a bola fez duas curvas antes de chegar ao gol. Dava pra defender? Talvez, mas acho que não dá pra chamar de frango. E ademais, pelo menos naquela falta no segundo tempo, outra defesa também na segunda etapa, e uma com os pés no começo do jogo, acho que ele foi bem.

Nas laterais, a marcação do Gilton em comparação aos que por ali "passeavam" está em outro patamar. É ótimo marcador. Ele dá o lado do campo para o jogador, impede que este derive para o meio, e quando o seu adversário vai para o lance, ele consegue roubar a bola ou cortar o cruzamento. Ainda pode evoluir no ataque, e acho que vai evoluir. O Daniel me irrita um pouco, não sei por que razão, mas não gosto muito dele.

Os zagueiros foram bem. O Pára Pedro, que parecia gordo quando chegou, esteve firme, inclusive em um lance no primeiro tempo se recuperou rapidamente depois de ser driblado, em ótima manobra. Linno (por que dois enes?) também jogou firme. Acho que essa zaga vai dar samba.

Os volantes ainda dão muitos espaços para o outro time. O Figueirense, em alguns contra-ataques vinha carregando a bola livremente até a entrada de nossa área.

Na meia cancha ofensiva, a marcação forte do Figueira impediu grandes participações de nossos meias, mas Fernandinho é outro jogador por ali. Na lateral-esquerda nem marcava nem apoiava. Jogou bem, deu o passe pro gol do Lima.

O Lima, apesar de cair a cada pancada como se tivesse tomado um tiro, deixou o seu - tem 6 no Catarinense, já é o nosso artilheiro e está no páreo no geral (o artilheiro tem 8 gols). Como diria o alagoano (ando com saudades de criticá-lo, e assunto não falta, logo voltarei), sou "macaca de auditório" do nosso avante. Fez gol típico de nego camisa 9. Bem colocado, só escorou o passe do Fernandinho. E ontem estava a fim de jogo, correu, se esforçou, etc. Se sempre tivesse essa vontade, seria ainda melhor do que já é.

Jonatas destoou, esteve abaixo do time. Mas está chegando agora, não vamos levá-lo à fogueira nesse instante. Dizem os da imprensa que ele treina bem pra cacete. Esperemos que não seja o famoso "leão de treino".

Enfim, podem ver que eu gostei do "novo" JEC. Acho que em comparação com o time de antes, acabaram-se os chutões, há triangulações entre meias e laterais, trabalha-se a bola antes de simplesmente lançá-la à área. Lembram de um jogo em que o Paulo Sérgio repunha a bola sempre para o anãozinho do Pantico? Esse tipo de palhaçada não se viu ontem.
E, principalmente, acabou a afobação - pelo menos ontem foi assim! Quantas vezes sofremos o primeiro gol e aí, imediatamente, o esquema tático ia pro vinagre. Era um desespero avassalador, bago pra frente pra ver o que acontecia.
Ontem sofremos o gol aos 24' da 1ª etapa, e continuamos jogando, dentro do esquema, certinhos, indo pra cima ordenadamente, até que o gol saísse, em jogada trabalhada, e não no bumba-meu-boi, aos 25 do segundo tempo.

CURTINHAS:


1. Bonita a homenagem aos jogadores do nosso primeiro time. Bosse, Fontan, Chico Samara, e outros que não sei citar de cor. O JEC tem tentado valorizar o seu passado, até vamos ter um time master. Bacana.

2. A camisa comemorativa da "Campeã" ficou bem legal. Espero que seja posta à venda. Não sei se a Spieler vai empombar, mas espero que não, até porque várias vezes já deixaram a Toca sem as camisas para abastecer a torcida.

3. Vocês já devem saber, mas apenas em caso de alguém não ter ouvido falar, há um novo espaço esportivo na mídia de Joinville. Na tal de Rádio Clube, a antiga Globo, há um programa esportivo das 12h30 às 14h. Embora nossa imprensa seja cheia de mi-mi-mi, e fique discutindo quem dá mais (ui!) Ibope, ou quem consegue uma exclusiva com o Nereu, e outras veleidades, sempre é bom ter mais um espaço que trate do JEC (e de outros esportes também).

4. Por fim, chuva de novo. Quando botei a camisa, em casa, já vi os primeiros pingos. Quando cheguei na Arena, piorou, durante o jogo, mais uma vez chuva"de balde". Já estou trocando minha havaianas "slick" por uma de chuva.

5. Malgrado a chuva, estacionamos no número de torcedores na Arena. Entre 5 e 7 mil vão à Arena. Não mais do que isso. Será que na Série C teremos mais público?

6. Preocupante o início da Chapecoense (embora também tenha iniciado bem o primeiro turno e depois amarelado). Vitórias contra Avaí e Criciúma (esta fora) são ótimos resultados.

7. Estamos em 8º no returno embora só um ponto atrás do 3º. Precisamos vencer Marcílio(F) e Concórdia (C), para viajarmos a Chapecó e engrossar com os Xokleng lá do oeste.
AVANTE, JEC!

Ficha técnica: JEC 1 x 1 Figueirense, Arena, 09.03.2011 Público: 5.758
JEC: Max; Daniel, Pedro Paulo, Linno e Gilton (Pantico); Julio Bastos, Mateus, Fernandinho e Ramon; Jonatas (Jaílton) e Lima. T: Giba.
Figueirense: Wilson; Bruno, João Paulo, Roger Carvalho e Juninho; Ygor, Túlio (Jackson), Maicon e Breitner (Coutinho); Wellington e Heber (Dudu). T: Jorginho.

14 comentários:

  1. Fala Jequeano, é isso ae, a unica coisa que me preocupa é no planejamento da Diretoria ter espaço para esse tipo de "estratégia", mudar um time inteiro em plena competição não é bom para equipe alguma nesse planeta, na minha humilde perspectiva, isso jamais deve acontecer, ja pensou a serie C em andamento e nosso time ser trocado por inteiro, os olheiros do JEC tem que estar atentos aos jogadores que vamos trazer para tentar o acesso a serie B, nao podemos esperar o término do Catarinense para sair atras de jogadores mais qualificados, no mais, dentro da minha infinita paciencia, vamos esperar mais do nosso JEC nesse turno, Sds Tricolores

    ResponderExcluir
  2. Diego Roberto Sbitkowski11 de março de 2011 08:39

    O problema dos nossos volantes é que eles não avançam com o resto do time. Se é preciso que o time mantenha a posse de bola no ataque os volantes tem que adiantar-se juntamente com os três meias mais avançados, dando apoio para que os passes possam curtos ocorram e a posse de bola se mantenha. Mas isso é questão de tempo e treinos para se entrosar, acho que vai dar liga.
    Gostei do Jaílton, tem nome de boleiro e gosta de correr e cruzar, pode fazer a função do Jonatas se esse não apresentar melhoras.

    ResponderExcluir
  3. Sandrão - JOINVILLE11 de março de 2011 10:21

    No post anterior, o Mário L.Nascimento me disse que ainda acredita numa boa campanha nesse segundo turno. Eu particularmente acho que não, justamente por este segundo turno estar bastante equilibrado. Impossível não é... mas eu acho que deveria se trabalhar visando acertar o time já pra série C. O que vier no Catarinense é lucro!

    Sobre o jogo, vejo que apesar do Bastos não apresentar o futebol que todos esperavam dele; há de se observar que ele entrou em campo com a missão de marcar o Breitner... coisa que aliás fez muito bem na minha opinião. Assim como o próprio Mateus ficou com a tarefa de marcar o Maicon. Então, é natural que ficassem um pouco "apagados" no jogo.

    Também ouvi dizer que o Jonatas "moeu" nos treinos, e por isso é titular. Realmente no jogo ele não apresentou o que dele se esperava. Criou-se uma expectativa que não foi correspondida!
    Será que o Eduardo não seria uma boa naquela posição? Tal qual Gilton e Fernandinho na esquerda, teríamos Daniel e Eduardo na direita. Sei lá.. .acho que o Giba devia testar esse formato também.

    E quanto as havaianas "slick"... encontrei uma solução fantástica pros dias de jogo na Arena(seeeeempre com chuva!): o tal do "croc"... é feio pra cacete, mas fica firme no pé mesmo dentro da água.. e não escorrega de jeito nenhum!!! Eu ganhei um dos meus filhos... e virou parceiro de Arena.. apesar do deboche dos amigos... hahahaha

    ResponderExcluir
  4. "Não mudou
    Apesar do discurso do técnico Giba, não vi nenhuma melhora no Joinville contra o Figueirense. A zaga continua pesada demais, há pouca proteção na entrada da área e só Ramon trabalha no meio de campo. Os novos ainda não deram seu recado".


    "A salvação
    O estado do gramado na Arena, especialmente no segundo tempo do jogo de quarta-feira, salvou o Joinville. O toque de bola envolvente do Figueirense no primeiro tempo foi bonito de ver. Depois, não houve mais futebol de qualidade".

    Achei a coluna do Roberto Alves bastante infeliz. Primeiro disse que não viu evolução nenhuma no Joinville. Provavelmente ele não deve ter visto NENHUM jogo anterior do Joinville. Depois disse que a zaga continua pesada demais. Linno, nosso zagueirão, apenas entrou na seleção da rodada, apenas isso. Isso sem falar no tema chuva que ele abordou, desnecessário.

    ResponderExcluir
  5. Emerson: ainda te dás ao desprazer de ler o Roberto Alves? Um gênio da televisão, há 20 anos (e realmente o era), não continua gênio por direito adquirido. É hoje um velho ultrapassado, na mesma linha do nosso "querido e estimado" alagoano (que diga-se, nunca foi gênio, mas já foi bem menos ruim).

    Sandro: apesar das dificuldades maiores no segundo turno, há tantas equipes fracas (BRU, MET, CON, MAR, IMB) que ficar entre os quatro não é impossível. Temos que vencer os próximos dois jogos para pensar na seqüência do certame.
    Quanto ao Eduardo, acho que ele vinha muito mal na marcação, e como nosso time ainda não se acertou nesse quesito, embora tenha melhorado, por enquanto acho que a opção "menas" pior é o Daniel mesmo.
    E, convenhamos, croc é de lascar!

    Diego, esse encurtamento do espaço, compactação, como gostam de dizer os entendidos - pra mim compactação é terraplanagem - demanda treino e entrosamento. Todas as linhas tem de ficar próximas umas das outras quando se marca, e ainda não chegamos a tal ponto. E esse problema não é só dos volantes, mas estoura neles.

    Dacio: primeira pergunta - o JEC sabe o que significa a palavra "planejar"? Esse time pode até dar liga, mas sabemos que muitos deles têm contratos só até o fim do Catarinão. E aí, se der certo, vão conseguir renovar? Não haverá uma pedida salarial mais alta?
    E uma última pergunta, a sério: vc sabe se o JEC tem olheiros?
    Ab, ST.

    ResponderExcluir
  6. E o Nereu, ao que tudo indica, vai dar um pé na bunda do matador Cristopherson. Decisão equivocada, Cris não é craque, mas sabe pôr a gorduchinha pra dentro com muita eficiência.

    ResponderExcluir
  7. Pela entrevista do Nereu hoje ao meio-dia, na 1250, presumo que o Chris tá fora. Ainda vale aquele ditado - bateu de frente com o Márcio, se fodeu. E parece, segundo o NM, que o Chris botou uma advogada de Porto Alegre na parada e o Márcio se queimou, apesar de ter feito uma proposta de renovação até o fim do Catarinão. Uma pena, também acho que o Chris não deveria ser desperdiçado. Ab, ST.

    ResponderExcluir
  8. Aí é amadorismo do Márcio. O presidente de um clube como o Joinville deveria ter a cabeça no lugar e ser menos destemperado. A maioria da torcida queria a permanência do Chris, ele não pode jogar uma situação fora por causa do ego. Esse é o tipo de caso que poderia ter um final diferente.

    ResponderExcluir
  9. Será que tem olheiros Jequeano, sei lá, alguem deve olhar jogadores por ae, porque nao contratam no escuro, ou contratam (Meu Deus, nao pode ser verdade), convenhamos pessoal, nossa diretoria é simplesmente AMADORA, sem competencia nenhuma para gerir o futebol do nosso JEC, nao é cisma minha não, ja provaram em tantas burradas que nao tem o feeling para a coisa, Esperemos que em campo a coisa ande bem, que progrida gradativamente e chegue no final do Catarinense e inicio da serie C com entrosamento em todos os setores do time, inclusive na Diretoria, porque errar é humano, mas permanecer no erro, voces ja sabem o final, no mais, Sds Tricolores

    ResponderExcluir
  10. Bem, Dácio, o Joinville mais erra do que acerta em contratações, mas não podemos reclamar do último pacotão. Até agora, nenhum dos últimos reforços deu motivo para falar mal. Pelo contrário, estão sendo bastante elogiados. Esperemos que a diretoria continue acertando nas contratações pelo resto do ano. (Mas que parem de dispensar jogadores indispensáveis - no final do ano mandaram embora nossos volantões, agora vão mandar embora o Cris.)

    ResponderExcluir
  11. Acho que essa do Chris é um erro duplo. O jogador se precipitou, desdenhando de toda a sua (longa) recuperação feita dentro do Clube, e o Márcio, irritadiço, não quis mais conversa quando entrou essa advogada na jogada, exigindo um contrato mais longo. Resultado: Impasse e rescisão (ou não renovação)não amigável- e pronto.
    Quanto aos olheiros, acho que na verdade o negócio é mais ou menos assim: Nereu (ou Moyses) liga pra alguns conhecidos neste ou naquele clube, dizem das necessidades, e recebem as indicações desses "amigos". Daí, contratam. Oxalá esteja eu errado.

    ResponderExcluir
  12. Com certeza Emerson, pelo menos depois de tanta contratação equivocada, acho que realmente acertaram, nao é aquela Brastemp, mas o time melhorou com a chegada dos novos jogadores.
    É Jequeano, axo q é bem por ae mesmo, hehehehehehe, Sds Tricolores

    ResponderExcluir
  13. Mario L. Nascimento11 de março de 2011 19:41

    Emerson, realmente, ler o que o Roberto Alves escreve é uma perda de tempo. É torcedor com microfone, posando de comentarista. Só sei da "opinião" do ilustre porque você a reproduziu. Como todos os arrogantes da capital, ninguém escreveu que o Figueirense não jogou no 2º tempo porque o JEC voltou melhor e acertou a marcação. É impressionante que ninguém quis entender o que o Jorginho enxergou: com o time bloqueado pela marcação, ele mudou o esquema e fechou mais o time. Todo mundo que comentou só disse que o Jorginho errou, chamou de burro. Mas do jeito que o JEC começou o segundo tempo, poderia ter virado o jogo, se o Figueirense não se fechasse.

    Dizer que o gramado foi que atrapalhou o Figueirense no segundo tempo vai contra o mínimo de bom senso e inteligência: o campo estava pior em boa parte do primeiro tempo, disputada sob chuva, que diminuiu no segundo.

    O lado bom é que quando o anacrônico "comentorcedor" começa a falar mal do JEC é porque este está crescendo. Muito bom sinal essas "mal traçadas linhas" do manezinho...

    ResponderExcluir
  14. Mario L. Nascimento11 de março de 2011 23:09

    Planejamento é uma palavra riscada do dicionário do JEC. Para quem disse no final do ano passado (início dos trabalhos para este campeonato) que o foco exclusivo seria a série C, trocar o time quase todo até o início do returno é uma mudança considerável.

    Até concordo que não dá para esquecer o estadual, porque isso desmotiva o torcedor e fica pior para recuperar tudo a partir do meio do ano. Mas se o estadual não seria prioridade, mudar tudo logo no começo é só mais uma demonstração de falta de planejamento.

    Também acho que o JEC não tem olheiro. Se tiver, está precisando trocar os óculos... Como conseguem errar!!! Com o dinheiro que já gastaram em contratações que não deram resultados, poderiam ter pagado o salário do Carlinhos Santos até o fim da série C. E o que dizer de jogadores anunciados como dispensáveis que viram titulares no jogo seguinte?

    O que parece é que as contratações são baseadas em indicações de cunho estritamente pessoal. Daí fica difícil. Se no meio empresarial niguém dá informações corretas, imagine no meio do futebol, onde a "trairagem" é a regra para muita gente.

    Ressalte-se que o último lote até agora se mostrou diferente da rotina. PP, Linno (com dois enes, como o Mario Vianna), Julio Bastos, Mateus, Jailton e Jonatas até agora melhoraram o time. Porque piorar era mesmo muito difícil, né?

    ResponderExcluir