NASCEU CAMPEÃO

Tu és a glória dos teus fundadores

30 de jan de 2012

EMPATE BOM, RESULTADO RUIM

É isso mesmo, o empate foi bom, embora o resultado tenha sido péssimo. Estamos em nono na classificação, apenas à frente do fraco Marcílio Dias. Jogamos bem melhor do que nas partidas anteriores, mas ainda não vencemos no campeonato. Só nos resta buscar seis pontos em dois jogos fora de casa se ainda queremos alguma coisa no primeiro turno, embora vencê-lo já me pareça impossível. Vencendo as seis partidas que faltam, chegaríamos a vinte pontos, o que duvido vá acontecer. Não conseguimos aproveitar uma tabela amplamente favorável neste início de campeonato, e vamos penar. 


Com um calor "fudido", o JEC começou pressionando, e o Figueirense marcando bem, alternando a marcação entre uma pressão no campo de ataque ou se fechando bem na defesa. Íamos razoavelmente bem no ataque, embora o Lima estivesse mais sozinho que Robinson Crusoé, sem radinho de pilha (copyright - Nelson Rodrigues). Ainda assim tínhamos algumas chances - a melhor com Tiago Real
Nós, ali na curva, alertávamos para a qualidade dos jogadores do Figueira, e na primeira vez que vieram em contra-ataque, em jogada rapidíssima, gol deles. Ainda tiveram mais uma outra chance, em lance anulado por (duvidoso) impedimento. A torcida não vaiou no intervalo, ainda que perdendo, porque o JEC jogava razoavelmente bem.


Na volta para a segunda etapa, finalmente o Gonzagão deixou o medo de lado (até porque já perdia) e colocou o segundo atacante. Também tirou o Gilton e colocou Badé. Num minuto, já deu resultado. Em lindo passe de Glaydson, Aldair empatou. Continuamos pressionando, Lima perdeu uma chance daquelas que costuma matar, e aos 29', em jogada de Eduardo, Ramon girou dentro da área e marcou um belo gol. Logo depois, Lima finalizou bem, mas Wilson fez uma defesaça. 
Aí, o castigo. Três ou quatro minutos após virarmos, em mais um lance pelo meio (como foi o primeiro gol), Linno passou voado pela bola, e Aloísio acertou um balaço no canto direito baixo de Ivan. O empate foi o resultado final, e o tal do Niell, no finalzinho, ainda mandou uma bola na trave, em um escanteio. Enfim, fim de jogo e só obtivemos o empate.


O que deu certo, e o que deu errado? 
Certo: a escalação originária, embora tenhamos feito um bom primeiro tempo, carecia de atacantes, então a entrada do Aldair parece incontestável, não só pelo gol que fez em um minuto, mas como pela movimentação, dribles, jogadas tabeladas com Eduardo.
Tarcísio fez mais uma boa partida, parece que é um da base que veio pra ficar. Glaydson jogou bem. Carlos Alberto me parece um jogador que acrescentará muito ao time, não erra passes,  consegue chegar na linha de fundo e também se aproxima da área para tabelar - gostei. Ramon jogou 90 minutos sob uma canícula terrível e para mim não apresentou cansaço, sempre participando bem do jogo. O time foi bem ofensivamente, resumindo, e a meia-cancha funcionou. Mateus também entrou bem.


O que deu errado? 
A opção do primeiro tempo por um só atacante. Só para comparação, o Figueirense veio com dois desde o início, e terminou com três homens no ataque (Niell, Júlio Cesar, Aloísio). 
Badé entrou muito mal. Lento e dispersivo. Pra ficar gordo, falta perder alguns quilos. Muitas jogadas do Fig saíram às suas costas. 
Não podemos nos encolher!
O miolo de volantes e zagueiros não funcionou defensivamente. Os volantes saíram bem para o jogo, mas o fato é que os dois gols que tomamos vieram em jogadas pelo meio de campo, o segundo com a ajuda do Linno
É de se pensar se não seria caso de mudar um dos zagueiros, para termos um mais rápido junto a um dos grandões que estão por ali - para mim, poderíamos tentar PP e Fabiano Silva, e me parece que a meia cancha deve ser Glaydson, Tarcísio, Carlos Alberto e Ramon. Aldair e Lima na frente. E o Gilton, ainda que numa fase que não seja espetacular, tem de jogar (não sei dizer se pediu pra sair, pode ter acontecido algo no intervalo).


Que as lições tenham sido aprendidas, é hora de o JEC parar de se apequenar, contra quem quer que seja (parece que ano passado aprendêramos isso), já vimos que dá para jogar no ataque (pelo menos com dois homens à frente), inclusive contra o Fig, sendo a hora de irmos para os dois difíceis jogos contra Atlético de Ibirama e Metrô para ganhar, porque já estamos com o copo meio vazio, e nossa única chance é buscar 6 pontos fora de casa. AVANTE, JEC! 

Ficha técnica: JEC 2 x 2 Figueirense, Arena, 29.01.2012

JEC: Ivan; Eduardo, Linno, Pedro Paulo e Gilton (Badé); Glaydson, Tarcísio, Carlos Alberto (Mateus) e Tiago Real (Aldair); Ramon e Lima. T: Gonzaga Millioli.
Figueirense: Wilson; Pablo (Coutinho), João Paulo, Fred e Hélder; Ygor, Túlio, Doriva (Franco Niell) e Luiz Fernando; Júlio César (Jackson) e Aloísio. T: Branco.
Gols: Aldair, aos 2’ e Ramon, aos 30’ do /2º T.

43 comentários:

  1. Pra mim foi o jogo mais "ganhável" até agora. O JEC teve muita facilidade pra jogar (e isso vai ser a tônica da Série B também, afinal deixam jogar) e o JEC parece não ter acreditado muito na fragilidade do Figayra, sim, FRAGILIDADE. Meus amigos, então eu vi um jogo diferente do de vocês, mas no Figayra só vi 3 jogadores em campo, SÓ, e chaman-se: Aloísio, Luiz Fernando e Julio César. O resto, muito abaixo, tanto é que o JEC com um time não muito espetacular poderia ter vencido com FACILIDADE, sim, sem clubismo mais essa é a realidade, com FACILIDADE esse Figueirense.
    Me desculpe Jequeano, mais o Gilton não vem bem, e achei que o Badé criou pelo lado esquerdo mais do que o GIlton nos 3 jogos. Badé gordo é mais efetivo que o JEC. Se apresenta mais, não perde bolas fáceis e por aí vai.
    Quem esteve muito abaixo foi o Tiago Real.
    Enfim amigos, jogo fácil, que faltou alguém em campo acreditar um pouco mais na fragilidade deles e jogar com ousadia, porque esse Figueirense não me assusta. Vi os 3 jogos deles até aqui e repito: são 3 jogadores. @ laterias muito fracos, uma dupla de zaga lenta (lima poderia acreditar um pouco mais nisso) e 2 volantes que só fazem o Feijão com Arroz (tulio e ygor) e nada demais.
    E essa pessoa que tem que acreditar um pouco mais e passar essa visão aos jogadores é o técnico. Ele tem que ter feeling! Ver o jogo de forma mais clara e colocar na cabeça do atleta aonde esta a facilidade pra jogar e fazer o jogador acreditar que por alí ele vai obter sucesso. Isso o Arturzinho tinha de sobra, como vimos no filme A SAGA DO COELHO.
    Abrass amigos, e eu acredito que traremos no mínimo 4 pontos dos 2 jogos fora, se trazer 4 ja ta excelente. Esqueçam o turno, precisamos somar pontos pra sempre estar entre os 4, afinal tem 2 equipes entram por índice técnico, se o título do returno vier ok, senão, temos que ter pontuação suficiente pra estar entre os 2 melhores do índice técnico. Digo que o primeiro turno ja era, pelo fato de a Chapecoense ja estar 7 pontos a nossa frente (mesmo eu não acreditando muito nessa equipe, muito criticada, mesmo tendo vencido os 3 jogos dela).

    ResponderExcluir
  2. Aposto que o gonzaga vai fazer tudo ao contrário, só esperem

    ResponderExcluir
  3. Esperamos que o Gonzaga não seja teimoso. Se ele enxergar o que estamos enxergando esse time engrena na competição já a partir de quinta. É só ele fazer o feijão com arroz e colocar o Aldair pra jogar desde o início.

    ResponderExcluir
  4. Em relação a Turno e Returno, acho importante o Joinville focar na pontuação. Jogo a jogo, somando pontos. O futebol está evoluindo e os resultados positivos logo aparecerão. Duas equipes classificam por índice técnico. Se trabalhar dessa maneira, até pode ganhar o returno, mas pelo menos tem grande chance de se classificar por índice técnico (Os times do Vale logo vão despencar - a maioria já está despencando - e a briga do JEC será com os outros grandes). Os dois último títulos do JEC, em 2000 e 2001, ele chegou ao quadrangular decisivo graças à pontuação, sem ter ganho o turno ou returno daqueles campeonatos.

    ResponderExcluir
  5. Um atacante, dois ou nenhum não quer dizer nada. Dois zagueiros ou três também não. Analisar um time apenas pela numeração do esquema adotado têm sido prática da torcida jequeana e ato falho.
    Meu time é:
    Ivan. PP, Fabiano e Linno. Eduardo, Glaydson, Tarcísio, Ramon e Gilton. Col Póla e Limatador.
    Boas opções de entrada no decorrer da partida: Carlos e Bruno.
    Observei bastante o Gilton no último jogo e percebi que ele está de novo inibido de subir ao ataque pois tem de defender muito. O problema é os esquema com dois zagueiros. PP sai muito (o que é bom) mas o time fica desguarnecido. Acredito que os dois gols que tomamos poderiam ter sido evitados se o time estivesse jogando com a escalação que citei acima.
    Antes que digam: "Ah, o Eduardo continua jogando muito. O Gilton que tá mal", lembrem-se de que no 4-4-2 quando um lateral (lateral sim, pois não há alas no 4-4-2, justamente a melhor função que Eduardo e Gilton desempenham) vai ao ataque, o outro deve ficar na defesa. Os dois não sobem mais ao mesmo tempo como no ano passado por uma questão tática.

    Outra coisa, se o motivo do Gonzagão ter sido escolhido como técnico foi a contenção de gastos, então a pressão por resultados não pode derrubá-lo. Caso a diretoria esmoreça precocemente perante seu planejamento e ceda à vontade da torcida (que só pensa em ganhar não importa como e nem o futuro), aí sim terá sido um erro não ter segurado o antigo treinador.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  6. Sandrão - JOINVILLE30 de janeiro de 2012 13:33

    Reverson Pimentel tem que dar um intensivão no Badé. Tá com pelo menos 1 arroba a mais. E isso faz muuuita diferença! A entrada do Badé ontem foi um fiasco na minha opinião.

    Tarcísio realmente joga muito e tem talento. Tomara que continue assim, pés no chão.

    Hoje ao meio dia, o Marco Antonio chegou a falar no jornal da TV que o Arthurzinho fez contato com o JEC e se ofereceu por algo em torno dos 50mil. E que o JEC não aceitou!
    Talvez pro segundo turno e preparação para a série B seja uma boa alternativa. Penso que a diretoria deva considerar!

    Para a série B é outra história, e mesmo com a volta de Ricardinho vamos precisar de alguns bons reforços. Algum meia com o talento de Xuxa do Mirassol, ou Wellington Bruno do Ipatinga. Tem que investir e trazer pra titular. E também mais um atacante velocista + 1 zagueiro + 1 lateral esquerdo + 1 lateral direito. Todos em condições de serem titulares pra série B.

    No mais, é ganhar ou ganhar os próximos jogos!!!

    Abraços!!

    ResponderExcluir
  7. Desculpe Sandrão, mais acho que vimos um jogo diferente com relação ao nosso lateral esquerdo.

    ResponderExcluir
  8. Ô, Bocão, dois atacantes não quer dizer nada, no JEC? E o Aldair não melhorou o time? Quantas bolas o Lima recebeu na primeira etapa?
    É claro que só o número do esquema não diz nada, mas jogar só com um à frente nos fez, em dois jogos e meio, não conseguirmos um só golzinho de atacantes. Entrou o col póla, e em um minuto, caixa.
    É claro que o Gilton é "vítima do esquema atual", e o Eduardo ainda tá jogando muito bem - podia, às vezes, tentar um driblezinho a menos.

    Emerson, realmente temos de somar pontos para ficarmos entre os 4. Teríamos de fazer seis pontos fora e "pegar" a bugrada em casa para voltarmos à briga. O Atl-IB, pelo jeito, fez um jogo de igual para melhor com o Avaíbis lá no mangue. Não será fácil, ainda mais naquele campinho que chamam de estádio, lá no vale.

    Douglas: eu achei o Badé muito fora de ritmo. Nem é culpa dele, desde set ou outubro não joga uma partida inteira. Ainda mais com a lua que fazia ontem. Mas discordo de ti, acho que o Gilton tem de jogar, e esperemos que ele volte à fase do ano passado - 4 gols na série C, e isso não dá para desprezar, Douglas. Badé é bom, mas tá sem ritmo. Só espero que não volte o revezamento de laterais, porque aí ninguém vai ter ritmo.
    E acho que o jogo era o mais "ganhável" porque resolvemos jogar pra ganhar. Contra o Camboriú foi aquela merda, e contra o Marcílio jogamos pra não perder (e conseguimos, hehe). Ab, ST

    ResponderExcluir
  9. Sandrão - JOINVILLE30 de janeiro de 2012 18:00

    O Morcílha tava pedindo pra perder o jogo lá em ItajAids, e o JEC conseguiu a proeza de não ganhar. Era só ter ido pra cima e botado pressão que ganhava.

    E ontem na Arena já deu pra ver uma melhora significativa na qualidade do passe (muito se deve ao Carlos Alberto) na meiúca, e uma qualidade nas oportunidades de ataque criadas no segundo tempo, quando finalmente a múmiaolli acordou e resolveu deixar o JEC jogar como sabe, com 2 atacantes (um de área e 1 pelas laterais).

    E Douglas... acho que só você realmente foi quem viu alguma qualidade na entrada do Beto Barbosa. Ele está visivelmente fora do peso e visivelmente fora de ritmo de jogo. Desaprender ele não desaprendeu.. .mas sentiu muita dificuldade ontem. Ou vai me dizer que viu alguma passagem dele pela lateral até a linha de fundo? Ou então que o figueira não se aproveitou pra realizar ao menos 3 jogadas pelas costas dele na falta de cobertura?
    Realmente não vimos o mesmo desempenho do jogador. Isso é uma das coisas legais no futebol..hehehe Abraços pra ti camarada! ;)

    ResponderExcluir
  10. Sandrão - JOINVILLE30 de janeiro de 2012 18:02

    Ahhh... e quase ia esquecendo Douglas:

    - Tá desculpado!!!! hahahahahahahaha

    ResponderExcluir
  11. Porra, tomei uma mijada do pai do blog.

    Ô Jequeano, seu demonho. hehehe Eu só quis dizer com aquilo que não é o esquema que faz o time, mas sim o time que faz o esquema. É claro que o Jec é melhor com 2 atacantes, tanto que minha escalação tem dois. E ainda frizei pela importância de termos 3 zagueiros, o que deixa nosso time muito mais ofensivo. Os números comprovam.
    Eu falei mais aquilo pra enfatizar que nosso time tem um jeito de jogar e não adianta mudar ou trazer jogadores pra mudar.

    Desculpa. Vai te foder! haha

    Vou denunciar teu blog pra SOPA.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  12. Jequeano, falta coragem pro Treinador, tem que ter postura de time vitorioso, jogar pra frente, correr, ralar a buzanfa na grama ate que consiga pegar a "mardita" bola branca e rosa(ui!!!).
    Pra mim, mais uns quatro reforços de peso e nosso time tem tudo pra fazer uma campanha boa na serie B.
    No mais, quinta e domingo é fazer o crime, Sds Tricolores.

    ResponderExcluir
  13. Não, Bocão, aqui não tem bronca em ninguém, qualquer que seja o esquema, mas qeu não seja um 3-6-1 ou 4-5-1. Esse "um" é que me incomoda.
    Nossa política de contenção de gastos daqui a pouco vai ter de ir pro beleléu, para que não queiramos acertar o time em uma semana, antes da B. Quatro ou cinco reforços, provavelmente um técnico, pelo menos. Além disso, com a saída de Edinho e Jocinei, nosso elenco deve ter por volta de apenas 25 jogadores. Temos de ter pelo menos 30, e a maioria em condição de jogar. Já achamos um que não esperávamos para compor o elenco, o Tarcísio. É economia e possibibilidade de dindim no bolso, daqui a algum tempo. Mas vamos ter de abrir o cofre.

    A propósito, alguém de vcs paga a mensalidade com boleto? Eu pago e ainda não recebi o carne de 2012. Alguém já recebeu?

    Outra coisa:: e essa loja de eletrodomésticos que vai patrocinar o JEC, alguém sabe alguma coisa?

    Quanto à grana, com a não renovação de Arturzinho, as saídas de Jailton, Capixaba, Renato Santos, acho que estamos economizando, considerando os salários para renovação, uns cem paus por mês, o que é considerável. Isso em 90 dias dá uns 300 paus, ou seja, uns 3 meses de quatro jogadores de 25 mil. Já é alguma coisa.
    Ab, ST

    ResponderExcluir
  14. O Jequeano, pelo que fiquei sabendo é "CHINESA" ....agora, se é loja ou outra coisa qualquer só vamos descobrir quando o clube apresentar este novo patrocínio - se é que vai -

    Abraços

    ResponderExcluir
  15. Tá aqui uma descrição da nova patrocinadora: http://www.mgeletro.com.br/a-empresa/

    Parece que eles tem um centro de distribuição em SC (São José) e quer abrir outras duas CDs no Rio e no Sergipe. E pelo jeito nao é só uma loja de eletrodomésticos, mas uma empresa de linha branca mesmo, especialmente de climatizadores. Como disse o Ivan, uma xing ling - na verdade é de hong kong - que importa os produtos e põe a sua marca aqui no Brasil. Tipo a Komeco. Interessante que eles estão patrocinando o Figayra também.

    ResponderExcluir
  16. Mario L. Nascimento31 de janeiro de 2012 09:11

    Depois de tempos, eis-me aqui de novo. Para desespero da galera... hehehe

    Sobre os jogos: perder para o Camboriú em casa é inaceitável até para o time junior. Não tem o que comentar; empatar com o Marcílio é quase a mesma coisa. Empatar com o Fi_gay_rense é até normal. Só que dava pra ganhar porque o JEC jogou melhor. Só não foi efetivo nas conclusões. E aquele segundo gol deles foi de matar. Acorda, Linno!

    Em resumo: é outro time em relação ao que terminou 2011. E a diferença é, basicamente, de atitude. Tinha que ter entrado para arrebentar, em cima do que foi conseguido no ano passado. Mas voltou a se encolher diante de adversários nulos. Continuo com a minha teoria/constatação: dinheiro para um bom técnico é o melhor investimento. O trocatroca até o acerto com o pequeno grande técnico campeão da série C/2011 mostrou isto.

    Aproveitando o fim do parágrafo anterior, temos o binômio Gonzagão fails x Artur returns. Não acompanhei os trabalhos anteriores do LG Milho_e_óleo. mas seu começo no JEC foi ruim. Só espero que a preguiça do time não esteja relacionada ao óleo (aquele que vai na frigideira). A volta do Rei(zinho) é bem complicada. Acho que a entrada dele no rachid dos jogadores além de receber o prêmio negociado com a diretoria foi o que determinou sua saída. É claro que a pedida salarial pesou, mas a falta de contraproposta deve estar relacionada ao desgaste com o elenco. Com a palavra os setoristas do tricolor. Se é que o assunto pode vir à baila...

    Possível(is) patrocinador(s):

    > Não conheço essa MG. Tanto pode ser um grande patrocinador quanto um Mustela Putorius Furo. Pagando bem e em dia, por que não?

    > Falaram em BMG (pô até a FIAT, que tbm é de MG foi citada. Idéia fixa com estas letras? hehehe). O banco que ganhou notoriedade com o mensalão está patrocinando muitos times. Dizem que se torna um grande credor de todos (http://www1.folha.uol.com.br/esporte/912805-presente-na-maioria-dos-clubes-bmg-ja-e-maior-credor-bancario.shtml). Além disso, está sugestionando (ou mais que isso) a PMJ a passar os salários dos funcionários para o banco, o que é no mínimo esquisito. Pensando em tudo isto, todo cuidado é pouco. Neste quesito, confio no MV.

    > Eletrobras ou Eletrosul. Que merda de políticos temos em Joinville? A prefeitura da 3ª maior cidade do sul do Brasil é do mesmo partido do governo federal, uma das ministras poderosas é amiga do prefeito e vemos uma grande empresa federal patrocinando 2 times da cidade que é só o 3º PIB do estado e fazendo cu doce para dar o mesmo patrocínio para o JEC? O Carlito quer ganhar a eleição? Que comece batendo na mesa da Dilma e exigindo um patrocínio para o JEC no mínimo igual ao que o Fig_gay_rense tem. Infelizmente temos história triste quanto à atuação dos políticos locais. Para quem não sabe, Joinville perdeu um dos maiores investimentos industriais da história do sul do país por falta de ação dos nossos políticos. A refinaria que foi construída no PR estava planejada para ser em Joinville. Bornhausen, Colombo Sales e companhia nada fizeram porque não era em Itajaí ou Fpolis. LHS foi governador por dois mandatos e agora seu grupo mal consegue manter um secretário de estado. Joinville continua politicamente do mesmo tamanho (nenhum)? Vergonha para o trem pagador da economia de SC. Isso para não falar da vergonha maior, que é a falta de patrocínio de grandes empresas locais...

    ResponderExcluir
  17. Mario L. Nascimento31 de janeiro de 2012 09:20

    Jequeano,

    apenas para corrigir uma injustiça que você cometeu em um post anterior. Não me culpem por nenhuma derrota. Não estou na cidade cujo nome é proibido neste blog. Nem perto. Estou no Rio de Janeiro. E a trabalho. E, antes que alguém diga alguma coisa, não tive nada a ver com os desmoronamentos.

    ResponderExcluir
  18. O Gonzagão colocou o cargo a disposição e a diretoria preferiu esperar até quinta-feira pra ver o que acontece. Pelo menos é o que diz o nosso amigo Juca Miguel.

    http://www.gazetadejoinville.com.br/portal/jucamiguel/?p=2338

    ResponderExcluir
  19. Mário, fica susse. Já descobriram a causa do desmoronamento. Um torcedor do Hawaii five-O entrou no prédio e a estrutura não aguentou ele...

    ResponderExcluir
  20. Mario L. Nascimento31 de janeiro de 2012 13:50

    Torcedor de peso esse, hein, Bocão? Um grande mala, como toda a torcida do time do mangue. Nem o prédio aguentou...

    ResponderExcluir
  21. Pô Mário, minhas mandingas dão resultado comprovado. No primeiro jogo, faltaram vc, França, os três Lenzi brothers, já temi pelo pior antes do início do jogo.
    Contra o fig, já diminuiu a solidão, e o resultado já foi melhor. Não vi o Rafa, vc, o França, mas com mais gente o prejuízo já foi menor.
    Portanto, reafirmo tua culpa nos maus resultados até agora. Reconheço, contudo, que o Rio de Janeiro não é pouca coisa, em comparação a JEC x Cboriu. Ab.

    A empresa: entrei no site deles, é interessante. Estão começando com uma tranqueirada meide in china, vamos ver o que vai dar, a diretoria ainda não falou nada sobre isso.

    O BMG tem de ser bem estudado. Como vai ser, o que eles vão querer da base (percentuais de jogador), e eles não podem ser nossos fiadores para folha, negócios, etc., porque em pouco tempo nós é que deveremos a eles, como bem salientou o Mário.

    E só para constar, hoje Florianópolis não é sequer o segundo PIB de SC, lugar conquistado por Itajaí. Ninguém (da RBS) vê isso. Essa porra dessa ilha um dia afunda, e vai ficar todo mundo com seus apartamentos de 5 milhões de reais a ver navios - com a água pelo pescoço.

    Douglas, acho eu que o Gonzagão tem esses dois jogos fora pra, como se dizia, cagar ou desocupar a moita.
    Ab, ST.

    ResponderExcluir
  22. Algum dia ainda vai existir um deputado federal sério(não sei se compete a eles isso) ou algum governante e fazer uma lei proibindo empresa estatal de patrocinar time, ou patrocina todos ou nenhum; se o objetivo no país ( pelo menos pra ganhar eleição foi) é combater desigualdade social, não é justo que empresa do governo crie uma desigualdade social entre os clubes; porque o dinheiro mensal que é repassado a duplinha é maior que o orçamento de varios times que disputam o estadual;
    Ab Fabricio

    ResponderExcluir
  23. Mario L. Nascimento31 de janeiro de 2012 19:37

    Concordo com você, Fabricio.

    Acho que a proibição é um pouco drástica, uma vez que propaganda pode ser (nem sempre é) necessária e o futebol é um meio de divulgação válido, entre os melhores, senão o melhor. Deve ser encarado como tal, dentro da estratégia de marketing das empresas. Nem vamos entrar no mérito de que tipo de propaganda, de objetivos de marketing, se venda ou institucional. Uma vez a propaganda se justificando, a exposição através de times de futebol é mais um meio.

    E quando você fala em desigualdade social entre os clubes, entendo que não há justificativas para não tratar a todos proporcionalmente à sua importância. Por que o povo de Florianópolis merece que seus times tenham mais dinheiro do que o povo de Itajaí, por exemplo? Economicamente a cidade portuárias é mais importante do que a ilha. E vale a proporcionalidade para todas as cidades.

    Por outro lado, em se tratando de importância dos clubes, há que se admitir que o Fi_gay_ra na série A possa ter um peso maior. Mas não há justificativa para tratar Avaíbis, Joinville e Criciúma de forma diferenciada. Disputarão os mesmos campeonatos. E o Criciúma terá a Copa do Brasil a mais. Se se disser que o time azul calcinha vai aparecer mais, aí entra o desbalanço artificial criado pela RBS que mostra o que quer e caga e anda para a audiência fora de uma porção restrita do estado, que representa menos de 15% da população. Cabe aos clubes não aceitar mais essa situação esdrúxula de servir de escada para a RBS promover quem ela quer. Uma verdadeira palhaçada promovida com o aval da FCF, que monta a tabela para favorecer os times da capital. A RBS quer acabar com o futebol do interior e isso só não vê quem não quer. Para os anos seguintes, os clubes do interior deveriam se unir e impor uma tabela que não favoreça só dois times. E que todos sejam mostrado proporcionalmente à sua importância. Se a RBS não aceitar, que mostre só os clássicos da ilha. E que os demais clubes vendam seus jogos para outra emissora. Daí vai ficar bom. Seus torcedores iriam ver mais jogos dos seus times e não o que uma emissora impõe e que ninguém além de uma pequena porção da população do estado quer ver. 5 em cada 6 catarinenses merecem respeito. E a RBS não os respeita.

    ResponderExcluir
  24. Mário, aproveitando o gancho, só para se ter uma ideia de como a RBS favorece (no sentido de dar mais visibilidade) o Avaí, que das 4 primeiras rodadas do Estadual, 3 jogos do Avaí (2 ja foram) serão transmitidos pela RBS TV para todo o Estado. Passou, Chapecoense x Avaí na primeira rodada, Avaí x Criciuma na segunda rodada e amanhã vai passar Brusque X Avaí. É muita sacanagem com os torcedores de outras equipes. Porque não passar o jogo do atual líder amanhã? Marcilio Dias x Chapecoense seria uma boa pedida pra amanhã. Porque não IBirama x JEC para a região Norte do estado? Isso é uma tremenda sacanagem, os clubes do interior devem se unir e acabr com essa palhaçada que assola o nosso futebol. E ja ia esquecendo, na terceira rodada a transmissão foi JEC X Figayrense pro Estado. Quer dizer que sempre terá um dos 2 da capital em transmissões para todo o Estado? Falta de respeito com o torcedor. Os 8 clubes que "restam" devem se unir e fazer o que o Mário sugeriu, vender os direitos a outra emissora, assim como faz o presidente do Sevilla na Espanha que acha desiguais as cotas e não vende. Assim, nenhuma emissora pode transmitir jogos de Real e Barça contra o Sevilla. 8 são mais que 2, então amigos, vamos arregaçar as mangas e fazer de um jeito que fique bom pra todo mundo. Até parece que temos Flamengo e Corinthians em nosso estado.

    ResponderExcluir
  25. Essa do Lima agora...lascou ????

    ResponderExcluir
  26. Já conhecem o Vasco do Estreito? Não? Olhem essa então: Torcedora compra camisa do Figueira com etiqueta do Vasco (http://www.meufigueira.com.br/2012/01/torcedora-compra-camisa-do-figueira-com-etiqueta-do-vasco/?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+meufigueira+%28Meu+Figueira%29)

    Hahahhahahaaha.

    Pois é, tanta gente xinga a Spieler, mas vejam só o que a Penalty faz também.

    ResponderExcluir
  27. Fabricio, Mario, Douglas.
    Realmente a RBS está cagando e andando para nós.
    Cabe aos torcedores somente protestar, mas pelo que vejo nem isso acontece.
    Vejam que artigo interessante http://www.portaljec.com.br/2011/02/03/porque-a-rbs-tv-esquece-de-90-dos-catarinenses/

    ResponderExcluir
  28. Ah, sobre a audiência que a RBS dá aos demais clubes do interior de SC, não é bem assim como vcs estão falando (ironia). Vejam lá na página do clic esportes nesse instante a audiência que estão dando para o JEC, no "caso Lima". Está lá na capa e em letras garrafais! Pena que não se trata de assunto relativo ao esporte.

    ResponderExcluir
  29. Por enquanto, só teve notícia ruim esta semana: caso Lima, virose do Ivan, interesse da Lusa pelo PP, Miliolão na corda bamba... Espero que quinta-feira venha uma vitória para acabar com essa zica.

    ResponderExcluir
  30. Mas será mesmo que o Lima é Matador?

    ResponderExcluir
  31. “Não temos dinheiro e o resultado em campo, tirando a derrota contra o Camboriú, esta dentro no nosso planejamento. Nem passou pela minha cabeça tirar o Gonzaga do cargo” (Márcio Vogelsanger)
    Com essadeclaração confesso que estou com medo da série B

    ResponderExcluir
  32. O Márcio e o seu velho costume de desanimar o torcedor do JEC. Respeito ele, afinal, é um dos Presidentes mais vitoriosos da história do Tricolor, mas ele tem esse péssimo costume de nas suas entrevistas sempre jogar um balde de água fria no torcedor. Acredito que se todos começassem a elogiar o MIlioli ele ja teria mandado o mesmo embora, afinal ele gosta de ser do contra, e inclusive, se todo mundo ficar pressionando pela demissão do Gonzaga aí que ele não demite mesmo. Com todo respeito aos descendentes germânicos que leem e comentam no blog (inclusive eu que sou neto de alemão), mas isso é teimosia, prática comum de nós descendentes de germânicos. Estamos torcendo pra que tudo de certo. Abrass

    ResponderExcluir
  33. O Márcio sempre chora, é da essência dele, mas ele não está de todo errado. Estou escrevendo um post sobre o deficitário campeonato catarinense, coisa pra semana que vem. SE não fechar as torneiras agora, o rombo seria muito maior.

    Sobre o Lima, não vou comentar. Fico com a Constituição: ninguém será considerado culpado até o trânsito em julgado da sentença condenatória.
    Ab, ST.

    ResponderExcluir
  34. O Márcio é pés no chão, gosto do estilo dele. É diferente de alguns aventureiros do passado, que quebraram o Joinville. Também acho que é fora da realidade gastar muito nesse momento. Daqui a pouco a situação melhora, entra a BMG, a Eletrobrás, e o clube vai poder trabalhar com segurança visando a série B.

    Ano passado o discurso do Márcio era praticamente o mesmo e sobramos na série C. Acho que é por aí.

    ResponderExcluir
  35. Bom, Douglas, acho que sua tese é de todo errada pois toda Joinville elogiava o Arturzinho durante a série C e ele não foi demitido.

    Você preferiria que ele fosse uma pessoa sempre alegre e falasse que está tudo ótimo? Você prefere ser enganado?
    Nesse caso ele estaria mais para político e você eleitor.

    O problema é que o realismo do MV é confundido com pessimismo.

    Tem muita gente na imprensa que critica veementemente esta atitude dele publicamente.
    Não sei por que este realismo incomoda tanto estas pessoas.

    Se o cara esconder e depois aparecer na mídia que o clube tá cheio de dívidas vão dizer que falta transparência.

    ResponderExcluir
  36. Esse ai é o Bocão...da-lhe "veio"...

    Abraços tricolores

    ResponderExcluir
  37. Quero ver se vcs vão estar bem calminhos e falando mansinho se o time perder amanhã. Ele pode ser pés no chão, mas o JEC de fato é o único time na face da terra que depois de um título segura o investimento. Todo mundo almeja mais, deseja mais e alcança mais. Se é deficitário coloque o time junior então, se for apenas pra participar do estadual sem pretensão de título que coloque apenas jogadores da base e pra Série B contrate. Essa é a minha opinião e Respeito a opinião de todos e acredito que todos os que opinam nesse espaço sempre tem um fundo de razão nos seus comentários.

    ResponderExcluir
  38. Vogelsanger tá certo, a grana é curta mesmo. Conheço um monte de gente que podia ser sócio, aliás, que dizia que vai se associar assim que o JEC subisse para a série C. Depois o discurso mudou, diziam, "só me associo quando estiver na série B". Mas até agora estão na mesma lenga lenga. Dizem que não dá, que tem isso, que tem aquilo, blá, blá, blá, mas torram dinheiro em qualquer merda diariamente. E olham que "consomem" o JEC diariamente, falam dele todo dia, criticam a diretoria e o clube todo dia. Exigem dela técnico caro, jogador caro, e etc.

    Olha, minha opinião é de que cada um faz o que quiser com o seu dinheiro. Mas que não venha depois com discursinho otário de "só vou me associar quando..." e depois não cumprir o que fala. Bem, sempre houve gente que honra o que diz e gente com mais boca do que atitude. Mas ao mesmo tempo que acho que cada um pode fazer o que quer com seu dinheiro, e se tem alguém q não quer se associar (podendo fazê-lo), que esse não venha querer criticar o clube quando a diretoria nao consegue contratar esse ou aquele técnico ou jogador.

    ResponderExcluir
  39. Outra coisa, treinador é MEIO TIME.

    ResponderExcluir
  40. Concordo contigo, Douglas, é preciso buscar um bom técnico se necessário. Só que por outro lado não dá pra se afundar em dívidas pra isso acontecer. Se for assim o clube vai durar mais alguns anos até fechar as portas. O que tem que ser cobrado da diretoria, pra mudar isso, é dinamismo na busca e patrocinadores, investidores, parceiros. Quando isso acontecer e o dinheiro entrar, aí beleza, que se contrate o bom técnico. Minha indignação anterior nao era contigo, que tenho certeza é um associado. Minha indignação é com gente que pode se associar, não o faz, mas quer ter direito a voz e até quem sabe voto!

    ResponderExcluir
  41. Quando estavamos sem divisão o problema era estar sem calendário. Depois subimos pra C o problema era estar na Série C, agora estamos na B o problema é estar na B. Nós cobramos tanto do trabalho do departamento de marketing do JEC né, mais aqui ninguém sabe que não existe investimento nenhum nesse departamento por parte da diretoria. Até um banner os caras tem dó de mandar fazer, e pra mim é nessas pequenas coisas que mostram que esse chororo é balela. Se queriam economizar, o último lugar que não podiam economizar era no técnico. TÉCNICO É MEIO TIME!

    ResponderExcluir
  42. Douglas, concordo muito contigo que o clube não investe nada em marketing e isso é muito falho. Já existem muitos exemplos de que o marketing é uma das maiores fontes de renda de um clube. Gostaria de saber se é cobrada alguma meta da empresa de marketing. Parece-me que o marketing do Joinville se resume apenas em divulgação e não em metas de retorno. Falta um departamento comercial forte no nosso clube.

    Também concordo que treinador é super importante para o time. Não sei equivale metade, mas acredito fazer muita diferença. O atual não fará diferença.
    É uma sinuca de bico essa situação. Pois não pode gastar mas se o time vai bem entra mais grana. É bem complicado. O negócio é analisar os riscos e seguir um planejamento.
    Douglas, já lesse o livro do Ferran Soriano? Ele era vice presidente econômico do Barcelona. É muito bom. O nome do livro é "A bola não entra por acaso".

    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  43. Vou comprar Bocão. Adoro livros.

    ResponderExcluir