NASCEU CAMPEÃO

Tu és a glória dos teus fundadores

3 de out de 2011

CHAPECOENSE 1 X 1 JEC - UM PONTO MAIS PERTO DO ACESSO

Quando, lá pelas 15h30, eu já estava com os olhos grudados no rádio, o computador ligado para acompanhar o twitter, o desespero crescendo, eis que recebo a ligação salvadora: cara, o jogo vai passar no Meurer. Corri pra lá, e cheguei um segundo antes de a bola rolar. Jogo do JEC, camaradagem e cerveja gelada - o que mais eu poderia pedir? Uma vitória, talvez...Mas, não demorou muito mais pra bugrada abrir o placar, em chute de longa distância de Neném, uma "flechada", eu diria, que enganou Ivan. A bola deu a famosa "descaída" e Ivan nada tinha a fazer.
Um gol desses, no início do jogo, se é sofrido por um time encagaçado, já viu, acaba com tudo. Mas, que nada, o JEC atual não se borra, e continuamos no jogo como se nada houvesse acontecido. Era jogo pra time de macho, como disse Arturzinho. E já aos 20' chegamos ao empate. Rangel fez ótima jogada e deixou o corpo pro Nequinha, de forma pouco inteligente, trombar. Pênalti bem marcado pelo árbitro Jeferson Schmidt. Capixaba, pra matar o nego do coração, bate mal, Rodolfo pega, mas no rebote, Capigol estufa a rede. Um a um.
O jogo foi todo ele bastante truncado, as chances esparsas, uma cá, outra lá. Não dá pra dizer que houve um time melhor do que o outro no jogo, e o empate foi o resultado justo (e melhor pra nós). A Chapecoense reclama de dois pênaltis que, confesso, não tenho nem como dizer que sim, nem que não. O bar do Meurer tava lotadaço, às vezes a gente conseguia ver o lance, por vezes não. No blogdorodrigo.org (aquele que foi covardemente agredido na Arena pelo filho do poderoso chefão), há essa foto aí ao lado que, convenhamos, diz muito pouco. Não dá pra dizer se a mão está na bola ou não, pode até ter havido hands in the ball, mas também é fácil perceber que o atacante da Chape está com as mãos nas costas de nosso zagueiro, provavelmente deslocando-o. Fim de jogo e um a um.

Como eu aventara, só é possível dizer se um empate, seja nosso, seja de outros times, é bom ou ruim depois do analisar pelo menos uns dois ou três jogos. Hoje já podemos dizer que o empate da Chapecoense em Brasília foi bom para o JEC, mas isso apenas porque conseguimos ir a Chapecó e buscar um pontinho - esse pontinho é muito importante, principalmente porque não deixamos a Chape ir à nossa frente.
Da mesma forma, olhando os resultados dos quatro jogos havidos até agora, é possível dizer que melhor teria sido um empate entre IPA e BRA, mas a vitória mineira também não foi tão ruim assim.
Semana que vem se enfrentam CHA e IPA. O empate aí sim, seria maravilhoso para nós e quase lasca definitivamente a Chape, que terá dois jogos fora no returno. E, se vencermos o BRA abrimos grande vantagem em relação a tal time. A propósito, não duvido nada que o Ipatinga vença em Chapecó. Não é querer azarar o time do Oeste, mas é que a turma de Minas é boa de bola. Cada vez me convenço mais que a nossa vitória do domingo passado foi um grande feito.

Notem: a cada rodada, mudam os pontos possíveis de serem conquistados por cada equipe. O JEC ainda pode chegar a 16, o Ipatinga a 15, a Chape a 14 e o BRA a apenas 13. Ou seja, os cálculos para a classificação vão mudando rodada a rodada. Por exemplo, para a CHA e BRA chegarem a 12 pontos já tão num compromisso fudido de não mais tropeçarem daqui pra frente.

Tudo somado e considerado, já é hora de colocar mais esse pontinho na nossa conta e começar a pensar no Brasiliense. Neste jogo, sem dúvida, teremos o nosso maior público na Série C, até agora. Na rodada passada já estávamos no fim do mês, com a grana curta, etc. Essa semana sai o faz-me-rir, e sem dúvida teremos a Arena lotada. Vamos pressionar o Brasiliense, que não joga contra mais de 2000 pessoas desde o século passado, o árbitro, a mãe do árbitro, todo mundo. Só vamos apoiar o JEC. Vamos colocar, finalmente, mais de 15.000 Tricolores na Arena. VAMOS, PORRA! AVANTE, JEC!

Ficha técnica: Chapecoense 1 x 1 JEC, Chapecó, Índio Condá, 02.10.2011
Chapecoense: Rodolpho; Amaral Rosa, Grolli e Marcos Alexandre; Nequinha, Everton Cezar, Diego Felipe (Rafael Bittencourt), Neném e Aelson (Medina); Neílson e Diogo Oliveira (Leandro). T: Mauro Ovino.
JEC: Ivan; Renato Santos, Fabiano Silva e Pedro Paulo; Eduardo, Glaydson, Ricardinho (Ênio), Jaílton (João Henrique) e Gilton; Bruno Rangel e Ronaldo Capixaba. T: Arturzinho.

Gol: Capixaba, aos 17’ do 1T. 

34 comentários:

  1. Jequeano, o penalty nao foi nesse lance, foi no chute do Nene, quando o zagueiro de vcs se atirou na bola;
    abs Fabricio

    ResponderExcluir
  2. Os times pequenos de SC tem um costume muito feio, se acham o irmão adotivo o rejeitado. Quando perdem ou empatam com algum time grande se acham injustiçados, ao invés de tentar ver onde errou e corrigir os erros ficam tentando arranjar desculpas.
    Isso é muito ruim pois o brusque fez o mesmo na copa SC e acabou em nada, a chape pelo jeito está indo no mesmo caminho.

    ResponderExcluir
  3. Fabricio essa foto está sendo usada como troféu por toda imprensa de Chapecó.
    Ja da para ter uma noção do nivel jornalistico da sua região.
    Garanto que em jogos de gremio e inter ninguém da furo por la.

    ResponderExcluir
  4. Domingo é dia de lotar a Arena. Mais de 15 mil é obrigação. Dinheiro saí essa semana. Já vi muito "nego" com camisa do JEC hoje de manhã. Pessoal ta animado. E a Chapecoense mostrou que não pode ter jogo do inter ou Grêmio no mesmo horário que ninguém vai no Indio Condá. Vamos Subir Jec!!

    ResponderExcluir
  5. Fabrício, hoje vi os melhores momentos no GE: o lance do Renato Santos é bastante duvidoso, até pelo ângulo da câmera; acho que não foi nada. O lance lá na ponta esquerda, sobre o Neilson é até mais discutível, me parece.
    Agora, realmente, como disse o Leonardo, parece que deu pouca gente aí no Índio Condá (Arena Condá é o cacete!).

    Douglas, é isso aí, mobilização total para domingo. Uma vitória nos coloca em grande situação. E dependendo do que houver em Chapecó, nossas chances podem aumentar ainda mais.
    Ab, ST

    ResponderExcluir
  6. Mario L. Nascimento3 de outubro de 2011 15:45

    Leonardo,

    acho legítimo que o clube e a imprensa do oeste usem o que puderem para mostrarem que foram (será que foram mesmo?) prejudicados pela arbitragem. Verdade ou não, a pressão é válida.

    Tudo isso é fruto da baixa qualidade da arbitragem catarinense. Acho que inventam demais e estudam de menos. Dão-se ao desfrute de compensar e são tremendamente rancorosos. Na média, o futebol de Joinville foi desde sempre prejudicado por gente que não aceita a condição da cidade de mais importante do estado. Para ficar apenas nos tempos recentes, o Zé Acácio deu o título de 2003 para o Figueirense e tentou o que pôde para dar ao Avaí o primeiro turno do ano passado, quando o Ricardinho estragou a festa azul preparada pelo soprador de apito. Ainda assim ele deu mais 3 minutos de jogo, quando faltavam somente 3 segundos para o fim do tempo extra que ele mesmo havia determinado. Tentou, ainda assim.

    Voltando ao chororô silvícola, primeiro é preciso que se apure a veracidade da declaração de que o JEC emprega o "filho do homem". Isso para podermos refutar esse aspecto, caso seja mentira. Se verdade for, ainda assim é preciso provar a relação causal, mesmo que a possibilidade de interferência exista, uma vez que a acusação é recorrente. Entre uma baforada e outra (ainda?) o maior implicado poderia se manifestar.

    O outro aspecto - esse mais importante - é o equilíbrio da pressão sobre a escala e sobre o árbitro do jogo do returno. Se se consolida a idéia de que a Chapecoense foi prejudicada lá, quem vier apitar em Joinville pode querer compensar o "prejuízo" oestino. É bom que se note que se as coisas correrem normalmente, na rodada em que houver o jogo de volta o JEC pode estar com um pé na série B e a Chapecoense precisando de pontos para chegar lá também. A tendência a promoverem a "compensação" é grande. Portanto, sugiro à diretoria que comece a pensar em pressionar pela indicação de árbitro de fora para esse jogo. A estratégia dos índios de pressionar a FCF e o juiz do segundo jogo já começou.

    Existe a hipótese de o JEC jogar contra a Chapecoense na Arena já classificado para a série B. Com 2 vitórias sobre o jacaré banguela e dois empates entre índios e mineiros o tricolor chegará lá com 2 rodadas de antecedência. Seria hora de fazer caridade com nossos co-irmãos mais distantes do meridiano de Greenwich? Lembremos que os 3 pontos de uma hipotética vitória deles na Arena não os garantiriam. Se o Ipatinga tiver feito o serviço no planalto central, o JEC precisaria no mínimo empatar em Minas na última rodada para classificar a Chapecoense.

    Mesmo que o JEC jogue contra a Chapecoense já classificado, uma derrota poderia tirar-lhe a chance de ficar em primeiro para brigar pelo título da série C. Acho que o clube, o Arturzinho e os jogadores não podem deixar de querer dar esse presente para a torcida. Nem para o Lima, que teria mais dois jogos para alegrar ainda mais a grande nação tricolor. Além do mais, estamos falando de esporte. E a principal regra é JOGAR PARA VENCER. SEMPRE!!!

    ARENA LOTADA!!!
    LIMATADOR VOLTANDO!!!
    VAMOS SUBIR, JEC!!!

    ResponderExcluir
  7. Vocês são muito caseiros mesmos. Não enxergam os fatos. Tudo é "me parece", "talvez". Para começar aos que não viram os lances com clareza. Dois pênalltis CLARÍSSIMOS e um passível de intrepretação do árbitro. Primeiro tempo, Neilson da uma "caneta" no jogador do JEC na linha de fundo, invade a área e é calçado, os programas que se ativeram aos lances "polêmicos" mostraram com clareza isso. VERGONHA! No segundo tempo, e eis a foto em questão, cruzamento na área, o jogador do JEC projeta o braço para cima demonstrando interesse de desviar a bola com a mão, e no momento que de fato encostaria ele tira a mão (não dá para ter certeza se encostou ou não, mas nao sei se a regra não pune de qualquer jeito a intenção nesse caso, não sei). Quem diz que o jogador da Chapecoense empurrou o zagueiro do JEC não viu o lance em vídeo, claramente o jogador do JEC se projeta com o braço e o corpo pra trás e o jogador da chapecoense chega depois disso. e o terceiro lance foi no chute de fora da área do Neném, onde o jogador do JEC se joga com os braços abertos e a bola bate no braço/mão do jogador, desviando a trajetória da bola. VERGONHA! Enfim, só não enxerga os lances quem é pobre de dignidade, quem acha que esporte é só vencer e passar por cima de tudo e de todos. Está dada a dica. Chapecoense totalmente prejudicada pelo trio de arbitragem! Do contrário, falaria o mesmo.

    ResponderExcluir
  8. ô meu querido anônimo, vai dar lição de moral pras tuas negas. Não vem com essa de pobre de dignidade e outras coisas religiosas, porque aqui se discute futebol, e futebol é assim mesmo, os lances são duvidosos, sempre tem a "interpretação", principalmente a do árbitro, e pela TV, com uma câmera que parece que tá lá em Xanxerê, de tão distante que é a imagem, querer ter certeza sem tê-la é invenção.
    Quando eu quiser aula de ética, eu peço. Até lá, o choro é livre. Nos confrontos diretos, JEC 7 pontos, Chape 1. É isso.
    E por fim, o blog é caseiro mesmo (faço em casa), e se chama JECMANIA e não chapemania.
    Ab.

    ResponderExcluir
  9. Mario L. Nascimento3 de outubro de 2011 16:16

    Meu comentário anterior me fez pensar na hipótese de acertos para a classificação dos dois catarinenses para a série B de 2012.

    Vamos à hipótese: JEC ganha as 2 do Brasiliense. Chapecoense e Ipatinga empatam as 2. A classificação, faltando 2 rodadas, será:

    1º) JEC - 10 pontos, 3 vitórias
    2º) IPA - 5 pontos, 1 vitória
    3º) CHA - 4 pontos, 0 vitórias
    4º) BRA - 1 ponto, 0 vitórias.

    O JEC estaria na série B, já que a CHA não mais o alcançaria (número de vitórias). Depois dessa rodada, a CHA ganhando do JEC ficaria com a segunda vaga ganhando também do BRA, desde que o IPA perca pontos, para JEC ou BRA.

    Estou torcendo para que isso aconteça. Seria uma ótima oportunidade para devolvermos à indiada o ano em que ficamos sem série por conta do acerto entre eles e o Avaí para tirar o JEC da final (2009).

    A penúltima rodada seria quase como a confusão no nordeste (Campinense, Guarani, CRB e Fortaleza), onde um jogo interferia no outro. Com um detalhe: o jogo BRA x IPA está marcado para depois de JEC x CHA. Os mineiros jogarão sabendo do que precisam para continuar na disputa da vaga.

    Se o JEC perder pontos para o Brasiliense, nada disso vale. Daí o confronto estadual será pau puro.

    ARENA LOTADA!!!
    LIMATADOR VOLTANDO!!!
    VAMOS SUBIR, JEC!!!

    ResponderExcluir
  10. JEQUEANO, só esqueceu de contabilizar 1 ponto para arbitragem. Sobre o lance eu acabei de dizer que o lance da foto em questão é o mais duvidoso, (como disse, não sei o que a regra diz sobre intenção de por a mão na bola, algo que ficou evidente na imagem da TV). Veja os outros dois lances antes de falar alguma coisa. Mas, vocês já estão classificados, vocês são os melhores, os próximos jogos serão facílimos. É JEC em primeiro e os outros disputando a outra vaga. Aham.

    ResponderExcluir
  11. Mario L. Nascimento3 de outubro de 2011 16:43

    Caro Anônimo,

    antes, dou a dica para você se identificar. Em selecionar perfil, escolha Nome/URL. Na janela que abrirá, identifique-se e escreva o endereço de sua página, se tiver. Se não tiver, pode deixar em branco.

    Se você está dizendo que o jogador do JEC talvez não tenha tocado a bola, a senha já está dada: não foi pênalti. Mesmo que o braço tenha ido em direção à bola, não tendo tocado, não houve a infração. Poderia ter sido, por exemplo, um recurso para enganar o atacante, por que não? Um drible.

    Não vi nenhum dos lances ditos polêmicos, a menos da foto que em que há a impressão de que houve o toque de mão, que você confirmou que não houve. Porque pra mim o lance do pênalti no Bruno Rangel não tem qualquer possibilidade de dúvida. Atropelamento dentro da área não é outra coisa senão pênalti. Se o Rangel deixou o corpo para ser derrubado, o Amaral Rosa fez exatamente o que o atacante queria, derrubou-o. Aí não tem o que discutir. Concordo com a interpretação do árbitro.

    Vou procurar os outros lances no youtube. Alguém pode me indicar onde encontro?

    Quanto a lições de ética ou moral, menos. Muito menos. Todos os lances são passíveis de interpretação. O pessoal do oeste interpreta à sua conveniência, da mesma forma que nós joinvilenses. Ainda assim vou ter que ver os lances para poder dizer alguma coisa.

    E tenho uma certa resistência em aceitar lição de quem solta fogos a noite toda para prejudicar o sono do adversário (final de 1996, pelo menos). Ou de quem aceita conchavos para entregar o campeonato estadual em troca de uma vaga no campeonato brasileiro (com o Avaí em 2009). Além de toda a pressão física e moral que sempre se exerceu em Chapecó, muitas vezes passando dos limites razoáveis.

    ResponderExcluir
  12. Se o Jec foi favorecido não sei.

    Mas era certo que o chororô seria alto já que a chape não consegue ganhar do Jecão.

    Morram de raiva!

    Putz, o Defilzinho gerente do Jec??!! De onde tiraram essa?

    Mesmo assim, ainda torço pros dois de SC subirem.

    Jec ganhará os dois próximos jogos. Escrevam aí.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  13. Olho, olho e olho mais uma vez a tabela e não vejo ponto para o Jeferson Schimidt. Só pro JEC. Já vi os lances e como disse, são duvidosos. Mas tu achas que são claríssimos (a seu favor, não é Professor de Ética). Beleza. Cada um vê o que quer.

    Ah, Mário, e teve uns foguetes de novo, nesse jogo, segundo a rádio mas, parabéens pro Arturzinho, que minimizou o problema, e não ficou de chororô, hábito de quem, vejo agora, embora anônimo, tem nome.
    Ab, ST

    ResponderExcluir
  14. Ao professor de ética, colho trecho da súmula do jogo:

    "ao término da partida, o sr. Douglas Dorneles, repórter da Rádio Chapecó ... invadiu o campo de jogo e veio em direção ao quarteto de arbitragem proferindo as seguintes palavras: 'bando de ladrão, fdp, bando de safado. Vieram aqui pra armar contra nós'. Ainda, de forma insistente, continuou a provocar a arbitragem chegando, inclusive, a chamar para as vias de fato, alegando que is 'cagar de porrada essa catrefada'. O delegado da partida tentou intervir e foi agredido com um empurrão, com ambas as mãos, na altura do peito, sendo chamado de 'safado, mercenário, que só veio aqui pra ganhar dinheiro, mandado da Federação'"

    Podes, portanto, professor, procue rar o radialista para dar tuas lições. E se perderem o mando de campo, cobrem desse prócer da imprensa chapecoína.

    Tô quase achando boa a nossa imprensa esportiva (hehe).

    ResponderExcluir
  15. Jequeano, pelo que vejo nas reclamaçoes é o seguinte, o penalty no jogador de vcs aconteceu, mas tb é uma questao de interpretaçao, mesma coisa é o lance no Neilson no primeiro tempo, o zagueiro chuta o pe de apoio dele e a mao na bola do zagueiro de vcs na hora do chute a gol, se teve alguma duvida foi apenas nesse da foto,mas Jeferson Schimidt é isso ai mesmo é muito ruim ja estragou tantos jogos esse ai apenas foi mais um; eu particularmente sai do estadio muito mais indignado com o time que nao ta rendendo nada desde o inicio do returno da primeira fase do que com a arbitragem que queira ou nao prejudicou;
    Ab Fabricio

    ResponderExcluir
  16. Fabrício, sem dúvida nenhuma no futebol tudo é interpretação e todos concordamos que os clubes estão sujeitos a boas e más arbitragens. Eu não vi nenhuma roubalheira a favor do JEC. Se o cara marca o pênalti no Neilson, obviamente nós daqui de Jlle estaríamos reclamando, dizendo que fomos garfados, etc, etc. Quando a gente interpreta, quase sempre é olhando nossos interesses.
    Quem apita bem em SC? Já vi o JEC ser garfado em casa tantas vezes, pelo Ganso, Dadá, Bezerra, José Acácio, e tantos outros. Tem árbitros que são declarados torcedores de time da capital e vieram aqui apitnar final de campeonato, por exemplo, e operaram o JEC. Mas é que nossa arbitragem é isso mesmo, é ruim.
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  17. Na minha opinião a chapecoense já éra.
    Contentense com Gremio e Inter.

    ResponderExcluir
  18. Pois é... agora a Federação não presta, faz conchavos etc e tal. Todavia não faz muito tempo essa mesma federação que agora não presta tirou a Cahpecoense da segunda divisão com uma canetada. Durma-se com um barulho desses! Chega de chororo a própria imprensa de Chapecó reconheceu que não jogaram bem. Vamos subir JEC!

    ResponderExcluir
  19. Vou falar dos três lances que eu vi em video. Aquele da foto postada aqui no blog, com uma suposta mãozona na bola. O penalti no Bruno Rangel. E o lance em que o Nequinha seria calçado pelo marcador do JEC depois de ter passado dele.

    No primeiro lance eu vi que o Pedro Paulo sobe na bola com o braço levantado, e quando a bola passa, ele recolhe o braço. Tenho a impressão que a bola nao toca no braço dele pois nao há desvio no curso da trajetória da bola. Sendo assim, nao haveria penalti. Um lance difícil pro árbitro, se ele viu o que eu vi, uma bola que nao é desviada, nao teria como dar penalti apenas pela intenção em por a mão na bola.

    Vamos ao penalti marcado sobre o Bruno Rangel. Eu vejo claramente um encontrão em cima do nosso atacante, que acaba derrubado. Penalti claro, pra mim.

    Agora o último lance, em que o Nequinha invade a grande área pela lateral direita. A imagem da tv nao favorece uma conclusão certeira. É preciso um "close" nas pernas dos jogadores (ui) para ver se o jogador foi calçado ou se ele se jogou. Vejo, portanto, um lance confuso, difícil. POr isso seria temerário marcar a penalidade absoluta. Diga-se que talvez o homem de preto tivesse uma visão melhor do que a da TV. É uma suposição válida considerando que ele estava dentro do campo. E nela ele pode ter visto tanto um lance faltoso, como uma simulação. Vai saber...

    Bem, li por aí que haveria mais outro lance de "penalti claro". Mas esse eu nao encontrei em video. Nao posso opinar, portanto.

    Minha conclusão é a seguinte: pode ter havido um prejuízo para a Chape na arbitragem? Pode. Mas apenas no lance do Nequinha. Mas pra mim era um lance difícil, e nao penalti claríssimo como foi falado por aí. E agora digo o que acho essencial. Entre haver um prejuízo e haver uma armação, aí há um abismo enorme. Minha bronca é com a insensatez em inventar histórias do tipo "delfinzinho trabalha pro JEC" e outras. E pior, ver a tal imprensa "especializada" do oeste endossar afirmações desse tipo sem buscar provas.

    Agora, pra puta que o pariu com esse assunto que é chato pra caralho. Estou é feliz dmeais como JECÃO. FOi o segundo passo para o retorno. Domingo que vem todos na ARENA. Vamos lotar e empurrar o time.

    Valeu galera, abraços e saudações tricolores.

    ResponderExcluir
  20. Silvio R disse tudo...
    Sem mais, força tricolor!
    Pé no chão e trabalho.

    ResponderExcluir
  21. TE AMO TRICOLOR.CHUPA AVAÍ.CHUPA CHAPE.

    ResponderExcluir
  22. Jequeano, Mário, Jonas, Jaimeroseno, André, Jonas, Emerson e se esqueci alguém me perdoem. Mais nós não ganhamos nada ainda. Temos que ter muita humildade e trabalhar forte essa semana e respeitar o time do Brasiliense. Lembrando sempre, que o Argel "costuma" encrencar com a gente aqui na Arena. A Chape já é passado, esqueçamos esse jogo de Domingo e todas as polêmicas que cercaram o jogo e vamos pra cima do Brasiliense. Lembrando que todas as projeções, cálculos e etc só serão válidos se vencermos o Brasiliense no Domingo. Pézinhos no chão amigos, vamos com calma (eu sei que é difícil não pensar lá na frente já), porque Domingo é final de Copa do Mundo na Arena JOinville. Hora de analisar bem o Brasiliense e todas as suas qualidades e porque não também as suas debilidades. Uma delas é a média de idade altíssima da equipe, que costuma prejudicar e muito o rendimento desta equipe na segunda etapa dos jogos. Tomar cuidado com o Gadelha nunca é demais. E principalmente, não cair na "onda" do Argel (que provavelmente vai querer aquecer dentro do gramado e arrumará aquela confusão antes do jogo pra mexer com os ânimos). Falamos mais desse assunto amanhã amigos porque já é tarde. kkkk. Abraços

    ResponderExcluir
  23. Concordo com o Douglas: final de copa do mundo domingo contra o Brasiliense. FALTAM SEIS PONTOS.

    VAMOS PRA CIMA DA BRASÍLIA AMARELA, JEC!!!

    ResponderExcluir
  24. Douglas,

    você tem toda razão. Eu estava relendo os posts e comentários e pensei em escrever algo sobre o excesso de otimismo, tão prejudicial nessa hora.

    Não podemos esquecer que na fase anterior o JEC estava na mesma situação e, líder, perdeu para o lanterna Caxias em casa. Depois da vitória sobre a Chapecoense eu escrevi que a derrota foi providencial para mexer com as estruturas, do grupo e de cada um dos atletas. Lembro de ter citado que foi melhor perder para o Caxias e ganhar da Chapecoense lá do que o contrário, que teria sido mais "normal".

    Então não podemos cair na mesma esparrela. Acho que o Arturzinho está no rumo certo. O que é preciso ganhar é sempre o PRÓXIMO JOGO. E só ele. O que vai vir à frente será consequência somente do que se fizer no PRÓXIMO JOGO. Que, você disse bem, será final de copa do mundo. Por isso, ARENA LOTADA!!!

    E preparação é tudo. Quem viu os jogos do Jacaré Banguela já sabe quais os cuidados necessários. Quanto ao Argel (foda-se em inglês, mas raposa em alemão), é tinhoso e vai querer usar qualquer pelinho que puder para motivar o seu time - é final de copa do mundo pra eles também!. Essa de querer aquecer no gramado, por exemplo, tem que ser bem avaliada. A menos que esteja chovendo (vira essa boca pra lá) e seja uma questão de preservar a qualidade do gramado, deixa eles irem lá para se expor ao maior público que esse elenco já enfrentou. Vão ficar encagaçados de ver tanta gente e mais gente ainda chegando. Encrencar com eles para que não aqueçam no gramado ou por qualquer outro motivo vai ser só mais um motivador para o time do asilo. Arturzinho e a diretoria que sentem e decidam o que é melhor.

    DOMINGO, ARENA LOTADA PARA A FINAL DA COPA DO MUNDO. O JOGO MAIS IMPORTANTE DO ANO. É SÓ ESSE QUE TEMOS QUE GANHAR!!!
    LIMATADOR VOLTANDO!!! (Será que vai entrar no segundo tempo e manter a média de 1 gol por jogo?)
    VAMOS SUBIR, JEC!!!

    ResponderExcluir
  25. HAHAHA, daqui a pouco soco no adversário dentro da área é lance duvidoso, passível de interpretação. Pra mim JEQUEANO, houve pênalti pra vocês e dois pênaltis pra gente CLARÍSSIMOS (no Neilson calçado depois da caneta e no chute do Neném em que o defensor de vocês se jogou com os braços abertos e a bola bateu na mão/braço), só não vê quem não quer. Mas tudo bem, não adianta discutir com gente teimosa. Aliás, vocês são os bons, são a "metrópole" de SC, são os milionários da D e da C, já estão classificados. Só cuidem que o cavalo paraguaio tem nome. E todos sabem qual é.

    ResponderExcluir
  26. Anônimo,

    em todos os lances que você cita cabe a interpretação do árbitro. Pelo vídeo que consegui ver (da rbs) não dá pra ter certeza de nada. Muito de longe.

    No lance do Neilson, tanto pode ter sido falta quanto ele pode ter se jogado. Ou as duas coisas. A queda teatral é prejudicial ao atacante. O árbitro acaba achando que ele só se jogou. O chute do Neném não dá pra dizer nada mesmo. Filmado de longe e sem a menor possibilidade de precisão em relação a onde teria batido a bola. De qualquer forma, além de a bola bater na mão, há que se caracterizar a intenção de interromper o lance.

    A Chapecoense pode ter sido prejudicada? Pode. Daí a imaginar uma conspiração para classificar o JEC a diferença é muito grande e a afirmação leviana e perigosa. Assim como o JEC já foi prejudicado por más arbitragens antes, a Chapecoense também foi beneficiada em outras ocasiões. O jogo de domingo é passado para os dois. Melhor é seguir o conselho do Barbudo. Vão trabalhar para ganhar do Ipatinga e do Brasiliense aí na oca que é melhor. Assim aumentam as chances de estarem os dois juntos na série B de 2012.

    Não sei se você é o mesmo Anônimo de antes. Se for, veja a dica para se identificar em comentário anterior. Sempre melhor tratar os outros pelo nome.

    ResponderExcluir
  27. Concordo com o anônimo: não adianta discutir com gente teimosa. Parei de discutir com você.

    Achei a reportagem de hoje de AN meio ufanista. Fiquei preocupado também. Já escrevi o primeiro post sobre o BRA, e tento explicar seus pontos mais fortes, e suas deficiências (dois desfalques na zaga; um lateral, três meias acima dos 30 anos; argel ainda sem conhecimento do elenco, fazendo modificações estranhas no time).
    Mas lembro que o BRA vem a Joinville como fomos a Chapecó na primeira fase, precisando urgentemente de um resultado. O jogo é muito final para eles também.
    Amanhã ou depois vou assistir aos treinos para ver como está o clima de nossos boleiros.
    Ab, ST

    ResponderExcluir
  28. Anônino, a Chape para nós de Joinville já é passado amigo. E acho que o JEC para vocês deveria ser também. Porque como bem disse o Mário (sabe o Mário? sim, aquele..), devemos ouvir os conselhos do barbudo de Balneário, e a partir da reapresentação dos atletas hoje, começar a respirar e viver cada minuto desta partida de domingo. Que é importantíssima para os dois catarinas. Depois dos dois jogos, respectivamente contra Jacaré (no nosso caso) e Ipatinga(no caso de vocês) voltamos a falar sobre esse confronto regional (porque usar o termo clássico regional nesse confronto acho um pouco exagerado).
    Hoje treino em dois períodos. No intervalo do treino da manhã para o da tarde aquele descanso no hotel para a moçada relaxar. Estamos no caminho certo. Vejo o Brasiliense com muitas dificuldades defensivas, já vi, revi, vi e revi novamente os melhores momentos dos últimos jogos deles e tem muita coisa que o Arturzinho poderá se utilizar.
    Abraços

    ResponderExcluir
  29. Seja bem-vindo, Anônimo. Só uma dica: identifique-se. Lá no GoldaChape, nós nos identificamos e somos bem tratados. Aqui não é diferente. Pode colocar o nome ali. O debate é sempre em alto nível, e, apesar de um ou outro comentário mais inflamado, todo mundo se respeita.

    ResponderExcluir
  30. Douglas, hoje à tarde minha análise sobre o BRA, aqui no blog. Parece que o problema deles realmente é a zaga. A meia-cancha, embora velha (ou experiente, se olharmos pelo lado bom), é muito técnica - Galhudo, Ruy cabeção(de bagre), Ferrugem, e teremos que igualar o jogo por ali na base da vontade. Se o argel vier defensivo, vai facilitar para nossa zaga. A expectativa e a ansiedade só aumenta. VamosSubirJEC. Ab, ST

    ResponderExcluir
  31. JEC em destaque no Globo.com. Falando do ex-zagueiro formado nas divisões de base do clube que jogará pela seleção holandesa. JEC na segunda semana seguinte sendo lembrado no globo.com. Semana passada, também na página principal, falando a respeito da excelente média de público do JEC, inclusive superior a Fluminense e Cruzeiro na Série A. Que maravilha, temos que nos acostumar a estar em evidência. Aprendi uma coisa; pense grande, tome atitudes como tal e serás grande. Estamos no caminho certo.

    ResponderExcluir
  32. Bom JEQUEANO, se não consegues tratar os lances de forma inteligente então não há mais o que discutir mesmo. Se o Neilson se jogou no lance em que é calçado o jogador de vocês fez o que?? Achou que o verde da grama era o mesmo do verde do mar caribenho e deu um pelo de um mergulho hein. Mas tudo bem, só não ve quem não quer.

    ResponderExcluir
  33. que babacas que vocês são , e vão aprender a fazer um blog , porque esse blog é uma merda , ridículo , feio que nem a cara de vocês

    ResponderExcluir
  34. la em JECAVILLE SÒ TEM VIADO E VAGABUNDA DANDO O RABO !
    VÃO PRO INFERNO SEUS FILHOS DA PUTA , VAI DA O CU PRO SCHIMID

    ResponderExcluir