NASCEU CAMPEÃO

Tu és a glória dos teus fundadores

15 de dez de 2011

A FALTA DE NOTÍCIAS QUE É NOTÍCIA! E MONEY MAKES THE WORLD GO ROUND!

Sabe, véio, tenho muita coisa pra te dizer!
Pois cá estamos tentando achar assunto, e não só nós nesse humilde bloguinho, mas toda a imprensa de Joinville tá procurando alguma coisa para ter o que falar. Ontem, mais uma vez, ficamos no diz-que-me-diz sobre Arturzinho, agora com as palavras do Nazareno, jogando ainda mais pimenta no caldo que já tava saturado. É assunto que já deu o que tinha de dar. Mudemos a pauta.
Mas falta inspiração. 


O que acontece é que o JEC não tem (ou quase não tem) notícias no futebol profissional, salvo a contratação do goleiro Jair (parece ser boa contratação) - para a reserva de Ivan. Mesmo assim, é um jogador para compor grupo, e não para dar um salto no futebol da equipe.
Os demais times catarinenses estão se movimentando mais do que o JEC, e me parece que embora em (des)construção (ao passo que mantivemos a base), Avaí e Figueirense deve contar com bons times. Criciúma e Chapecoense são ainda incógnitas. O resto será figurante. 
De principal, ficamos na especulação da perda ainda de um ou dois jogadores (acho que os mais possíveis de sair são Ricardinho e Gilton), até porque o João Martinelli falou que a venda de um jogador pode ser uma das soluções (ou um mero paliativo?) para os problemas financeiros do clube.


O déficit no orçamento do clube, este ano, foi de 1,6 milhão. Não é nada desesperador, mas não podemos continuar nessa toada indefinidamente. 
Soluções encontradas - ou ao menos tentativas:


Alguns conselheiros abriram mão de uma grana que emprestaram durante o ano. Reduz-se 100 mil da dívida.
O DVD - A saga do Coelho pode render, com algum otimismo, uns 100 mil para o Clube. 
Haverá a venda das novas camisas, já com a estrela e o escudo da CBF (é uma camisa que eu acredito vá vender muito bem), pois esse escudo só teremos o direito de usá-lo durante o ano de 2012 (a não ser que sejamos campeões da Série B, o que convenhamos, não será nada fácil).
Ricardinho ou Gilton vendidos? - Redução ainda maior.
Tem essa chance do 13º - cujo vencimento do boleto é hoje, e pode dar uma graninha, embora eu ache que vai dar pouca coisa. Eu vou pagar, assim, como vários leitores do blog. 
Mas é só isso, minorar o rombo. Solução definitiva para o buraco na folha ainda precisa ser construída.


O fato é que nossas receitas (e desculpem repisar esse assunto) não cresceram ainda como esperávamos (ou pelo menos como eu achava que subiriam). O patrocínio master tá meio devagar. Os outros serão reajustados (os menores em 100%; os maiores, em percentual menor).
Por fim, os sócios: como disse o Sandrão outro dia, nossos sócios já são 8.290. Tá melhorando! Menos rapidamente do que o devido, mas estamos aumentando os associados.
Vamos esperar que a tal D'Araújo, a nova agência de marketing consiga alavancar rapidamente esse número para os 10 mil sonhados desde o ano passado, e espero eu, para bem mais do que isso. Já temos de começar a pensar mais alto, algo em torno de 12 mil. Money makes the world goes round.


Só não entendi muito bem a decisão da Diretoria (que colhi no NASCEUCAMPEÃO) de aumentar somente a mensalidade lá do zé povinho (nós) da arquibancada em que ficamos. A nossa mensalidade vai passar de 35 para 42 merréis (20% de aumento), o que digo eu, não é nada absurdo, e eu concordo com o aumento, e diga-se, avisado antecipadamente aos torcedores (agiu com acerto a Diretoria). 
Mas por que é que as mensalidades da turma que nem chuva pega não vai sofrer reajuste? A bem da verdade, se bem me lembro, no último reajuste, a arquibancada subiu de 30 p/ 35 (cinco reais) enquanto as cadeiras subiram 10 reais (de 70 p/ 80 e de 90 p/100). Percentualmente, note-se, o nosso aumento já fora maior, e agora, nem uma merrequinha de aumento pra turma da cadeira estofada?
Não falo em meu benefício (ou seja, "eu quero pagar menos"), mas do clube (que precisa arrecadar mais). Parece pauta do Partido Republicano - menos impostos para os "ricos". We are the 99%.
AVANTE, JEC!

70 comentários:

  1. Fala Jequeano..beleza...em relação ao déficit divulgado ontem pela diretoria tenho uma dúvida: este valor anunciado ( R$ 1.700.000,00 ) é somente deste ano ou juntando o débito passado também ( sem os impostos que estão sendo pagos pela timemania )...se for total acho ser plenamente administrado pois as dividas de Criciúma,Avai e Figueira ao que me parece são bem maiores.

    Abraços tricolores

    Ivan

    ResponderExcluir
  2. Ivan, dá uma olhada nesse link:
    http://jec.com.br/wp-content/themes/jec/contas.pdf

    Eu não entendo merda nenhuma de contabilidade, mas pelo que entendi e olhando o balanço, me parece que o déficit é só desse ano, mais o que já tínhamos.
    Ab, ST

    ResponderExcluir
  3. Falta de futebol é f.., faz ate o cara se arrepender de nao ter prestado mais atençaõ nas aulas de ciencias contabeis; alguem ajude o dono do blog,kkkkkkk

    ResponderExcluir
  4. Faltam 38 dias para o início do Estadual 2012. Pouquinho tempo.

    ResponderExcluir
  5. Deixa eu analisar direito essa porra.

    Jequeano, aquele balanço apresentado no link que tu colacasse não quer dizer nada para esse ano, pois só mostra os resultado dos anos de 2009 e 2010. Até mesmo por que 2011 ainda não acabou.

    Os valores não se somam, apenas são comparados o que aconteceu dentro de determinado ano. Quer dizer que nossa dívida geral não consta ali.

    Se, por exemplo, no final de 2008 o clube não tivesse nenhuma conta a pagar mas também não tivesse nenhum dinheiro em caixa, no final do ano de 2009 teríamos um saldo positivo em caixa de R$2.358.947
    Seguindo o exemplo, no final de 2010 teríamos que subtrair o valor do prejuízo do ano e ficaríamos com saldo positivo de R$292.129
    E se em 2011 tivemos prejuízo de R$1,7 milhão teríamos o JEC devendo R$1.407.871

    Mas teria que se saber qual o saldo em conta no final de 2008 pra saber a coisa de verdade.

    Agora notem que a arrecadação em 2009 foi monstra devido só um numerozinho ali. VENDA DE ATLETAS. Isso foi o fiel da balança. E bem capaz de ter sido isso que nos fez ter suporte para subir em 2010 e esse ano.

    É. As categorias de base podem mudar a vida do clube.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  6. Eu também paguei o boleto do 13°. Será que eles irão divulgar o valor arrecadado com o boleto?
    Se 1 em cada 4 sócios, ou seja, 25% dos sócios pagarem, dá 0.25 x 8.000 x 35= 70.000 reais para o clube.
    Acho que será perto desse número, alguém quer apostar? (Já que não tem jogo em campo, vamos fazer um bolão pra ver quem acerta esta arrecadação, hahaha.)

    Agora dá licença que meu time é campeão brasileiro da série C!

    ResponderExcluir
  7. Pessoal,

    Esclarecimentos:

    a) 1,6 milhão é o déficit estimado só de 2011. (Reduzi 100 mil, por conta das doações dos conselheiros. Eu participei com 10 mil nesse bolo.)

    b) O item "venda de atletas" de 2009 nada mais é do que a venda do Ramires. E você está certo: foi exatamente ESSE dinheiro que nos permitiu chegar até aqui. Observe que uma boa parcela foi poupada em 2009 e gasta em 2010. Terminamos o biênio (2009-2010) com um saldo levemente positivo (superávit de 2,3 milhões em 2009 e déficit de 2 milhões em 2010).

    c) Sim, o clube deverá divulgar o valor arrecadado com o boleto. Antes mesmo do vencimento (ontem), já tínhamos alcançado 10% da nossa meta (que só depois eu conto qual é ...)

    d) Breves noções de contabilidade:
    ATIVO são bens e direitos.
    PASSIVO são dívidas.
    A diferença entre ATIVO e PASSIVO equivale ao PATRIMÔNIO LÍQUIDO (PL) do clube.
    Se ATIVO > PASSIVO, o clube tem PATRIMÔNIO LÍQUIDO POSITIVO. Ou seja, se ele vender tudo o que tem, dá pra pagar todas as dívidas e sobra alguma coisa.
    Se PASSIVO > ATIVO, o clube tem PATRIMÔNIO LÍQUIDO NEGATIVO OU A DESCOBERTO. Ou seja, se vender tudo o que tem, não é suficiente para pagar todas as dívidas. Esse é o caso do JEC (PL = - 3,2 milhões). Então, se a estimativa do Dr. João Martinelli estiver certa, nosso PL vai passar para -4,8 milhões ao final de 2011. Nada desesperador. O Avaí, salvo engano, tem PL de -33 milhões (com Ressacada no Ativo e tudo mais ...).

    Sempre à disposição para esclarecimentos.

    Abraços a todos !

    ResponderExcluir
  8. Um dado comparativo.

    Em 2010, acho que o Criciúma teve um déficit anual de aproximadamente 6 milhões. Este foi o "custo" para eles subirem para a Série B (como semifinalistas, é bom lembrar). Estou falando de memória, porque as contas do Criciúma já foram tiradas do site deles (isso é legal, depois explico).

    Em 2011, nós conseguimos subir (como campeões) com um déficit de apenas 1,6 milhões. Portanto, fomos MUITO eficientes (quase operamos "um milagre").

    Repare que no ano passado (2010) nosso déficit anual foi de R$ 2 milhões. Nesse ano (2011) as despesas cresceram, mas as receitas cresceram um pouco mais. Com isso, tivemos um déficit menor (R$ 1,6 milhões).

    Resultados definitivos somente em abril, quando da publicação das nossas contas.

    Detalhe importante: a Lei Pelé exige que as contas dos clubes fiquem publicadas em seus sites durante 3 meses. Ao final desses 3 meses, quase todos os clubes RETIRAM suas contas do site ("despublicam", para usar um neologismo).

    O JEC NÃO FAZ ISSO. AS CONTAS CONTINUAM PUBLICADAS DURANTE 12 MESES. ISSO SE CHAMA TRANSPARÊNCIA.

    Outro detalhe: no ano passado (primeiro ano de obrigatoriedade de publicação dos balanços pelos clubes), o JEC foi o PRIMEIRO CLUBE DO PAÍS A CUMPRIR A OBRIGAÇÃO PREVISTA PELA LEI PELÉ (com sua nova redação).

    TRANSPARÊNCIA, MAIS UMA VEZ.

    ResponderExcluir
  9. Sobre os preços das cadeiras: elas estão "ENCALHADAS". Por mais que a gente se esforce, ainda restam 2 mil cadeiras que NUNCA foram vendidas (desde a inauguração da Arena).

    Esse "estoque" de cadeiras vazias equivale a um potencial de receita de R$ 160 mil reais mensais (de maneira conservadora, estou considerando todas as cadeiras de nível 1)

    Se a gente subisse o preço das cadeiras, aí é que elas encalhariam de vez.

    ----

    Desde 2008, o aumento de preço das cadeiras (em percentual) foi bastante superior ao aumento da descoberta.

    Acho que em 2009 ocorreu um aumento somente das cadeiras, sem aumento das descobertas.

    ResponderExcluir
  10. Bocão, aquela receita com venda de atletas de 2009, se não me engano, corresponde basicamente ao valor da venda do Ramires, os tais 4 milhões.

    Falando em venda de jogador, feliz da vida tá o Aires Marchetti, esperando o Damião ser vendido pra ele embolsar uns cinco conto. Quem sabe então o Atlético de Imbira recontrate o Mauro Ovelha, pois agora ele tá caro, depois da valorização por estar treinando o Avaí. Hahahahahahaha (pausa pra respirar). Hahahahahahahaha. Esses smurfs tão fodidos mesmo. Diz aí, Fabrício, a galera em Chapecó não ficou nem um pouco triste com a saída do Ovino, ficou? Aquele chorão da porra.

    E mais uma sobre venda de jogador. Presidente de clube não escala time, isso EM REGRA. Mas excepcionalmente ele pode usar do poder hierárquico dele para dizer quem joga ou não. A exceção acontece quando aparece uns caras interessados em fazer um bom negócio e salvar o caixa do clube. Então, acho que o Arturzinho deveria ter posto o Aldair para jogar no final da partida contra o CRB. Mas nosso presidente também fez o "pedido" de forma errada, ao jogar merda no ventilador expondo o capixaba, com isso querendo usar a pressão da torcida contra o Artur. Deu no que deu, guerrinha de egos e o professor "homenageou" Bruno Rangel no lugar de Aldair. Enquanto isso, nossa canoa continua fazendo água com as contas no vermelho.

    Em todo caso, vendo o lado bom a longo prazo, acho que com a não venda e consequente permanência do Aldair no elenco, nos ajudará. É que parece que o golden boy parou de ciscar tanto e aprendeu a ser objetivo. Com a saída do Capixaba ele deve ganhar a titularidade, vai amadurecer, e quem sabe consigamos vendê-lo (tráfico de pessoas) por um preço melhor.

    Indo para os balanços/contas de 2009 e 2010, achei algo que julgo interessante. É o valor da receita com TV. Notaram que o valor de 2010 é de apenas 250 conto? Então quer dizer q a RBS nos paga isso pelo campeonato catarinense inteiro, e não 250 mensais (janeiro, fevereiro, março e abril). Ducaralho! RBS, vai pra casa!

    Outra que li, se não me engano, na coluna do Elton Baralho (ndonline). A cota de TV para a série B é de R$ 2 milhões, certo? Certo. Mas desse total, 800 mil já tem destino certo. Trata-se do valor para quitar viagens e hospedagens do time e comissão técnica durante o campeonato. Quer dizer, os dois milhões não vem limpinhos, sobra um conto e duzentos para despesas desvinculadas.

    Pois é, a coisa não tá fácil, ou melhor, continua difícil. Patrocínio master que é bom, até agora nem notícia. Como disse o João Martinelli na entrevista que me referi no começo, o patrocínio master do JEC são seus sócios. Com esse aumento da mensalidade para 42 pila, teremos uma renda mensal de R$ 315 mil (considerei que temos apenas 7.500 sócios, que é o "número oficial" divulgado na mídia).

    Minha conclusão? Não sei, só sei que é assim.

    ResponderExcluir
  11. Anônimo, aproveitando tua passagem por aqui, tu tem como nos informar qual o número de sócios do JEC atualmente? O número total e o número só dos adimplentes. Obrigado.

    ResponderExcluir
  12. Sócios adimplentes (dados de ontem): 7550.

    Além desses, tem mais 325 sócios "corporativos": são carteirinhas compradas "no atacado" por 26 empresas. Pagamento sempre pontual.

    Somatório: 7875 sócios.

    Ainda tem cerca de mil e poucos sócios que estiveram adimplentes em 2011 e, em algum momento, deixaram de pagar a mensalidade.

    Há boa possibilidade destes jequeanos voltarem a pagar. Se isso acontecer, chegaríamos a quase 9000 sócios.

    VAMOS ATRÁS DELES !

    ResponderExcluir
  13. Tem mais 2 mil e poucos sócios que estão inadimplentes há muito tempo (última mensalidade foi paga em 2010 ou antes disso).

    Em relação a estes, temos poucas esperanças. Alguns podem ter morrido, outros mudado de cidade etc.

    ResponderExcluir
  14. Legal, obrigado pela informação, pelo trabalho e esforço financeiro pessoal inclusive. E parabéns pela campanha vitoriosa do nosso JEC.

    ResponderExcluir
  15. Obrigado e grande abraço !

    E parabéns a todos pelo blog, que eu sempre acompanho.

    ResponderExcluir
  16. Acabei de assistir o filme "A Saga do Coelho" e vou falar um coisa sem exagero: Vai vender igual água esse filme na semana do Natal (semana que vem). Baita filme, excelentes imagens, cortes, edição e os bastidores ficaram show de bola. Um belo trabalho mesmo. 30 conto é muito barato para um material de tanta qualidade e com muito conteúdo (acesso e título). Abrass e obrigado ao anonimo pelos esclarecimentos. E gostei do que o Dr João martinelli (diga-se de passagem, que baita diretor é esse) e o marcio falaram ontem na reunião: "ficaremos entre os 4 na Série B!". Aí sim!

    ResponderExcluir
  17. Nosso Anônimo preferido está de volta. Seja benvindo (na ortografia nova é assim?)!

    Gostria de dar um pitaco na negociação dos direitos de transmissão do estadual. No ano passado os clubes reclamaram da cota e a RBS aumentou pra todo mundo, o que mostra que eles podem pagar mais. Só que na hora de negociar que jogos seriam transmitidos, até onde sei o Zunino - Presidente a Associação de Clubes - privilegiou vergonhosamente só dois clubes.

    Entendo que a cota da TV é uma grana (que parece não tão boa) que entra e ninguém pode jogá-la para o alto - só o valor é que deve ir para o alto. Mas também é importante a exposição que a TV vai proporcionar ao clube, que poderá negociar melhor com os patrocinadores se for maior. Do jeito que foi neste ano, só os dois beneficiados pela negociata entre a TV e o "representante dos clubes" poderão argumentar com os patrocinadores que terão exposição na TV.

    O que o JEC e os outros clubes vão fazer para 2012?

    ResponderExcluir
  18. Quarta estive na reunião do conselho. Primeiro com relação ao DVD achei excelente, me emocionei, apenas uma "falhazinha" (isso pode ser considerado com um caso de neologismo?), em um momento, no início o coelho do escudo está voltado para direita, convenhamos que não é a primeira vez que isso acontece. Acredito que caso sejam vendidas mais de 1.900 cópias do primeiro lote, no segundo isso pode ser arrumado. R$ 30,00 também achei barato, mas creio que assim o clube poderá ganhar no volume e não na margem. No geral ficou muito bom, o pessoal da In Out está de parabéns (não é que os caras são manézinhos!!!).

    Achei louvável a decisão do conselho de convocar os sócios para a reunião, não sei de quem foi a idéia, mas creio que tenha sido do João, a propósito baita comunicador, muito elucidativo em todos os momentos.

    Com relação as finanças é isso mesmo que o Anônimo colocou. Apenas acho um pouco delicada essa questão de o clube ficar dependendo de capital e boa vontade dos conselheiros mais capazes financeiramente. Claro, agora estão apagando incendio, mas até quando? É necessário fortalecer fortemente as receitas, principalmente de patrocínio, as empresas precisam sentir credibilidade no clube, empresas de Joinville ou de fora, não importa. Na minha opnião os valores pagos por Red Horse, Carara, Romaço e Zum são muito baixos para serem estampados na camisa, mas é o que temos hoje. Deve ser feito um trabalho forte de fortalecimento da marca, somos a maior cidade do estado e o JEC vende.

    E não é que tínhamos assunto! Por hora é isso.

    Abraço pessoal.

    ResponderExcluir
  19. Mário

    No próximo dia 21 vai ter importante reunião para negociação da TV aberta, para os próximos 4 anos.

    O Presidente do JEC vai pessoalmente à reunião.

    Sobre a escolha dos jogos: conforme contrato anterior, a escolha cabia exclusivamente à emissora que adquiriu os direitos de transmissão.

    Indaguei quais os critérios normalmente utilizados pela emissora para escolher os jogos transmitidos. Eles disseram que o critério básico é a audiência gerada pelos jogos e o retorno para os patrocinadores da própria emissora.

    Consequentemente, (em tese) não procede a afirmação de que o Presidente da Associação de Clubes influencia a escolha dos jogos transmitidos.

    Lembro que na TV fechada TODOS os jogos do JEC devem ser transmitidos (tanto no estadual quanto na Série B).

    Abraço !

    ResponderExcluir
  20. Complementando: o novo contrato da TV aberta terá vigência a partir de 2013.

    Para 2012 ainda vale o contrato anterior.

    ResponderExcluir
  21. Acho que os clubes não podem deixar somente a cargo da emissora. Já mostraram de diversas formas que favorecem descaradamente a dupla da capital. Os outros não podem servir de escada para a dupla da capital.

    A RBS não é isenta, muito menos justa. Eles têm projetos próprios e sequer aferem audiência fora da região metropolitana de fpolis. Dessa forma, é óbvio que só vão mostrar times de lá, porque não sabem quanto dão de audiência fora (traço, com certeza) e quando times de outras cidades são mostrados a audiência lá também é pífia e não seria diferente.

    Sendo assim, cabe aos demais clubes procurar uma forma de aparecer, porque o investimento que a RBS faz inclui pagar para os outros não aparecerem. Dessa forma Avaí e Figueirense têm exposição muito maior do que os demais e podem cobrar isso dos seus patrocinadores. Enquanto isso os outros não têm argumentos, já que não aparecem.

    Minha sugestão é que os outros clubes procurem outras redes para negociar uma forma de aparecerem. A RBS ficaria só com o clássico, que não pode ser mostrado na região em que medem a audiência e que não dá audiência fora de lá.

    Ou então impor que seus jogos sejam transmitidos em canais abertos (as emissoras principais de cada região) para suas cidades sempre que o time jogar fora da cidade. Assm, quando o JEC jogar fora de Joinville, a RBS Joinville transmite o jogo para a região. Quando jogar em casa, podem colocar o que quiserem. Se colocarem Avaí e Figueirense ninguém vai ver mesmo... Se for uma questão de audiência, como alegam mas não conseguem provar, vão acabar colocando jogos dos campeonatos de SP ou RJ.

    O mesmo vale para Criciúma, Chapecoense, times do Vale do Itajaí. Nesta região é mais complicado, porque serão 5 clubes. Mas há que se conseguir uma solução.

    O que não pode acontecer é os outros clubes servirem apenas de arugmento para eles mostrarem os clubes da capital, dando-lhes vantagem na busca de patrocínios. Sempre lembrando que até esse ano ainda podiam alegar que eram da série A. Agora os sumurfs não tem mais isso.

    Podem se preparar que o argumento da vez será a pesquisa mentirosa que fizeram e pouco divulgaram. Tomaram tanta porrada com as mentiras que inventaram na pesquisa que não tiveram coragem sequer de divulgar as cidades e números de pessoas pesquisadas em cada uma, perguntas que foram feitas, forma de apresentação para o inquirido e outras coisas básicas. Acho que tudo isso pode e deve ser questionado. A emissora não pode usar o poder que tem para beneficiar 2 clubes e prejudicar todos os outros.

    ResponderExcluir
  22. Outra coisa: o público do Joinville na série C já deixou provado que a concorrência com clubes de fora não atrapalha a presença de público no estádio.

    Bastaria não ter chovido o que choveu na tarde do jogo contra a Chapecoense na 1ª fase para que a média tivesse sido a maior do estado no ano em competições nacionais. Além disso, no jogo da festa pela classificação à série B a capacidade liberada foi de 15 mil. Se já tivesse sido aumentada para 20 mil, teríamos o JEC teria méida maior de qualquer forma. A diferença entre as médias foi de apenas 236 pessoas. Nem é preciso lembrar contra quem eles jogaram e quem foram os adversários do JEC.

    Tudo isso serve de munição para a negociação. Até quando vamos ficar assistindo eles fazerem o que bem entendem?

    ResponderExcluir
  23. O Anônimo com A maiúsculo voltou.

    Como sempre, hehe, tenho de discordar de você em algumas coisas. Na verdade, acho que não é discordar. Acho que podia ser melhor seu comentário. hehehe

    Quando se diz que a situação do Jec não é desesperadora financeiramente, concordo. Mas deve ser dito que é ruim.
    A comparação com outros clubes rivais acho desnecessária. O que importa é só o Jec. Os outros não devem ser parâmetro. Nós devemos fazer o nosso nível de qualidade em tudo. Passivo maior que ativo é ruim e ponto.

    Com relação à transparência, também concordo que a do Jec é melhor que de outros. Mas mais uma vez não importa.
    Por que o Jec não deixa todos seus balanços publicados na página para sempre? Isso sim seria transparência total.
    Sou acionista (sócio) da corporação (Jec) e obtive dividendos (título) esse ano. Mas para continuar investindo (mensalidade) preciso saber dos números. Sempre.

    Mas como não quero ser injusto, parabenizo-lhe efusivamente pelos esclarecimentos. Realmente estes esclarecimentos dão a motivação que nós sócios (acionistas) precisamos para continuar juntos ao clube.

    Mário, fazer contrato com outra emissora em separado é realmente muito bom para o Jec, ao meu ver. Mas os pequenos estariam destruídos com isso. Não fechariam contrato com ninguém ou no máximo por umas merrecas.
    É exatamente o que está para acontecer em nível nacional, onde aí nós seremos os pequenos e "SE FU".

    Abraços!

    ResponderExcluir
  24. Bocão,

    acho que o contrato com outra emissora poderia ser feito por todos, menos os que a RBS sabidamente patrocina. Que ela mostre só os jogos entre eles. O resto do campeonato pode ser mostrado para todo o estado, com audiência qualificada por região.

    O virtual monopolista da comunicação em SC paga para todos os clubes para mostrar só os patrocinados. Se todos os outros se recusarem a participar dessa palhaçada, não tem campeonato pela RBS. Quando eu digo que a RBS investe, é isso que quero dizer. Está pagando para que os clubes não façam contrato com outra emissora e não por interesse em mostrá-los. Nos últimos anos, por conta de achar que os patrocinados teriam fôlego para se manter entre os grandes do futebol brasileiro, aumentou a cota dos outros para poder continuar a abrir espaço quase exclusivo para os eleitos durante o ano todo. Quero ver que desculpa vão dar em 2012, já que Cricúma e Joinville estão rigorosamente no mesmo nível de um deles.

    A RBS não sabe lidar com a diversidade de importância relativa entre as diversas regiões de Santa Catarina. Insiste em centralizar tudo em uma só região. Como esta não se sustenta, tem que diminuir as outras. Por mais que insistam, não conseguem "gauchizar" o estado. Será que é tão difícil entender as diferenças? A RM de Porto Alegre tem metade da população e mais da metade da economia do RS. A da capital de SC não passa de 16% da população e menos que isso da economia. A diferença é estupidamente maior no futebol. Enquanto times de Porto Alegre ganharam mais de 85% dos títulos gaúchos, os da nossa capital não chegam a 40%, boa parte concentrada nos primeiros 20 campeonatos, desenhados para eles. Em SC clubes de nada menos que 11 cidades já levantaram o título. No RS são apenas 6. Somente 2 (Porto Alegre e Caxias do Sul) se considerarmos os últimos 70 anos.

    Enquanto a RBS não souber respeitar nossa cultura, nosso passado e nossas diferenças, vai ter que conviver com as faixas ofensivas que costumamos ver nos estádios.

    Cabe aos clubes meter o pé na porta e dizer não ao monopólio pernicioso.

    ResponderExcluir
  25. Belo texto este ultimo Mario, falou tudo, aqui pra nós ano passado, passou apenas 1 jogo(fora a final) contra o Metropolitano, isso porque os reporter da emissora nao conseguiam mais trabalhar em paz no estadio, nao conseguiam fazer uma entrevista enquanto tinha torcida no estadio, qual é o prejuizo disso para os anunciantes da emissora, aja visto que aqui pra nossa regiao Avai e Figueirense tem tanta torcida quanto tem um Bahia ou Nautico ou Sport;

    ResponderExcluir
  26. É isso, Fabrício. Os interesses da RBS não podem ficar acima do povo catarinense, da sua cultura e do seu passado. Elegeram Avaí e Figueirense e ajudam a sustentá-los, não mostrando os outros. A realidade já os atropelou, levando o Avaí (de longe o mais favorecido) para a série B muito antes do que eles poderiam supor.

    É preciso que mais gente se manifeste para que saibam (acho que já sabem e estão cagando e andando para o que o resto do estado pensa) que ninguém engole as coisas por imposição.

    Santa Catarina é maior.

    ResponderExcluir
  27. O "anônimo" de nós conhecido voltou, e com boas informações. Os comentários dispararam, meu computador em casa deu chabu, então tem muita coisa pra comentar.

    Aumento das mensalidades: não me lembro exatamente a evolução das mensalidades, e acho realmente que houve um aumento só para as cadeiras, quando estas custavam 40 e 60. Chegamos a um valor "psicológico" de 100 reais nas superiores, e aumentar ainda mais, quando há duas mil cadeiras encalhadas poderia realmente ser contraproducente, e estaríamos querendo reverter uma lei imutável, a da oferta e da procura. Considero esclarecida essa questão, com essa decisão que embora um pouco injusta, é racional.
    E, repito, dessa vez o aumento está sendo anunciado (ótimo), pois no último reajuste, para 35 pila, ninguém foi avisado.

    Número de sócios: finalmente uma informação oficial. Nossos sócios somos 7875 (um aumento de menos de 10% mesmo chegando à final e ganhando o campeonato, mas vamos lá).
    O FM nos conta que há uns 3000 sócios "adormecidos" e esse é um exército de reserva fantástico, porque são pessoas que gostam (ou gostavam) do JEC em determinado momento, e esse entusiasmo esta aí, latente (toma, alagoano). Nosso diretor considera que 1000 e poucos são mais fáceis, e 2000 e alguma coisa, mais difíceis, pois mortos ou mudados.
    Acho que seria interessante mandar uma cartinha, tal como recebemos a do 13º, para todos eles. O custo é baixo (1,10 custou cada carta, vi nos selos), ou seja, com uns 4 mil reais (mais o custo de impressão) dá para tentar contato com todos esses e demonstrar que o JEC lembrou deles - isso já é importante.
    Como o anônimo trabalha na Receita (pelo que eu sei), acho que é hora de o JEC pensar num Refis, PAES, PAEX, ou mesmo uma anistia pura e simples (embora injusto com quem, como nós, tenhamos pago todas as mensalidades), para tentar trazer essa gente de volta. Quem não pagou também não viu os jogos, por isso a anistia não seria absurda. É claro que essa medida poderia levar os sócios a acharem que sempre terão essa possibilidade (o que não pode ser verdade), mas essa é outra história.
    Obviamente que essa seria uma decisão do Conselho, mas é algo a ser pensado, acho eu.

    Cota da TV para o Catarinense: é uma merreca, mas foi assinado assim.
    No RS, parece que até os pequenos recebem bem mais do que isso, e em SP, a Federação dá 2 milhões para os pequenos jogarem o Estadual. Aqui, com 4 times nas principais divisões do brasileirão, estamos apanhando.
    Em 2013 a RIC deve entrar forte na concorrência, e então nada de se abraçar com a RBS só por causa do "nome" da emissora.

    Tenho certeza que a RBS tem a medida da audiência de nossos jogos contra o CRB, e acredito que o JEC também tem esse dado. Se não tiver, basta alguém infiltrado na RBS (e sei que há gente por lá) para ver quando deu de audiência, para demonstrar que os jogos do JEC fora de casa têm de ser transmitidos para cá. Qualquer idiota sabe que o jequeano prefere ver Ibirrama ou Camboriú versus JEC, do que FigXava, ou CrixFig.
    Tem que ser obrigados a passar nosso jogo. Porra, o pessoal do ex-SOUJEC, agora NASCEU CAMPEÃO conseguia transmitir, e bem, pela internet, nossos jogos. Ainda que "os gaúchos" façam com uma transmissão simples (três ou quatro câmeras), um narrador, um comentarista e um repórter todos da praça em que for o jogo, se houver jogo do JEC, é ESSE QUE TEM QUE PASSAR EM JOINVILLE, CACETE.

    ResponderExcluir
  28. Déficit anual: é ruim, mas tá bom. 1,6 milhões não é grande coisa, nosso endividamento é pequeno, mas não dá pra continuar nessa espiral definitivamente, com bem disse o Bocão.
    Faço um raciocínio simplista (reconheço), se neste ano, sem mudar nada, só as cotas da TV fossem as da Série B, e continuássemos com os mesmos custos, teríamos superávit. 1,2 mi cash mais 800 mil de redução de despesas já cobririam o rombo de 1,7 mi. É claro que os custos seriam maiores se estivéssemos jogando a B, mas quero apenas demonstrar o ponto de que nem tudo está perdido.
    Ademais, a divisão de base tem de dar frutos - dinheiro (e já estamos agora há dois anos sem colher nada, dês que Ramires nos ajudou). Milioli é o cara certo para encaminhar isto - e se uma hora ou outra perder o cargo de técnico, tem de voltar para a base.
    A base precisaria, no mínimo, ser autossuficiente, o que significa que se ela custa 70 ou 80 mil por mês (digamos 800 mil por ano), para sermos racionais esse valor é o mínimo que precisaríamos arrecadar com venda de jogadores, pois de outro modo a base não se justifica.
    Se Gilton for vendido por metade do que está previsto no contrato, já reduziríamos em 60% o déficit de 2011. Se vendido por 70% do valor da multa, zerava tudo.

    E um recado para o Airton Jr, que comentou pela primeira vez aqui no blog, no último post, mas a quem não respondi: obrigado por ler o blog, e continue comentando. Como sempre digo, são os comentários que dão a graça deste espaço.
    Sobre tua sugestão: sou meio analfabeto tecnológico, por isso te pergunto: o que queres dizer com um "fórum" de discussões? Não tenho orkut, facebook e que tais, e por isso não entendi bem o que quiseste sugerir. Mas explique bem que podemos ver se há como viabilizar tua sugestão. Ab. ST

    ResponderExcluir
  29. Bocão,

    O JEC não é uma "ilha". Fazemos parte de um mercado, bastante concorrido.

    Observe o desempenho financeiro de 25 times brasileiros no ano passado: http://www.futebolfinance.com/as-dividas-dos-clubes-brasileiros-2010

    Destes 25 times, 24 tiveram déficits em 2010.

    A única - honrosa - exceção foi o Atlético-PR, que teve superávit em 2010. E em 2012, ele será nosso adversário na Série B.

    Infelizmente o mercado do futebol funciona assim. Os clubes, em sua esmagadora maioria, trabalham no "vermelho".

    Aqui no JEC, temos um plano para mudar isso. O plano passa pelo FORTALECIMENTO da base. Se tudo der certo, investiremos até 3 milhões de reais na base, apenas em 2012. A média de investimento na base, nos anos anteriores, foi de 840 mil reais.

    Nossa dívida total hoje equivale a "1 Ramires" ou "2 Giltons". Então, é possível reduzir esta dívida nos próximos anos.

    Um detalhe: apenas a verba da TV na Série A equivale a 3,5 vezes o valor da nossa dívida. Então, se chegarmos lá, teremos excelentes chances de zerar nossa dívida. Mas para isso, precisaremos da base.

    Em tempo: no elenco do Estadual 2012, teremos pelo menos 8 jogadores oriundos da base: Jonathan, Gilton, Shayder, Tarcísio, Mateus Matiolla, Jocinei Rodeio, Aldair e William Kiko. Isso sem falar no Edinho, que será emprestado para ganhar experiência.

    Estamos no caminho certo.

    Abraço !

    Abraço !

    Se vendermos "1 Ramires" ou "2,5 Giltons", a gente zera a nossa dívida. E a partir de então, começaremos a formar patrimônio.

    ResponderExcluir
  30. Por favor, desconsiderem os abraços "repetidos" e tudo que vem depois. Faltou revisão ...

    ResponderExcluir
  31. Jequeano,

    Com relação ao "exército de reserva": não apenas enviaremos correspondência como também telefonaremos. Esse é um procedimento padrão que adotamos em relação aos inadimplentes.

    Também oferecemos muitas maneiras de renegociar as dívidas.

    Abraço !

    ResponderExcluir
  32. Jequeano,

    Cota da TV em SC é pouca e concentrada nos dois que todos sabem quem são. Como eu disse, a desculpa para pagar mais para os rebaixados será a pesquisa PRA LÁ DE FURADA E TENDENCIOSA. Podem escrever.

    Sobre audiência dos jogos, acho que você quis dizer na RIC, não? A RBS (TVCOM?) passou o jogo contra o Brasiliense, o do acesso. Talvez eles tenham a medição de audiência desse dia, que deve ter estourado a boca do balão. Isso sem contar que foram quase 30 mil que assistiram ao jogo pela Internet, usando o site do Brasiliense. Não sei detalhes da negociação, mas fica estranho, com tudo o que representou a campanha do JEC em termos de audiência, não terem chegado a um acordo com o clube para a transmissão das finais.

    Quanto à aferição de audiência, a feita em Joinville é rudimentar, pois não é utilizado o "medidor on line", que se chama people meter. Esse dispositivo afere constantemente os canais em que estão ligadas as TVs de espectadores selecionados. Em SC, só existe na capital que, repito, não tem mais que 15% da população do estado. No resto do estado, só são feitas pesquisas esporádicas, de pouco valor, pois não refletem o que poderíamos chamar de "audiência em tempo real". Ou seja, a RBS CAGA E ANDA para 5 de cada 6 catarinenses. Não é por outro motivo que nunca respondem quando questiono sobre esses e outros absurdos. Não tem explicação, a menos de estratégia corporativa para valorizar apenas a sede da empresa.

    ResponderExcluir
  33. Desempenho financeiro do JEC nos últimos 3 anos (atual Diretoria):

    2009 = superávit de 2,3 milhões
    2010 = déficit de 2 milhões
    2011 = déficit previsto de 1,6 milhões

    Total dos 3 anos => déficit acumulado de 1,3 milhões (ou cerca de 433 mil por ano, em média)

    Com esse desempenho financeiro bastante razoável, conseguimos sair de uma situação de time "sem série" para um time de Série B.

    ResponderExcluir
  34. Obrigado pelas boas vindas Jequeano.
    A visita aqui é diária, conte comigo.

    Sobre o fórum de discussão, vou te dar um exemplo, aqui segue um fórum sobre notícias da região sul que participo muito:
    http://www.skyscrapercity.com/forumdisplay.php?f=1118

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  35. Esclarecimento importante sobre as receitas da TV aberta e fechada no Estadual.

    O JEC recebe rigorosamente O MESMO VALOR que Avaí, Figueirense e Criciúma.

    E isso continuaria SEMPRE assim, mesmo que não tivéssemos subido para a Série B.

    ResponderExcluir
  36. Informação importante, Anônimo.

    Então o privilégio é só na transmissão dos jogos. O que não é pouco nem menos importante. E é mais fácil ainda de resolver, porque não há explicação para isso.

    ResponderExcluir
  37. Só para dar um exemplo: neste ano eu me interessei em comprar o pacote do estadual no PFC. Quais os jogos que passaram? Só da dupla da capital. Podem enfiar no isqueiro.

    Pagam para não mostrar. Quem entende?

    ResponderExcluir
  38. Mario,

    No PFC o problema está resolvido. Eles transmitem TODOS os jogos dos times de Série A e B.

    Não tiro a razão deles: eles querem privilegiar os clientes que compram o pacote do ano todo e não apenas o Estadual.

    Aliás, eles dizem que o Estadual isoladamente dá prejuízo. Mas como o Estadual estimula as vendas de Série A e B (filé mignon), então vale a pena pra eles fazer os Estaduais.

    ResponderExcluir
  39. A conversa ta boa. mais se não me engano, no último relatório levantado pelo PFC, a cidade de SC que mais consome PFC é Joinville. Então, não acho inteligente por parte da emissora "boicotar" o JEC como foi no ano de 2010. Dão tiro no próprio pé. Essa é a minha modesta opinião.

    ResponderExcluir
  40. Anônimo,

    por que não colocam jogos de todos os times no estadual? Mostrando só de 2 o público interessado é menor ainda.

    Toda empresa que precisa vender no varejo tem estratégia de desenvolvimento do mercado. Trabalham marca, produtos, investem em mostrar o que ainda não é tão consumido, mas que apresetna potencial.

    A RBS em SC faz o contrário. Pega produtos que mostram potencial, casos de Criciúma, Joinville, Chapecoense e os menores, e os desvaloriza, não os mostrando para o estado todo. E promove Avaí e Figueirense, mesmo já tendo provas mais do que suficientes de que não têm penetração no resto do estado e nunca vão ter.

    Na minha modesta opinião, a estratégia correta, durante o estadual, seria de promoção de todos para todo o estado. O incentivo à rivalidade enter os clubes traz resultados melhores do que escolher alguns para impor em um ambiente onde a cultura é de valorização regional. Matando os clubes do interior quem ganha não é Avaí e Figueirense. É Flamengo, Corinthians, Grêmio, Internacional, Palmeiras, São Paulo, Vasco...

    Pensando bem, quem sabe não esteja aí a explicação? Quem disse que a estratégia é só da RBS? Monopólio por monopólio, o da Globo é muito maior e mais poderoso.

    ResponderExcluir
  41. Douglas,

    o que você chama de tiro no pé é a mesma coisa que eu chamo de investimento. Perdem dinheiro para manter a estatégia.

    ResponderExcluir
  42. Fui conferir os dados de 2010, considerando apenas turno e returno (na TV aberta).

    Em 18 partidas transmitidas (1 por rodada), tivemos:

    Avaí e Figueirense tiveram 8 jogos transmitidos cada um.
    JEC e Criciúma tiveram 4 jogos transmitidos cada um.
    Demais times tiveram apenas 2 jogos transmitidos cada um.

    Uma distribuição igualitária entre as 10 equipes daria 3,6 partidas transmitidas para cada equipe. Ou seja: 6 clubes teriam 4 transmissões cada e 4 clubes teriam 3 transmissões cada.

    Ou seja: JEC e Criciúma estão rigorosamente na média.

    Avaí e Figueirense estão sendo privilegiados em detrimentos dos demais 6 times considerados pequenos.

    O JEC levará esta análise à reunião do próximo dia 21.

    ResponderExcluir
  43. Sandrão - JOINVILLE16 de dezembro de 2011 18:34

    Não vou entrar nos méritos financeiros do clube porque confio no Vilfrid... .hehehe - e também porque male male consigo cuidar do meu ;)

    Sobre os sócios inadimplentes, concordo com o jequeano e acho que uma "anistia" cairia muito bem para trazer de volta esse pessoal que por algum motivo ou outro deixou de pagar (e convenhamos que em vários momentos o clube deu motivos de sobra para isso!). O importante é o momento... precisamos desses sócios adimplentes de novo!

    E tenho uma sugestão para a venda das cadeiras.

    Façam uma oferta especial para os sócios das descobertas. Ex: O sócio migra para a coberta por R$ 60,00 no primeiro ano. Depois passa a pagar o valor normal da coberta (aí o cara já pegou o gostinho de ficar "a seco" na sombra... rsrs).
    Ou ainda, o sócio que trouxer a esposa para ser sócia também, compra 2 cadeiras por R$ 110,00 mensais também para o primeiro ano. (Se disser pra "frau" em casa que vai levá-la aos jogos na sombra e sem chuva na cabeça, ela vai liberar o pau mandado pra gastar um pouco mais com o JEC)... hehehe

    Se vendermos todas as cadeiras que temos sobrando, em 2013 teremos receita cheia nas cobertas.
    Seria portanto, um INVESTIMENTO do clube para atrair novos sócios para as cobertas.

    Poderiam aproveitar os "telefonemas" e "malas diretas" para oferecer isso aos sócios. #FICAADICA !!!

    No mais, abraços aos amigos do blog!

    ResponderExcluir
  44. Não é possível comprar só o PFC do campeonato catarinense, é obrigatório comprar o brasileirão também. E ainda, pagar por um ano todo.
    Quem quiser comprovar é só telefonar na central de vendas NET no nº 106 21.

    E no mais, para quem gosta de ler sobre gestão, recomendo um livro muito bom:

    Execução: A disciplina para atingir resultados.
    dos autores Ram Charan e Larry Bossidy.

    Fala, principalmente, de como fazer equipes atingirem resultados através do diálogo honesto, franco e realista.

    Muito bom mesmo. Tem pra vender nas livrarias da cidade. O meu está emprestado.

    Grande abraço à todos!

    ResponderExcluir
  45. Na NET, até o ano passado era possível comprar só o Estadual.

    Não sei como funciona nas outras operadoras.

    ResponderExcluir
  46. Anônimo,

    é verdade que acabaram sendo transmitidos mais jogos de outros times. Mas a grade divulgada de início previa TODOS os jogos de Avaí e Figueirense, à exceção dos clássicos. Em dias de clássicos, seria transmitido o clássico do interior, JE e Tigre. Diante de muita reclamação e, provavelmente, de pouco resultado de audiência, mudaram alguns jogos.

    A diferença por si só não é pequena. Mas significa que os times de fpolis tiveram todos os seus jogos fora de casa transmitidos, favorecendo a sua torcida em detrimento de outras que não assistiram os jogos do seu time.

    Insisto na idéia da transmissão dos jogos dos times visitantes para sua região. A audiência total será maior, sem dúvida.

    ResponderExcluir
  47. Sandrão - JOINVILLE17 de dezembro de 2011 09:34

    A RBS não tá nem aí para o futebol de SC meus caros!

    Prova disso é o abismo existente entre os valores que a RBS paga para times do RS pelos direitos do campeonato gaúcho; quando comparados com os valores pagos aos times catarinenses pelos direitos do campeonato de SC !

    Lá no RS, qualquer timinho sem expressão alguma, ganha muito mais do que um figueirense ganha aqui, por exemplo.

    Qual a leitura que dá pra fazer disso?

    1º - Nossa federação é muito fraca.

    2º - Os clubes catarinenses não sabem usar a força que tem no cenário nacional para se unirem e negociarem valores mais expressivos.

    3º - A RBS tá cagando e andando pro nosso campeonato!!

    Essa é a verdade senhores!!! E é amarga pra todos nós torcedores catarinenses!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  48. Sandro: a federação não é muito fraca, é muito ruim, e convenhamos, o cara já tá lá há mais tempo que o Gadaffi (não que eu pregue igual destino). Se não oxigenar, ficaremos no tempo do mil novecentos e aracy de almeida. O Catarinão já poderia ter melhorado muito. Exigir estádios razoáveis, melhorar arbitragens, exigir transmissões para as praças, etc.

    Os clubes são subservientes à péssima Federação que tem (e que elegem). Jabuti não sobe em árvore, alguém tem de colocá-lo lá, e nosso jabuti baforento tá lá há mais de 25 anos (e quantas eleições?).

    A RBS caga e anda porque os clubes são cagões. A RIC quase fodeu a RBS uns dois ou três anos atrás. O futebol não é mais o que era na TV, mas sem ele, a transmissora se fode. Basta ver que no primeiro final de semana pós-brasileirão, o GUGU liderou a audiência, batendo a globo. Deixa a RIC ganhar o Estadual e passar jogos aos sábados, pra ver a RBS se coçar.

    E digo mais, se pagam 200 mil (e só para os 4 maiores, eu acho), eu queria ver se JEC, CRI, CHA e todos os outros não autorizassem a transmissão na RBS por essa mixaria. Vai passar só dois jogos "clássicos" em todo o campeonato?

    Mário, a questão é exatamente esta: não importa se há ou não diferença de grana (estou simplificando, é claro que faz diferença), mas o importante é MOSTRAR o nosso time, nossos patrocinadore, nosssa torcida, o JEC na TV.

    FM, que bom que levantaste estes dados da exposição do Praieirão 2011. O MV tem que chegar lá na Federação e, desculpem os mais sensíveis, "bater com o pau na mesa", e dizer: neguinho, acabou a palhaçada. Estamos na mesma barca que ava e cri, e por pouco tempo, abaixo do fig (todos com letras minúsculas, é óbvio). Respect, brother! Já, já, voltaremos a ser o coelho peludo, vão se fuder!

    Airton, crie um grupo desses de discussão, me avise, vou divulgá-lo e posso fazer um link, ali na aba lateral do blog para facilitar o acesso.

    Ab, ST

    ResponderExcluir
  49. Mario, tenho acompanhado toda a discussão sobre transmissão e audiência. Você citou o jogo do acesso transmitido pela TVCON, tenho um amigo que trabalha na RBS que me falou que o jogo foi a maior audiência da história da TVCON, inclusive em Florianópolis, portanto com disse o JEQUEANO tem botar o pau pra fora e mostrar que é maior que o deles...

    ResponderExcluir
  50. É uma pena que precisamos dessa merreca da RBS, caso contrário era só mandar enfiar...
    Depois disso colocamos o time na final pra ver a correria e a briga, quem paga mais leva, seria um jogo pelo preço de um campeonato

    ResponderExcluir
  51. Jean,

    junte à audiência detectada (repito: on line, só em fpolis) os em torno de 30 mil acessos a mais ao site do Brasiliense, e com certeza teríamos mais da metade do público de TV em Joinville assistindo ao JEC. Isso numa segunda-feira, dia de preto no calendário. Deve ter sido algo semelhante no jogo na cidade cujo nome não é bom citar nesse blog...

    Só não vê quem não quer. Ou quem tem uma estratégia que poderia ser atrapalhada se essa visão vier à tona.

    Mais uma vez: ninguém rasga dinheiro à toa. Se a RBS está fazendo isso, é por estratégia.

    ResponderExcluir
  52. Galera, bora votar lá no site globo.com. No blog do José Ilan. Ele está medindo o tamanho das torcidas na internet. Segue o link.

    http://globoesporte.globo.com/platb/ilanhouse/2011/12/19/qual-o-tamanho-das-torcidas-na-rede/

    No momento estamos atrás dos 3. Tigre, Avaí e Figueira nessa ordem.

    ResponderExcluir
  53. Por ser uma pesquisa feita por um brogueiro e jornalista da rede globo essa pesquisa deve ser divulgada em rede quando se encerrar na quarta feira. Bora lá votar

    ResponderExcluir
  54. estamos encostando ja nos 3 pequenos de SC. Ja somos o 28° com mais votos. Bora ficar entre os 20 primeiros

    ResponderExcluir
  55. Já somos o primeiro de SC! hahahaha semo foda! Pouco mais de uma horinha de mobilização.

    ResponderExcluir
  56. kkkk. 200 votos de diferença pro avaí. 150 pro figueira e 250 pro cri cri. nós somos demais

    ResponderExcluir
  57. Pessoal, leiam:

    http://espn.estadao.com.br/luciodecastro/post/232137_O+DIA+EM+QUE+GUARDIOLA+APONTOU+PARA+O+NOSSO+ELO+PERDIDO

    Vale a pena.

    ResponderExcluir
  58. Presidente do Barça disse:
    "O Barcelona mostrou hoje que gostamos de jogar, de ter posse de bola. Trabalhamos o time dentro de casa (nas categorias de base) e mostramos ao mundo como gostamos do jogo bonito que vocês brasileiros inventaram"

    Toma.
    Tapa na cara.

    O cara não é nenhuma flor que se cheire mas tá faltando dirigente com esse pensamento em todo canto.

    Saudade de quando qualquer perna de pau se juntava pra jogar bola e só valia fazer gol bonito. Podia terminar zero a zero mas era jogão. Hoje, a guriada só vê o jogo competitivo, daquele que não importa como mas tem que ganhar, e aí faz igual ne. E pra piorar o futebol real perde espaço pro virtual.
    Porra, puta coisa de vadio jogar campeonato de PES não sei das quanta.Se alguém aqui joga essa bosta, está automaticamente convidado a jogar bola ali na pracinha do costa e silva que sempre tem umas peladas rolando.
    Ninguém mais rouba as meias calça da mãe pra fazer bola e jogar no recreio da escola por causa dessas bosta. Hoje pro nego montar um time de futebol de campo tá fudido.

    To envenenado hoje. Eu não ia falar nada, mas faz tempo que não reclamo do futebol que assistimos. Mas depois do coro do barça, e do meu guri pedir pra eu jogar video bosta com ele não me seguro. Pra piorar, peguei a bola no ato e falei pra ir jogar comigo e disse que não queria. Cortei o video game. Não sei porque a mãe dele comprou aquela porra.

    O jogo do domingo faz o cara ver que ainda dá pra ganhar jogando bem. Tomara que o Barcelona ganhe umas dez champions e mundiais seguidos.

    E vão tudo tomar no cu!
    hahahahahahahahahahaha

    ResponderExcluir
  59. Já votei lá no ilanhouse.
    Ainda tô pensando se escrevo sobre barça e santos. Foi uma humilhação como o futebol brasileiro nunca viu. Parecemos time pequeno, parece o brasil jogando contra o haiti. Como o JEC tá parado, amanhã não trabalho mais, pode ser que saia alguma coisa sobre esse jogo, num off-topic deste blog que só fala do JEC, mas já falou da copa 2010. Acho que vou escrever.
    Ab, ST

    ResponderExcluir
  60. È isso ai Jequeano...escreve ai alguma coisa pra gente se distrair até dia 22/01/12...vai ser foda aguentar esse tempo todo...FUUIIII

    Abraços tricolores

    Ivan

    ResponderExcluir
  61. Eu já sabia que o Santos ia ser sapecado.
    Messi >>>>>> Neymar.

    No Brasil só o Barçaville nos dá alegrias.

    ResponderExcluir
  62. Sobre Messi e Neymar, só uma coisa, troca os dois de time e vê quem vai jogar melhor...

    Futebol é jogo coletivo. E a companhia do Messi é melhor tecnicamente, treina e joga junto há séculos.

    Sobre a aula de futebol, nem há o que falar. Um passeio memorável. Domínio maior que o do JEC sobre o CRB. hehehehe

    ResponderExcluir
  63. Sandrão - JOINVILLE20 de dezembro de 2011 08:38

    Fui ontem a noite fazer as últimas compras de Natal (amigo secreto pra todo lado..hehe) e passei lá na Toca do Coelho do Mueller.

    Camisa nova com estrela e brasão CBF ???? Só a branca, e mesmo assim apenas 2 míseras unidades. Disse a moça que tá vendendo pra caraleoooooooooo!!!

    Muito bom!!! Camisa do JEC virando presente de Natal desejado por muitos!!!!! ;)

    Sobre Barça e Santos.... o que vi é um time que simplesmente acredita que a bola "LHES PERTENCE". Pode até cair nos pés do time adversário... mas aí a correria atrás pra recuperar é uma loucura coletiva. E quando recuperam a posse de bola, aí é um festival de talentos que sabem muito bem como tratar a "gorduchinha"... ;) hehehe
    Essa é a diferença entre o Barça e qualquer outro time do universo nesse momento!
    Já ouvi falar de muitos times assim no passado,... mas que eu tenha visto jogar... só mesmo o Flamengo de 81, e por consequência, a seleção brasileira da Copa de 82. E só!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  64. Alguém tem mais detalhes sobre o projeto de ampliação/finalização da Arena?

    Pelo que li, todos os lugares adicionais estarão no setor sul (laranja, onde ficam a torcida independente e "os inimigos").

    Pareceu-me estranho, porque nas maquetes que achei na Internet estas estariam distribuídas nos setores sul (laranja), leste (azul) e norte (verde). Para que os 7.500 lugares sejam todos atrás do "gol de fundos" serão necessários algo como 24 a 26 degraus a mais de arquibancadas, quase o mesmo número existente atualmente. O estádio ficaria "capenga"...

    ResponderExcluir
  65. Mário, pelo que lí ontem em uma matéria publicada no site da PJ, será um tobogã atrás do gol. Assim como o Pacaembu tem o tobogã atrás de um dos gols e que cabe muita gente, acredito que será dessa forma aqui na Arena também.

    ResponderExcluir
  66. Pois é, Douglas. Entendi a mesma coisa. Só que não vi nada parecido no projeto original.

    Um cara da Cassol me disse que tiveram dificuldades com o projeto porque o prefeito/presidente do conselho (aquele sábio que jogou o nome do clube e da cidade na lama) ficava dando palpites a toda hora e no fim ninguém sabia direito como seria o estádio. Vai ver que as versões que estão na internet são diferentes do projeto final que foi aprovado.

    Deverá ser uma boa solução. Tem profissionais trabalhando nisso. Mas que vai ficar estranho, isso vai...

    ResponderExcluir
  67. Comentários sobre o massacre de Yokohama.

    http://meujoinville.net/?p=1284

    ResponderExcluir
  68. Acho que o Neymar é como o Robinho, atleta de triatlo: corre, pedala e nada. Brasileiro tem de parar de achar que só firula já serve para alguém ser craque. Firula pode ser bom num show de circo, não em campo de futebol. Messi é o rei do futebol objetivo e bem jogado, assim como Xavi e Iniesta. Qualquer um dos TRÊS eu queria no meu time antes do Neymar.

    ResponderExcluir