NASCEU CAMPEÃO

Tu és a glória dos teus fundadores

28 de fev de 2012

PESQUISA DE TORCIDAS - A MAIOR, AO MENOS DA CIDADE.

Imagem: Notícias do Dia/Marcelo Duarte
Saiu uma pesquisa no Globoesporte.com, reproduzida no Notícias do Dia, que coloca o JEC como o time de maior torcida da região Nordeste do Estado. Já é alguma coisa, embora tenhamos o Flamengo incomodamente em empate técnico conosco (e isso até explica - mas não justifica - o porquê de tantas vezes saírem notícias de outros times nos alto-falantes da Arena).


Foi o JEC que encomendou essa pesquisa? Se, foi, parabéns ao clube. Se não, que ao menos se saiba utilizar esses dados para a construção do futuro
Pelo que li, a pesquisa é fruto de parceria do blog "Teoria dos Jogos", do GloboEsporte com o citado instituto paranaense, o que para mim denota que não foi o Tricolor o encomendante da pesquisa. Mas, como disse, ainda que o trabalho tenha sido de terceiros, importa é saber analisar estes dados e fazer alguma coisa com eles
O Mário, que conhece das coisas da terra das araucárias, pode nos dizer da confiabilidade dessa "Paraná Pesquisas", que pelo site, parece um negócio sério.


Enfim: o que podemos tirar de proveitoso da pesquisa?
Primeiro, acho importante notar que todos os clubes superestimam o número de torcedores de sua agremiação, esquecendo-se de tirar da conta a grande parcela da população que tá cagando e andando para o futebol - e sim, esse contingente, isolado, é maior do que a torcida de qualquer clube, em nível nacional ou estadual. Então, se para nós o futebol é importantíssimo, tem gente que tá igual a Luka: nem aí.
Por isso, a primeira lição é deixar de lado qualquer mania de grandeza. Achar que somos maiores do que realmente somos, é burrice, é se acomodar num sonho ilusório e não trabalhar sobre dados e expectativas reais, porque essa ideia megalomaníaca de que 500 mil joinvilenses torcem para o JEC é quimera das brabas. Conhecer os limites já é alguma coisa.


Depois, descendo ao nosso particular interesse,  já escrevi, em ago.2010, sobre o tamanha da torcida do JEC (ver aqui), e fui pessimista pra cacete, chutando que nossa torcida efetiva seria é de umas 50 mil pessoas, e até acho que não estimei tão mal assim. 
A pesquisa atual, que estima nossa torcida em 16,25% da população de 515 mil habitantes (logo, em tese, aproximadamente 84 mil torcedores), joga alguma luz, mas não toda a necessária sobre os aficcionados pelo JEC
Esse universo de 85 mil torcedores necessitaria um estudo muito mais detalhado e profundo (ui!) sobre: i) quem freqüenta o estádio e quem tem intenção de ir ao estádio; ii) quais as razões para que o declarado torcedor não freqüente o estádio; iii) dentre os torcedores, qual o interesse em se associar ao clube; iv) por que não o fazem; v) quanto o torcedor pagaria para ser sócio do clube?, entre outros questionamentos possíveis, para que pudéssemos chegar a objetivos tangíveis no que toca à associação. 
É isso aí. Como a pesquisa é apenas um primeiro passo, aqui também não vou ficar conjecturando. Temos de descobrir (o clube, na verdade) como dar o próximo passo. 


A propósito, para maiores esclarecimentos, não deixem de conferir o primeiro capítulo da Trilogia de autoria do Mário Nascimento sobre os Sócios do JEC, lá no meujoinville.net (ler o texto). Além de dados atuais sobre os sócios, e a menção ao JECMANIA - que desde já agradeço - ele deixa no ar o mais importante: Até onde podemos chegar? Resposta que aguardamos ansiosamente para o próximo post de nosso amigo (ao trabalho, então, Mário!), e me parece que a pesquisa agora trazida à luz nos dá um horizonte, um teto ideal (e inatingível) para o número de associados, e que deve servir de base para que cheguemos a algum lugar. AVANTE, JEC!

9 comentários:

  1. Elmo Osni de Oliveira28 de fevereiro de 2012 17:36

    Muito bom Jequeano, soubre extrair o que realmente nos interessa nessa pesquisa, hoje os torcedores de Flamengo, Vasco e Corinthians não possuem identidade com esses clubes, estão a quilometros de distancia, dificilmente viram seus times ao vivo, torcem porque precisam de um clube grande, vitorioso, enfim, mas a partir do momento que nosso marketing souber trabalhar esses dados e nosso tricolor corresponder em ascenção, esses numeros serao facilmente alterados, vejam um dado interessante, que os torcedores entre 16 a 34 anos torcem pra outros times, isso comprova que os anos sem conquistas nos custaram essa disparidade, 34% dos intrevistados não torcem ou sei lá o que,enfim, poucas mulheres, entre outros.... Bom, nunca deixei de acreditar no nosso recomeço, e hoje acredito que em breve estaremos em evidencia novamente, disputando competições importantes, bons patrocionios, cabe a nós aumentar nosso quadro de sócios, chamar amigos, questionar nossos colegar pq torcer para outro e nao para o JEC, incentivar e principalmente a diretoria fazer sua parte, atraves de MK, bons times, estruturação. Concluindo, temos potencial, somos a maior cidade do estado, temos a maior populaçao, somos o 3º maior polo industrial do sul do pais, basta sabermos saber trabalahr com isso.... Acho que vi aqui no blog a seguinte frase ''não devemos ver o que o Jec faz pela gente, mas sim o que a gente pode fazer pelo JEC''

    Abraços a Massa Tricolor...

    ResponderExcluir
  2. Jequeano, a minha inveja faz a tua grandeza. hehe
    Vai-te pro caráleo! Já tá se aproveitando do meu texto! Porra, não é pra eu concorrer contigo seu merda.

    A verdade é que esse ano tem eleição pra vereador e quero um carguinho... então a internelts pode ser meu trampolim hahahahahahahaha

    Tentei contratar o Mário pra postar uns textos comigo mas ele se bandeou pro outro site. hehehehe Não conheço mais ele. Mário? Que Mário?


    Bom pessoal, digo que essa pesquisa é muito reveladora e importante.
    Os dados muito bem comentados pelo Jequeano mostram que a coisa não está feia para o nosso lado em nossa cidade, mas pode melhorar muito.
    Se a diretoria não se fazer valer destes dados será muito ruim.
    O tempo nos mostra que provavelmente não será feito nada em relação aos dados da pesquisa. Nosso marketing é inoperante, a empresa de publicidade contratada, D'Araújo, até hoje não fez nada que alguém tenha notado e o Fábio Dalonso saiu e não foi substituído.
    Acredito que há intenção em realizar marketing no Jec, mas não há alguém com capacidade profissional para isso no clube.

    Ou isso muda no curto prazo ou seremos o gualicho do futuro.

    ResponderExcluir
  3. Mudando de piscina funda para piça na bunda.
    Cadê os reforços que viriam.
    Será que a diretoria vai esperar dar merda novamente para se mexerem?
    Já ta na hora de esse time para a série B começar a aparecer não acham?
    Foi só o time conseguir alguns resultados positivos e as torneiras se fecharam novamente.
    E quanto à torcida, se o time ajudar em campo ela aparece ao natural.

    ResponderExcluir
  4. É, precisamos de marketing. Se não me engano o Avaí e o Figueira têm mais sócios que o JEC. O Criciúma eu não sei. Precisamos trabalhar isso. Uma pessoa que se associa começa a frequentar mais o estádio e troca o time que simpatiza na série A pelo JEC. Conheço vários torcedores que viraram jequeanos de verdade depois que se associaram.

    ResponderExcluir
  5. Jequeano, a pesquisa foi encomendada pelo Vinícius Paiva, que é o blogueiro do blog Teoria dos Jogos no globoesporte.com. Questionei ele no twitter quem tinha pedido a pesquisa. Disse-me então que foi ele próprio quem pediu. Não questionei o "por que" da escolha ter recaído justamente em Joinville.

    Falando dos dados da pesquisa em si, penso que a tendência é que só aumente o número de torcedores do JEC com a volta dele para um competição de visibilidade. Os 38% daqueles sem time (somei os 3,44% que dizem nao sabrer para quem torcem) devem ser formados em sua maioria por mulheres e outra parte por viadinhos que não gostam de futebol. Hahahahaha. Então de um universo de 520 mil habitantes de Joinville, temos ao menos 85 mil torcedors exclusivos do JEC. E como sabemos há muita gente que considera um time do eixo rio-são paulo, ou do RS, como primeiro time, mas nem por isso deixa de torcer para o JEC. Ou seja, é claro que esses também podem ser considerados torcedores do JEC, embora com um pontecial de consumo dividido e pendendo para o outro time.

    Esse quadro pode ser alterado no momento que o JEC conseguir um status parecido com o time do eixo escolhido pelo torcedor de dois times. Digamos, quando JEC atingir uma série A. A partir daí o sentimento "bairrista" deve falar mais alto para a maioria desses torcedores. Movimento semelhante se vê e viu aqui em Florianópolis atualmente. No caso deles, também há muitos torcedores de dois times, mas Avaí ou Figueirense são escolhidos como times favoritos em detrimento do segundo time.

    Então o negócio é criar uma tendência, uma moda do JEC, criar uma “onda” tricolor, como disse o Bocão no novo blog criado por ele. É claro que nessa onda acabam se formando torcedores fiéis e outros “de época”, mas mesmo os de época acabam elegendo o JEC como time do coração e a paixão fica ali, latente, só esperando um novo momento para explodir. E, no mínimo, essa preferência pode ser repassada para os filhos.

    Agora é esperar que com o dinheiro que vai entrar no JEC tenhamos investimento em estrutura, futebol e marketing. Nos dois primeiros itens, estamos vendo um avanço. No marketing ainda falta bastante, embora reconheçamos algumas conquistas listadas pelo famoso anônimo a um tempo atrás.

    E vale o momento para ressaltar e elogiar a criação do novo blog Gestão Jequeana, mandou muito bem, Bocão. Alias, agora temos pelo menos 4 blogs de altíssima qualidade. Pela ordem de "nascimento", cito-os: 1) O Nasceu Campeão pela cobertura diária e completa do clube, e principalmente pela parte mais importante, que é a preservação e resgate da memória tricolor. 2) O Jecmania pela análise dos jogos no melhor estilo irônico, mas sem deixar de tocar em assuntos essenciais e sérios ligados aos mais variados temas do JEC. 3) O Meu Joinville pelo poder de mobilização que já demonstrou com o Projeto Bandeirão e também pelos textos muito bem escritos e embasados do Mário L. Nascimento. 4) Por fim, o blog focado no lema "Profissionalização já!" do Bocão. Vale lembrar também o poder de mobilização que o site portaljec.com.br tem, com a campanha Torcedor Solidário. Todas excelentes iniciativas totalmente desvinculadas da diretoria do clube, o que só demonstra que o maior patrimônio de um clube sempre será o seu torcedor.

    ResponderExcluir
  6. Mudando de assunto, o que é o Linno na seleção do turno?

    ResponderExcluir
  7. Confesso que tenho medo destas pesquisas de torcida aqui em Joinville. Muita gente torce para o JEC, mas em segundo lugar, e normalmente neste tipo de opinião citam primeiramente seus clubes de elite. Mas gostei do resultado. Precisamos admitir que já é uma evolução estar na frente do Flamengo, é duro admitir, mas é uma realidade.
    Só é preciso fazer aquilo que o Jequeano citou na matéria, utilizar esses dados de forma correta.

    Abraço a todos.

    ResponderExcluir
  8. Jhonatan, valeu pela mensagem, sempre leio o teu blog. Até me mandaste uma DM no twitter para escrever por lá, mas é complicado. Me faltaria tempo. Só o Jecmania já consome um bom tempo, embora seja um prazer fazê-lo.

    O Linno é realmente estranho. Mas vai que esses entendidos (!!??) do insituto mapa estejam certos, e nós errados. RS. Veja-se, de qualquer forma, que nesse momento, se não a contratamos, certamente economizamos grana das comissões pelos patrocínios obtidos (ou em vias de serem).

    Bocão, eu acho que a D'Araujo até agora não foi contratada, porque demandaria desembolsos, e estávamos (e ainda estamos - como bem disse o Leonardo) de torneiras fechadas.

    Jonas, a hora já seria agora, a chegada na Série B, mas as coisas não acontecem. A torcida também não "comprou" o JEC como se esperava. Há falhas do clube. Mas há falhas da torcida, como provam o flamenguistas, vascaínos, etc., que se manifestaram na pesquisa.

    Elmo, essa coisa de "maior cidade do estado", maior torcida do estado, maior centreventos do sul do mundo, maior expocentro das galáxias nos faz mal, na verdade. É por isso que ficamos em berço esplêndido, achando que tudo tá maravilhoso. Por isso, se nos conscientizassemos de que o JEC é médio, nosso clube não tem a força que gostaríamos que tivesse, e começássemos com trabalho formiguinha, um sócio aqui, outro acolá, não perdessemos nenhuma oportunidade pra trazer mais um, e mais um, e mais um, pro nosso lado, as coisas poderiam ser melhores.
    Ab, ST

    ResponderExcluir
  9. Creio que torcer para o JEC em Joinville é igual torcer para o brasil... sempre que estiver disputando um competição de nivel e chegando todo mundo vira jecano...
    Problema é o jeito que é feito a pesquisa.. te garanto muitos dos que torcem pro flamengo se for jogar JEC x Flamengo torcida do jec ia ser maioria

    ResponderExcluir