NASCEU CAMPEÃO

Tu és a glória dos teus fundadores

10 de fev de 2010

DEVER DE CASA: JUVENTUS


Nada mais do que a obrigação! A vitória por três a zero contra o JUMENTUS, lanterna da competição, que de bom até aqui apenas fez roubar dois pontos do Avaí, foi mera formalidade, simples cumprimento de um dever. Nada de extraordinário.
Vencemos, conquistamos três pontos, nada mais. Vamos adiante.
Com dois gols do Chris e um do Leandro Costa, além de dois ou três gols perdidos (dois também foram perdidos pelo Juventus, ou melhor, não aconteceram em razão de defesas portentosas do Fabiano), reafirmamos nossa liderança, que, contudo, corre sérios riscos no final de semana, justamente na rodada derradeira do 1o turno. É importante dizer que nossa marcação anda um pouco falha, o que me preocupa já que a Chapecoense, hoje na zona do rebaixamento, deve vir com tudo e pode nos complicar.
O Atlético-IB, que sapecou três a um no Avaí, pega o JUMENTUS em Xaraguá; e nos jogaremos com os caboclos de Chapecó. Seria importantíssimo ficar em primeiro lugar para decidir tanto a semi como a final em casa, jogo simples, com a vantagem do empate.
Temos um problema sério com as viagens a Chapecó. Desde que me conheço por gente, sei que em 1977 deixamos de ganhar o título estadual, o único em dez anos, e quem ganhou foi a colonada.
Em meados de 1996, por causa do então presidente Vilson Florêncio - ao que sei os jogadores queriam jogar - deixamos de entrar em campo com um time afiado (entre outros, Marcão, Bandoch, Jairo Santos, Luis Américo, Fabinho, Marcos Paulo) no dia marcado para a final, para somente seis meses depois voltarmos ao Oeste com outro time, já todo desfigurado. Tínhamos ganho dois jogos seguidos da Chapecoense no Ernestão, e por culpa da pipocada do Florêncio perdemos o título no final de 96. Enfim, lá sempre é complicado. De qualquer forma, uma vitória nos garante toda a vantagem dos jogos em casa, e até com o empate é possível, mas não provável, que fiquemos em primeiro lugar.
Avante, JEC!

Nenhum comentário:

Postar um comentário