NASCEU CAMPEÃO

Tu és a glória dos teus fundadores

8 de ago de 2011

CRUCIFIQUEM-NO. CRUCIFIQUEM-NO. JEC 2 x 0 SANTO ANDRÉ

Quando se discute a vida, ou religião, eu passo, porque não entendo porra nenhuma. Mas do JEC eu entendo um pouquinho.
De qualquer forma, quando o magrão estava prestes a ser crucificado, alguém apareceu e propôs trocá-lo por Barrabás, e quando perguntaram o que fazer com Jesus, a turba disse (na verdade, gritou): crucifiquem-no, crucifiquem-no.
Pois ontem, depois de um bom primeiro tempo, mas com um zero a zero teimoso, a turba Tricolor só pensava em  pregar logo o Santo André na cruz, matando-o logo, depois de açoitar insistentemente o adversário durante a primeira etapa.

Capixaba perdeu um, Jailton outro, o goleiro deles pegou uma bola dificílima com os pés. João Henrique teve uma boa chance, chutando de primeira. O time saiu aplaudido para o interalo, ainda que não conseguisse abrir o placar. Achei mesmo que faltou um centroavante, um "9" em campo, mas o time vinha bem e não esperava duas alterações, achei que apenas Ramon entraria, mas Little Artur fez entrar o nosso 10 - ontem usando a 16 - e Bruno Rangel, no lugar de João Henrique e Ricardinho.
Em 12 minutos fizemos dois gols, primeiro com Capixaba (em ótima fase, jogando muito), e depois com Ramon, em jogada de linda trama no ataque entre Capixaba, Bruno Rangel e nosso craque, que finalizou de esquerda para, acho eu, reconquistar a camisa titular. Deve sair jogando em Caxias.

O Santo André é fraco, e como disse meu amigo Fernando, esse é um time para fazer seis pontos, dá pra ganhar lá também. Nem precisa repetir a boa atuação de ontem, basta fechar a defesa, pois o ataque deles não assusta, e matar o jogo em saídas rápidas (e temos vários jogadores velozes).
Geime Rotta, o treinador deles, disse que o JEC é o melhor time da chave, e acho que realmente estamos jogando bem, com consistência defensiva, e fazendo os resultados na Arena. Nos próximos dois jogos - ambos fora de casa contra Caxias e Santo André -  3 ou 4 pontos são perfeitamente possíveis, para praticamente garantirmos nossa classificação. Hoje estamos na vice-liderança, empatados com o Brasil, perdendo apenas no número de gols marcados.

Não houve nada, ou melhor, quase nada de ruim no dia de ontem. Até a torcida compareceu - o borderô deu 8708 presentes, mas acredito que pelo menos 10 mil estiveram na Arena - mas poderia haver mais gente. Isso porque antes do jogo a bagunça imperou nos arredores da Arena.
Duas são as razões para a balbúrdia, a meu ver: uma a - equivocada -  mania da torcida jequeana de chegar em cima da hora; a outra, mais importante, a desorganização do clube. Faltam bilheterias, os guichês para atendimento dos sócios também não funcionam a contento, o atendimento é lento, as catracas com leitores para entrada dos sócios parecem movidas à lenha. Muita coisa vem sendo feita pela diretoria, mas já é hora de melhorar a forma de comprar ingressos e entrar na Arena (diga-se que ouvi Fontan dizer que três novas catracas foram compradas). Voltarei ao assunto durante a semana, com um videozinho que fiz.

Mas hoje é dia de comemorar mais uma boa atuação, e a co-liderança. Vamos viajar com uma boa dose de tranqüilidade por termos feito os pontos em casa. Acho que voltaremos com no mínimo 3 pontos.AVANTE, JEC!

Ficha técnica: Joinville 2 x 0 Santo André, Arena, 07.08.2011
Público: 8.708 (total).
Joinville: Ivan; Renato Santos, Linno e Pedro Paulo; Eduardo, Mateus, Ricardinho (Ramon), Jaílton (Fabiano Silva) e Badé; João Henrique (Bruno Rangel) e Ronaldo Capixaba. T. Arturzinho.
Santo André: Gustavo; Alemão (Iran), Sandoval, Daniel Gigante e João Paulo; Pedro (Tiago), Juninho, Mika (Cesinha) e Cristiano Brasília; Vanderlei e Raul. T: Geime Rotta.

Gols: Ronaldo Capixaba, aos 9 e Ramon, aos 12 do 2º T.

36 comentários:

  1. Cadê o Sérgio de Manaus?

    ResponderExcluir
  2. Sandrão - JOINVILLE8 de agosto de 2011 11:21

    As diversas chances desperdiçadas fizeram falta para nos dar a liderança absoluta pelo saldo de gols. Estamos pecando nesse aspecto! Ontem era jogo pra ter feito saldo!

    Até pode o Ramon iniciar titular lá em Caxias, mas não tenho certeza de que aguenta os 90 minutos ainda. Talvez se conseguirem abrir o placar, depois possa ser substituído pelo Ricardinho que tem mais condições de ajudar na marcação.

    Se os gols ontem demorassem um pouco mais para sair, eu já temia pela saúde do meu irmão Ivan... hahahaha... o cara tava dando chilique já!!! kkkk

    Eu não tenho vergonha de mostrar que estou tremendamente otimista: na minha opinião, voltamos com 6 pontos na bagagem! Temos jogadores para isso. Resta saber se as condições dos campos serão boas para o estilo de jogo do JEC.

    JEC.. rumo a jogos nacionais contra o AhVAicaÍ!!! hahahahaha

    ResponderExcluir
  3. Edson Parana (Fpolis)8 de agosto de 2011 11:27

    Como é bom saber que nosso GLORIOSO TRICOLOR esta podendo. Assim me animo cada vez + usar o manto em território inimigo(manezada do caralho). Falo pra esses (torcedores do avai e figuei) que em 2012 nos encontramos na serie B. ST.

    ResponderExcluir
  4. Além de uma vitória nossa contra o Caxias, não seria nada mau também uma vitória dos pelotenses. Abriríamos seis pontos de vantagem sobre o terceiro colocado.

    ResponderExcluir
  5. Fala Jequeano, é isso mesmo, o time esta compenetrado e com foco, tanto que no final do jogo vai sempre saudar os torcedores, precisamos deles e eles de nós, só acho que nossa torcida tem que ser mais paciente, o torneio é pegado, duro, raçudo, temos que nos impor fora de casa, ir pra cima mesmo, sem desguarnecer o setor defensivo claro, esse é o JEC que aprendi a admirar, chega de retranqueiros, vamos para cima JECÃO.
    No mais, estou 66% feliz isso, as rosadas ganharam e as Cindys levaram fumo(ui, elas gostam de virada e de quatro), Sds Tricolores

    ResponderExcluir
  6. É Dácio, a alegria com o JEC foi garantida. Rodada a rodada vamos subindo um degrau. Se é possível ver um lado bom de não termos conquistado a liderança é que assim o time consegue manter o foco. Agora, só faltou mesmo as moças do baby doll rosa perderem nas minas gerais pra festa ser completa. Mas tudo bem, deixa estar por enquanto, desse jeito elas vão se enganando e o auxiliar do Dunga vai ficar mais um bom tempo como técnico delas, e nele podemos confiar: é rebaixamento certo.

    Voltando ao JEC, nosso próximo jogo é com a galera da vinholândia. Ontem a comissão técnica deles foi toda demitida. Assumiu Argel Fodas, digo, Fucks. E o pessoal lá já está desesperado. Em Caxias o foco passou a ser escapar do rebaixamento. Vamos aproveitar esse nervosismo deles então e buscar ao menos um pontinho lá.

    Por fim, as imagens da Arena ontem estavam demais. Não boto muita fé nos números do borderô. Mais de nove mil pessoas tinha sim. Mas já não sei se reclamo ou não, pois na pindaíba que a gente tá, já acho até justo conseguir tirar uma grana da trilionária CBF. É a ética do Robin Hood. Hehehehe.

    Valeu galera, abraços e saudações tricolores.

    ResponderExcluir
  7. Jonas, também acho que o borderô não seja problema, mas se os números não são reais (não sei, pode ser que sejam) eles mascaram o número de torcedores, fazendo parecer aos olhos dos outros que nosso time não tem o apoio que merece, e que somos menores do que realmente somos. Qual a diferença, na hora H, de subir pra Série B, por exemplo, de um time que coloca médida de 6 mil (até agora) ou um que coloque média de 12 mil, por exemplo. Será que isso não cacifa politicamente o time.
    O Argel foda-se esteve aqui no Criciúma, e não foi grande coisa. Mas nosso time deve se preparar para apanhar por lá.

    Dácio, o time está querendo, mas teremos seis pontos a disputar fora que podem nos complicar ou nos levar à beria da classficiação. Estou escrevento sobre isso.

    Emerson: mais uma vez fico na dúvida, se o melhor é que Brasil ganhe e afunde a Chape, ou se um empate entre ambos não seria o melhor. Continuo apostando nos empates como melhor para nós. A chapecoense depois de domingo folgará novamente, e depois sai contra o Brasil. Pode chegar complicada (4 pontos na 8 rodada) lá na frente se não vencer domingo.

    Sandro, maracugina no Ivan. Podemos vencer o Caxias, o Maconhiglia foi demitido, o foda-se contratado, o Tomas( no rabo), aquele gurizinho bom de bola do Imbostuba foi expulso, e o time deles tem que vencer pra não começar a ficar desesperados com o rebaixamento, o que pode nos beneficiar, apesar da injeção de ânimo que costuma vir com um novo técnico.

    Edson, pelo jeito terás bastantes motivos para usar o manto tricolor.
    Ab, ST

    ResponderExcluir
  8. Só, concordo contigo também, Jequeano. Mostrar para os outros que temos uma torcida que lota a Arena e empurra é importante no aspecto moral. Na real não acho certo que se mascarem os borderôs. Mas que é foda as facadas que a FCF e a CBF metem no bucho dos clubes, é.

    Pra quem não viu, no blog da torcida Xavasca, digo, Xavante, tem um video do jogo com o Caxias. Claro, aquele melhores momentos só do time deles. Mas dá pra ver algo do Caxias também. Tá aí: http://www.blogxavante.com/

    Abraços. Saudações tricolores.

    ResponderExcluir
  9. Apesar da boa atuação de Ramon e Bruno Rangel que entraram ontem no jogo eu manteria a mesma escalação que saiu jogando contra o Santo André.
    E explico porque: o Caxias está pressionado e vai se mandar todo para o ataque, e isso nos dará a oportunidade do contra ataque. Aí temos que ter homens velozes para contra atacar. Ramon e Rangel são mais lentos. Acredito que Jaílton, Ricardinho e João Henrique serão úteis nesse tipo de situação. Cada jogo tem a sua história e vejo que o Rei Arthur tem opções pra cada uma delas. Ontem era jogo para um homem de área(e confesso que vi o Jequeano falando isso a semana toda aqui), mais na minha opinião o jogo em Caxias é para homens de velocidade, e aí entra os nomes que citei.
    Sei que virá pressão de todos os lados para o Rei Arthur devolver a camisa 10 ao nosso Maestro Ramon, mas as vezes é melhor o jogador entrar no segundo tempo e render do que sair entre os titulares em um jogo que me parece difícil pelas características do nosso Maestro Ramon(como diz o Fossile: Ramão).
    Essa é a minha modesta opinião sobre a escalação de nossa equipe na terra do Vinho.
    Sobre os resultados do próximo fim de semana, acredito que uma vitória do Brasilzinho combinada com uma vitória nossa(sei que será difícil mais pode acontecer) dará as duas equipes um passo gigantesco para se classificarem. De quebra praticamente tira os Índios do páreo e deixa Caxias e Santo se matando para não cair.

    ResponderExcluir
  10. Outra coisa que já ía esquecendo de comentar!
    O borderô foi mentiroso demais. Existem aí dois pontos a serem analisados.
    1° bom para o clube que fica com um pouquinho mais de grana por aqui. E a CBF já fatura demais com jogos da Seleção no Qatar, Rússia e etc.
    2° concordo com o Jequeano que a visibilidade do clube no âmbito de mídia e reconhecimento de outros Estados aumenta com a divulgação correta do borderô.
    Mesmo com os furos na divulgação de público e renda, estamos com a terceira melhor média de público da Série C, só perdendo para Paysandu e Fortaleza.

    ResponderExcluir
  11. Mario L. Nascimento8 de agosto de 2011 17:12

    Novamente vimos um time focado. E desta vez jogando bem. Encurralou o adversário. Não saiu com uma vitória arrasadora porque faltou um pouco de pontaria, principalmente no 1º tempo.

    Arturzinho mostrou, mais uma vez, que é do ramo. Nem vou voltar a falar da mudança de atitude do time. Sempre disse que o elenco é melhor que o da Chapecoense. Só que quem conseguiu o caneco SC foram eles.

    Falo das substituições. Ele enxergou o jogo perfeitamente. No momento em que entraram o Ramon e o Bruno Rangel o crucificado Santo André (straight forward to the bottom?) jogava com 3 zagueiros (mesmo que não de ofício), 2 laterias que só subiam na boa e 2 volantes. O cara que deveria armar pouco recebia a bola. Então não havia por que ter preocupações defensivas.

    Então a saída do Ricardinho foi uma boa, pois a diferença de qualidade do Ramon na posse de bola e no passe é visível. A presença de alguém mais de área também foi boa. Eu teria tirado o Jaílton, pois o JH me parecia mais ligado no jogo.

    O falso Caxias (na verdade, Flamengo arrependido) vai ter que se jogar para cima lá no Estádio Francisco Stédile. Eles não têm alternativa. Se não ganham do JEC assinam o próprio atestado de óbito. Daí é só encaixar 1 ou 2 contra-ataques como o que resultou no 2 gol ontem e está tudo resolvido. Bate o desepero na gauchada e é só administrar.

    ResponderExcluir
  12. Mario L. Nascimento8 de agosto de 2011 17:58

    Essa discussão de capacidade e público na Arena (poderia escrever em todos os estádios brasileiros) é interminável. Mostrei alguns cálculos há um ano e pouco no falecido blog Impedidos (http://wp.clicrbs.com.br/osimpedidos/2010/02/23/arena-misterio-nao-e-tamanho-e-publico/). Quem tiver saco pra ler, me avise depois... Ganha uma cerveja na saída do próximo jogo que eu for na Arena. hehehe

    No jogo de ontem fiz uma estimativa, baseada na ocupação média de cada espaço da Arena. Imaginando uma volta no sentido anti-horário, a partir do canto da torcida adversária e tomando o público do 1º tempo.

    Canto SO (torcida adversária):
    > Capacidade: 1200
    > Ocupação: ninguém

    Setor Sul (laranja, Independente e parte para "os inimigos"):
    > Capacidade: 3100
    > Ocupação: 20% = 620

    Canto SE (laranja X azul):
    > Capacidade: 1200
    > Ocupação: 10% = 120

    Setor Leste (azul)
    > Capacidade: 4400
    > Ocupação:70% = 3080

    Canto NE (azul X verde, parte da União):
    > Capacidade: 1200
    > Ocupação: 40% = 480

    Setor Norte (verde, União)
    > Capacidade: 3100
    > Ocupação: 70% = 2170

    Canto NO (verde x cadeiras):
    > Capacidade: 1200
    > Ocupação: 30% = 360

    Cadeiras:
    > Capacidade: 4800
    > Ocupação: 60% = 2880

    O público total estimado é de 9710. A capacidade calculada é de 20200 (45 cm/pessoa), o que dá uma ocupação média de 48%.

    Concordo integralmente com o Douglas. Há os dois aspectos, pagar mais e mostrar mais força, para a mídia e para os adversários ou ficar na moita pra economizar as taxas escrochantes de quem não faz nada para ajudar os clubes (CBF e FCF).

    O que é interessante notar é que tanto a diretoria pode estar "escondendo" (prática comum, diga-se) quanto pode estar havendo evasão de renda ou "invasão" de público por entradas incertas e não sabidas. Se estão escamoteando, é por decisão (não questiono, pelas razões que todos sabem). Se tem gente entrando sem ser contado, daí é preciso que se faça algo. Mesmo que o público "oficial" não aumente...

    Se estamos perdendo só para Paysandu e Fortaleza, a força do JEC já está mostrada. Belém tem mais de 1,4 milhões de habitantes e Fortaleza mais de 2,5 milhões. Fora as regiões metropolitanas. Força, Joinville!!!

    ResponderExcluir
  13. Mário, me lembro de ter lido os teus cálculos n'Os Impedidos, só não me lembrava que tu que tinhas feito tais projeções de público. Parece que temos razão de que havia mais gente do que o divulgado.
    Havia gente com chave do estádio e estava havendo evasão, mas parece que isso foi remediado.
    Espero realmente que não estejamos perdendo grana, que já é pouca.
    Temos que fazer que a renda dos jogos seja um item importante nas finanças do JEC. Hoje não é. Se temos 6 mil sócios, precisaríamos no mínimo mais uns 5 mil pagantes, para que essa grana de bilheteria fosse relevante. REnda de 90 e poucos mil é muito pouco, dadas as grandes despesas. Veja-se que no jogo contra o BR-PEL, de uma renda bruta de 50 mil, com 4.800 na arena, a renda líquida foi só de 18 mil.

    Douglas, acho que realmente nossa média de público será a terceira, dificilmente venceremos Paysandu e Fortaleza, times com toricda fiel e, como disse o Mário, em cidades muito mais populosas.

    Jonas: pelos melhores lances - só os do Brasil, infelizmente - parece que o Caxias faz bastante faltas permitindo bolas alçadas na área, jogada em que estamos nos dando bem. É de se notar que eles têm um zagueiro com 2,04m, o que pode ser um complicador. Acho que nosso jogo deve tentar a velocidade, por isso começaria como começamos aqui - mas esse é assunto para o post de amanhã.
    Ab, ST

    ResponderExcluir
  14. Vejam o borderô do jogo no site da CBF (http://201.57.66.52/sumulas/josa070811b.pdf), e tirem suas conclusões - e são fáceis as conclusões (6899 sócios????). Ab, ST

    ResponderExcluir
  15. Bocão - André Budal -8 de agosto de 2011 19:16

    Seguro de R$0,15 por pagante.
    INSS sobre renda bruta.

    <><><><><><><><><><><><><><><>

    Abraço.

    ResponderExcluir
  16. Eu havia notado esse número - 6899 sócios. Também achei curioso, pois o que se divulga é que temos cerca de uns 6.200 sócios em dia. Dessa forma, de onde vieram esses "novos" 600 sócios? Bem, uma saída para que os números batam, seria considerar que o excesso de sócios equivale às cadeiras destinadas aos patrocinadores. Não teve algo assim para aquele projeto de 200 empresas, cada uma pagando um conto por mês? Então, as empresas que aderiram podem ter um número grande de cadeiras a disposição. Além disso, no jogo de ontem, devem ter mais algumas pessoas que se associaram. O que é comum a cada jogo (ao menos sempre vejo gente fazendo cadastro naquela stand).

    Agora, algo que nunca entendi nesses borderôs é o seguinte. Entra na renda do jogo o valor de ingressos pagos pelos sócios. Nesse borderô do jogo de ontem, especificamente, cada ingresso de sócio equivale à R$ 10,00. Mas como pode isso, se o sócio entra sem pagar nada mais além da mensalidade? Quer dizer que temos uma renda "fictícia"?

    ResponderExcluir
  17. Sim, Jonas, pois para incidência de tributos e taxas esses sócios tem de ser computados como pagantes, embora não o sejam. Por isso é que disse acima que precisamos também de pagantes não-sócios, ou que os sócios cheguem logo a 10 mil.

    ResponderExcluir
  18. Mas que foda, aí é difícil ser feliz mesmo. E por que será que tem que por o valor do ingresso do sócio à R$ 10,00, por que não por à R$ 0,1 centavo, R$ 1,00. Por um acaso abri o borderô do jogo do Fortaleza com o Guaraná de Sobral. Lá o Fortaleza deu o valor de um real para o ingresso do sócio-torcedor no estádio. Quem define essa base de cálculo de dez pila? Qual o imposto que incide no espetáculo? ISS? Pqp, que foda mesmo, viver sem grana é duca!

    ResponderExcluir
  19. No borderô não há rubrica para o ISS. Na verdade onde consta "Impostos e taxas locais" está zerado.

    ResponderExcluir
  20. Bom, já que houve poucas criticas (ou nenhuma) vou dar meus pitacos.
    Eu fui um dos caras que chegou em cima da hora pra comprar o ingresso, fiquei empolgado em ver a galerar indo à Arena e decidi adiar meu retorno à Floripa. Digo que, se mais da metade dos guiches não estivessem fechados e os ingresso não tivessem acabados (sim, ingressos acabaram e ficamos mais de 10 minutos esperando) acho que eu e o pessoal da última hora não teriamos entrado aos 20min do primeiro tempo...e de brinde, na calçado o esgoto brotava como uma fonte.
    Quanto ao jogo, mesmo nosso técnico ter comentado que somos um time de toque (na verdade esse foi o primeiro jogo que eu assisti com ele no comando) fiquei surpreso ao ver bolas faceis serem chutadas para frente como se fosse uma bola de fogo. Por isso talvez eu pensei comigo mesmo que a entrada do Ramon foi fundamental para organizar o time, com um toque de bola fácil e preciso, nos levando aos dois gols.
    Quanto ao time deles, chegamos até a correr riscos em duas bolas, e só não tomamos gol porque os caras são muito fracos.

    Para finalizar, pouco mais de um mês comprei a camisa do nosso tricolor. Recebi atravês do correio aqui na cidade, tudo conforme planejado, a não ser pelo tamanho M mais parecer um XL. Para minha surpresa, sequer recebi um convite para me associar, nada.
    Fiquei sem usar até este sábado quando fui na Toca trocar, e mais uma vez, nunhum convite.
    Resumindo, ao menos fui pé quente, e hoje no meu trampo os avaianos, figayrenses, gremistas, colorados, xavantes e pelotenses nada puderam falar.
    Abraço, rumo série B!

    ResponderExcluir
  21. Pessoal,

    Explanando um pouco mais o jogo de ontem, achei a compactação da nossa equipe surpreendente, levando em conta que no jogo contra os índios, levamos vários contra-ataques, a chape teve pelo menos umas 4 chances clara de gol, enquanto ontem, o SA só ameaçou em uma cabeçada no 1 tempo, e uns 2 chutes sem perigo algum no 2 tempo. Isso mostra a evolução que a equipe vem mostrando jogo a jogo, méritos para nosso comandante, Arthur Little.
    Que partidaça do Mateus e do Capigol!!!
    Avante tricolor, vamos esmagar o caxias, assim como se esmagam as uvas para preparação do vinho, com os pés!
    Saudaçoes Tricolores!

    ResponderExcluir
  22. Jonas, lendo o Regulamento da Série D e o Regulamento Geral das competições, cheguei à conclusão de que estás certo. O clube é obrigado a cobrar pelo menos 50% do valor do ingresso da arquibancada para os sócios, mas se houver programa de sócio torcedor pode cobrar ainda menos, de acordo com o programa.
    Então me parece que não tem lógica o JEC cobrar fictícios 10 reais dos sócios, aumentando a carga tributária do clube. Acho que na série D cobrávamos 2,50 por sócio.
    Não sei se pode haver alguma estratégia para evitar fiscalização (arrecadação muito baixa), ou se por termos a timemania, temos como pagar os tributos com tal verba.
    A tributação é de 5% sobre a receita bruta, a título de contribuição social para o INSS. só isso, o resto é despesa do jogo, e não impostos.

    Cristiano, concordo que houve evolução, mas também é e se ver que contra a Chape choveu demais, nosso time menos entrosado que o deles e muito mais leve foi mais prejudicado pelo campo pesado.

    Enderson, claro que o time tem defeitos, mas se viste falhas é porque talvez não acompanhaste o time no Catarinense e no começo da Copinha. A melhora é grotesca. E não esqueça que o JEC ainda é um time da série C, e quando a gente vê muita série A ou campeonatos europeus, ver o Tricolor é um choque de realidade apenas para os muito fortes.
    É verdade que em nossas falhas o SA chegou na cara do gol por duas vezes, mas veja que nós, além dos dois gols, tivemos pelo menos mais 5 ou 6 chances claras.
    Estamos muito melhores do que há dois meses. Pode acreditar.
    Quanto á balbúrdia na entrada da Arena, tens toda razão. O clube caminha para profissionalização, a passos lentíssimos, contudo. Faltar ingresse é foda, e é nova para mim.
    Ab, ST

    ResponderExcluir
  23. Enderson, mande essas críticas construtivas sobre receber convite para se associar para o gerente de marketing do jec, o Fábio Dalonso. É que se tu mandar pelo site é capaz do FM, diretor de marketing, ler e te dar um esporro.

    Verei se arrumo o e-mail dele.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  24. Mario L. Nascimento9 de agosto de 2011 10:42

    Ontem, no programa de rádio do fim de tarde o WFrança levantou um ponto interessante. Que muita gente fica nos botecos e isopores em volta da entrada da Arena saboreando as loiras geladas e perto da hora do jogo é um tumulto maior ainda. Também noto a "turma da última cerveja" na Inácio Bastos e arredores. Deve ser essa uma das causas do visível aumento de público nos primeiros minutos de jogo. O pessoal não pode comprar no estádio, bebe fora dele.

    Voltando ao jogo, li um comentário do goleiro do SA, sobre quererem que ele defendesse dois chutes do Ramon. Observei com atenção o gol que ele marcou. Só tinha aquele espaço para ele colocar a bola. Se chutasse cruzado, o zagueiro tirava. Colocou no cantinho, onde o goleiro não alcançava. Craque é craque. Errou uma, mas não perdeu a segunda.

    ResponderExcluir
  25. Jequeano, dei uma lida no regulamento da série C. Como vc observou, há previsão para que se cobre um valor de ingresso dos sócios em geral. E para o sócio (diferente de sócio-torcedor) esse valor deve ser de pelo menos 50%. Enquanto que para o sócio-torcedor é dito: "Os sócios integrantes dos programas sócio-torcedor ou similares, poderão pagar valores inferiores aos 50%, desde que previamente estabelecidos em tais programas."

    Daí eu faço duas deduções: 1) não há nada estabelecido no nosso programa de sócio-torcedor. 2) não temos um programa de sócio-torcedor.

    Essa segunda conclusão pode parecer estranha. Então explico. A lei do estatuto do torcedor define a figura do sócio-torcedor como aquele que tem direitos mais restritos do que os demais sócios. Pois bem, partindo do fato de que todo associado, desde o conselheiro, da cadeira 2, cadeira 1 e da arquiba, tem direito à voto nas eleições da diretoria, sempre pensei que todos os associados do JEC fossem tidos por sócios indiscriminadamente, sem que existisse a figura do sócio-torcedor. Para solucionar a dúvida, penso que só vendo o Estatuto do clube. Infelizmente o site do JEC não o disponibiliza (transparência de menos). Apesar de termos na mídia uma campanha de sócios-torcedores, tenho lá minhas dúvidas se a tal figura realmente existe juridicamente em nosso estatuto.

    Espero estar viajando bonito nessas idéias.

    ResponderExcluir
  26. Pois é Jonas, como apontei acima, parece que pra efeitos do regulamento temos o programa sócio-torcedor - tanto que se bem me lembro dos borderôs do ano passado o ingresso era 2,50. Ademais, se o ingresso pra sócio tivesse de ser metade do preço da arquibancada não daria apenas 10 reais, salvo se puder contar como preço-base a o meio-ingresso de arquibancada.
    Mas... podes ter razão, e nosso "programa sócio torcedor" na verdade não existir formalmente.

    Mário, embora eu critique, eu sou um dos que ficam até a última hora, porque acho absurdo não vender cerveja no estádio. Já escrevi várias vezes sobre isso e podes ver a foto lá no canto direito do blog "we want beer". Mas é muito comum que vejamos jogos na Europa, pela TV, e todo mundo entra em 10 minutos sem rolo nenhum. É querer muito? - Acho que sim, mas vamos pugnar pelas melhoras, paulatinamente elas chegaraão. "Build it, and they will come", quem sabe ao nosso campo dos sonhos.
    Ab, ST

    ResponderExcluir
  27. Certo Bocão, mas vou mandar o comentario para o Elton Carvalho, ele têm uma ÓTIMA relação com nosso departamento de MKT....hehehehhe
    Jequeano, na verdade não acompanho os jogos do outro lado do Atlântico, apesar da ESPN transmitir a segunda divisão inglesa, campeonato japonês, russo etc, e nossos campeonatos nenhum deles.
    Quanto a série A e B sim, sempre estou dando aquela secada!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  28. Mario L. Nascimento9 de agosto de 2011 12:04

    Jequeano,

    a crítica não é ao comportamento da multidão (que os estudiosos dizem ser tipicamente um comportamento feminino)mas ao fato de não haver estrutura para o escoamento do público, chegue este a hora que chegar. Alguém escreveu (não sei agora quem nem onde) que tem gente do clube andando pelos espaços dos torcedores para verificar como estão as coisas.

    Aos pouquinhos, mas as coisas acontecem. E nós continuamos pugnando!

    ResponderExcluir
  29. Mário, foi o França que disse outro dia, e ele até escreveu sobre isso no blog dele. E eu nem tomei como crítica, e concordo inteiramente contigo, o que precisa é estrutura para que entremos e saiamos facilmente do jogo. Vou virar a boca pra lá, mas já imaginaste se hovuer uma emergência no estádio? Como é que toda a gente vai sair sem que haja uma confusão generalizada, sem que muitos sejam pisoteados?

    Enderson, falei dos jogos de fora apenas porque lá as coisas (entrada e saída dos jogos) parece funcionar. Já fui a jogos grandes no Brasil, e a balbúrdia não é muito menor (diria que é maior, até), do que aquilo que se viu na Arena, no domingo.
    Ab, ST

    ResponderExcluir
  30. Edson Parana (Fpolis)9 de agosto de 2011 14:57

    Se algum TRICOLOR que assim como eu mora em território inimigo (na dita capital)souber onde encontrar a ''É GOL DO JEC'' aqui na ilha perdida por favor postar informação neste espaço (unico)puramente TRICOLOR. Tenho procurado e nada. Grato. ST. JEEEEC RUMO A SÉRIE '' B ''.

    ResponderExcluir
  31. Mario L. Nascimento9 de agosto de 2011 15:24

    Um dos livros que emprestei para os amigos conta a história da revisão de projeto dos estádios na Inglaterra e posteriormente no resto da Europa.

    A exclusão de alambrados e fossos não vem da constatação de que os torcedores por lá são civilizados o suficiente para não invadir os gramados. É uma imposição de segurança. O campo de jogo é a área de escape em caso de tumulto nas arquibancadas.

    Por aqui as coisas são diferentes. O estádio mais moderno do Brasil (Arena da Baixada do, CAP) tem fosso e já morreu um torcedor que caiu no dito.

    Não sei qual o critério usado pelos projetistas da Arena, mas com certeza o dimensionamento dos acesso deve ter tido algum, baseado em farta literatura existente. Alguns detalhes construtivos (cercas em lugares inadequados, or exemplo) e operacionais (catracas em número reduzido ou com funcionamento deficiente) fazem com que o fluxo de pessoas tenha restrição em horário de pico. Nada que um pouco mais de recursos e um planejamento adequado não possam resolver rapidamente.

    Isso tudo tem um nome: profissionalização. A campanha precisa voltar, sem que pareça "pegação no pé" na hora errada. Até porque reconhecemos que a situação já melhorou.

    Parabéns à diretoria pelo que já foi feito.

    ResponderExcluir
  32. Ah, Edson, não acredito que encontres por aí. Além da rejeição natural ao Tricolor por essas bandas, a própria logística - remeter títulos que provavelmente encalhariam - não me parece provável, embora eu tenha ouvido o Fontan falar na rádio que já se vendeu É gol do JEC até fora do Estado. Ab, ST

    ResponderExcluir
  33. Edson, também vivo em solo inimigo. E igualmente já procurei e não achei o É GOL do JEC numas lotéricas do centro, do supermercado baia sul e do shopping iguatemi.

    Como disse o Jequeano, provavelmente os donos das lotéricas daqui não pedem para a Caixa o É GOL do JEC imaginando que não haverá quem compre o título de capitalização. Embora eu nao tenha o hábito semanal de fazer apostas, quando passo em frente a alguma lotérica acabo parando para jogar na timemania. Se houvesse o É GOL do JEC eu compraria.

    Continuo na busca. Se eu encontrar, te aviso. Se você encontrar, avise aqui também, por favor.

    ResponderExcluir
  34. Mário, muito interessante o argumento pelo fim do fosso - usar o campo como área de escape. Aquela tragédia da final da então Copa dos Campeões (juventus e Liverpool, se não me engano), seria evitada se não houvesse grades separando a torcida do campo - as pessoas morreram asfixiadas por não conseguirem deixar as arquibancadas.

    O França sempre menciona que não só a Arena está inacabada, mas o entorno também. A Cel. Franciso Gomes deveria ser aberta até o Estádio e dar de frente para a Arena, mas...
    Assim, de obras inacabadas e improvisações vamos vivendo. Não há escoamento da torcida nem pelas laterais do Estádio nem pelos fundos. Não posso crer que o projeto fosse assim.

    Profissionalização já!

    ResponderExcluir
  35. E aí Jequeano, tranquilo? Fazia tempo que não comentava aqui, e dessa vez passei só pra dizer que apesar de terem crucificado o "meu xará" santo, gostei.
    Esse grupo aí tá perigoso, esse Brasil aí tá complicando a tranquilidade... Mas o Joinville vem jogando bem. Com os pés no chão chegaremos lá.

    ResponderExcluir
  36. É isso aí, André. O grupo é foda. Tá saindo o novo post, agorinha mesmo, já sobre o próximo jogo.

    ResponderExcluir