NASCEU CAMPEÃO

Tu és a glória dos teus fundadores

26 de abr de 2010

UMA DERROTA SEM MÁGOA


Um jogo ruim para nosso time, só isso. Não se trata de nenhuma catástrofe, o mundo não acabou, e nosso time ainda nem estreou no nosso campeonato mais importante para este ano - a série D. Quem não concordar com isso não entende o JEC.
O fato é que mesmo o time (quase) reserva do Avaí mostrou uma qualidade muito superior ao nosso esquadrão. Depois de chuva incessante na sexta-feira, sábado, domingo pela manhã, e mais trinta minutos de aguaceiro na hora do início do jogo deixaram o campo pesadíssimo, e nosso time (que eu julgava fosse se dar melhor em tais condições - errei fragorosoamente) naufragou nas poças d´água da Arena.
Ficamos dando bicudas em direção à grande área, procurando o Chris e o Lima no meio de dois zagueiros enormes, que também contavam com a ajuda do volante Rudinei, muito bem no meio-campo. Enquanto isso, o Avaí, por incrível que pareça naquele campo, tocava a bola com facilidade, e a turma do meio-campo dominando a peleja, até que aos vinte e poucos minutos, depois de o Patric fazer uma festa pelo lado direito, um dos atacantes da capital adiantou-se ao Carlinhos Santos (ou este se atrasou), e abriu o placar. No primeiro tempo, foi isso. O Avaí ainda teve algumas chances, o JEC, nada.
No segundo tempo, melhoramos um pouco, mas nada que pudesse alterar o panorama do jogo. Depois de uma bobeada terrível do Samuel, que fez tudo pra entregar um gol ao tentar driblar dentro da alça de balde, por um milagre a bola foi a escanteio. Acontece que no córner, a bola veio pra grande área e Rudinei fez dois a zero. Pouco adiantou o gol de Ricardinho, em uma bela cobrança de falta, porque ao final, um pênalti inexistente - eu estava na arquibancada, bem em frente ao lance, e nem me preocupei - marcado pelo avaiano Bezerra, fechou a tampa do caixão.
AVANTE, JEC! Mas só na série D, porque o Catarinense já foi pro pau! O JEC não mete três gols no Avaí nem que esse seja o esperado terceiro milagre de Fátima. Nem que o PAPA vire jequeano até domingo o título virá. E nisso não vejo nenhum problema. A torcida tem de ver que o que REALMENTE nos importa é a série D. Já fiz um, e farei outro post sobre a série D, analisando o campeonato, quando decidiremos nosso futuro, pois imprescindível que cheguemos na série C.
EM TEMPO: O nosso "grande" reforço - César Prates - já foi embora (e tarde), não fez porra nenhuma. Vamos, Jecão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário