NASCEU CAMPEÃO

Tu és a glória dos teus fundadores

22 de mar de 2010

A TRAGÉDIA DOS ERROS E A FALTA QUE VOCÊ FAZ


Hoje, dois assuntos: a comédia que foi a arbitragem do José Pascácio da Rocha e os defeitos do nosso time.

1. O que o José Acácio fez aqui ontem se compara a uma arbitragem de um JEC X Figueira, lá na década de 90, quando nossa torcida pôs abaixo o alambrado do Ernestão, e uma outra do tal de João da Silva (nenê ou dedé, por apelido), contra o Avaí (0X3), na Arena.
Seis cartões amarelos, dois vermelhos, tirando quase todo nosso time do próximo jogo. Isso sem falar que na expulsão do Renato Santos nosso zagueiro, que na verdade foi quem sofreu a falta, e não a cometeu. Ainda houve um possível pênalti sobre o Charles. Pra não dizer que só o critico porque nos prejudicou, hoje li que o José "pascácio" conseguiu dar dois amarelos para o Tesser e não expulsá-lo.

2. O time: pouca coisa mudou da gestão do Uruguaio para a do Ovino. O time continua dependendo só do Tesser e do Eduardo pra criar alguma coisa. Sem os laterais ficamos acéfalos.
Ricardinho e Lira parecem um jogador só, e mesmo sendo um só, jogam como se fossem nenhum. Ficam um ao lado do outro, parece que um marcando outro, mas não criam nada, só toques de lado, procurando se livrar da bola, ou dando um bago em direção ao ataque, ou passando pra quem realmente joga no Joinville (a meu quem tá jogando alguma coisa são Samuel e Lacerda, Tesser, Eduardo, Carlinhos Santos e Chris, logo temos uns cinco fazendo só figuração). Agradeçamos ao Ricardinho seu gol contra o Avaí, mas deu.
O Lira estudou na escola Bandoch de ser, como lembrou meu amigo Carlos. Esse modo de ser consiste em sempre estar longe das jogadas, longe da bola, e por isso nunca ter culpa do que acontece de errado no jogo.
Outra coisa: eu queria saber quem disse para o Ricardinho que ele deve ser o homem da bola parada do JEC. Não acerta uma, não lembro de um gol que tenha saído de alguma cobrança de falta ou escanteio batidos por ele. Ontem o Tesser bateu um escanteio e o chiquinho uma falta (na trave) e foram bem melhor.
Na meia-cancha, então, temos dois jogadores mal. Aí sou obrigado a lembrar que há duas semanas mandamos embora WILLIAM e CLAUDEMIR. Não estaríamos melhor com esses dois em campo do que as outras duas nulidades? REPITO: A DIRETORIA PISOU FEIO NA BOLA, ao dispensar esses dois jogadores.
Dirão os áulicos da diretoria que dois meias foram contratados em substituição; ocorre que o Juninho veio com um só joelho, e já foi embora em 24 horas, e o Emérson "bichou" ontem com cinco minutos de jogo.
Tudo posto, o jogo não foi uma tragédia completa. Fomos prejudicados pela arbitragem, e criamos muitas chances de gol, mas com o Charles fica difícil. Se o Lima não pirou como se aventou ontem na rádio, dizendo que ficaria lá no RN (ou outro estado qualquer), precisa urgentemente voltar a jogar com o ímpeto que parece anda um pouco esquecido.

É isso. Teremos uma difícil semana. Metrô em Blumenau com mil desfalques, e Avaí aqui, no próximo domingo. Avante JEC!

Nenhum comentário:

Postar um comentário