NASCEU CAMPEÃO

Tu és a glória dos teus fundadores

12 de set de 2011

TÁ INDECISO SOBRE ALGO EM SUA VIDA? CHAMA O JEC QUE ELE DECIDE! - JEC 5x2 BRA

Chuck disse que só tem medo de uma coisa:
de enfrentar o JEC na Arena!
Quem ainda tinha algum receio de que o JEC poderia se complicar em jogos decisivos agora pode ficar tranqüilo. Esse JEC de hoje em dia, com Little Artur no comando e esse grupo de bons jogadores não pipoca.
Você anda em dúvida se casa ou compra uma bicicleta, se vai de aluguel ou casa própria, se vai de Brahma fora do estádio ou Bavária sem álcool dentro da Arena? Não se preocupe: CHAMA O JEC, QUE ELE DECIDE!!! Chuck Norris é café pequeno perto do JEC.

É fato, como disse Arturzinho, que o real campeonato começa agora, mas se é assim, não podemos negar que estamos começando muito bem. Não dá para apagar a ótima primeira fase que fizemos, e esse resultado elástico de ontem, a classificação jogando bem em casa e com casa cheia, nos dá o direito de comemorar o jogo de ontem e mais, a confiança para esses seis jogos importantíssimos que teremos daqui por diante. Acredito que os jogadores folguem hoje e amanhã, e voltem na quarta-feira para recomeçar os trabalhos. Merecem dois dias de descanso.

Sobre o jogo, finalmente fizemos um ótimo primeiro tempo, e marcamos quatro gols na etapa inicial. Não é muito mais fácil sair na frente do placar do que correr atrás?
Gilton estava como aquele cara, que lá na pelada, quando tá correndo tanto e jogando pra cacete, dizemos que "tava cheirado", tanto é que no segundo tempo deu um safanão em alguém e entregou a lateral-esquerda de mão beijada para o Badé, na próxima(s) partida(s). Dois gols e uma expulsão.
Bruno Rangel parece que definitivamente vestiu bem a camisa 9 do Tricolor (ainda bem, porque o Eraldo já vazou e o Lima ainda não tá pronto - mas parece que semana que vem volta a trabalhar com bola), e fez um gol de centroavante - dominou de costas para a zaga o passe de Eduardo e bateu girando, quando a bola quase escapava de seu domínio. O segundo gol foi um presente que recebeu do goleiro adversário.
E o gol contra, pra mim foi gol do Pedro Paulo e pronto. Foi assim que eu vi no estádio e a imagem da TV que se lasque.

Fonte: blog do RDB - Roberto Dias Borba.
Jogamos bem mas também tivemos a vida facilitada pela burrice do Athos, que conseguiu ser expulso  ao brigar com o gandula e com o árbitro, e pelo Ramirez (não me lembrava desse mal costume dele, de sempre substituir de forma equivocada), que tirou Marcos Denner, acabando com o ataque do Brasil, deixando nossa zaga com folga antecipada, tanto que no segundo tempo o Arturzinho botou o time no 4-4-2.
Detalhes dos gols que sofremos: bola parada alçada no primeiro pau - com três zagueiros deveríamos evitar tais lances; e depois, com o Eduardo dando uma de meia-esquerda (é verdade, ele tava quase na ponta esquerda no início do lance), ele deixou uma avenida no lugar em que deveria estar, e aí o cruzamento certeiro permitiu que o Brasil descontasse - menos mal que o jogo já estava decidido.

Recorde de público: 12626 torcedores estiveram na Arena, o maior público da Série C, até agora. E com Fortaleza e Campinense já eliminados, e com o Paysandu correndo o risco de ficar fora (são esses times que estão à nossa frente na média de público), podemos começar a segunda fase o time de melhor média de público, o que, espero, sirva para, além de incentivar o time no Estádio Municipal, fazer a CBF ver a nossa força, e mandar para cá bons árbitros, que não prejudiquem o time e essa massa tricolor.

Agora é manter a concentração, pois pela primeira vez ficaremos quinze dias sem jogo. O Fábio Menezes esteve ontem assistindo à vitória do Ipatinga sobre o Madureira, e Arturzinho verá o Brasiliense, na semana que vem, contra o mesmo Madureira. Tá tudo bem planejadinho, já estamos analisando nossos adversários. Só falta continuar botando em prática o que é planejado e jogando essa bola que estamos jogando.VAMOS, PORRA! AVANTE, JEC!
Ficha técnica: Joinville 5 x 2 Brasil de Pelotas, Arena, 11.09.2011, 12626 pagantes.

JEC: Ivan; Renato Santos, Linno (João Henrique) e Pedro Paulo; Eduardo, Glaydon, Ricardinho, Jaílton (Ramon) e Gilton; Bruno Rangel e Ronaldo Capixaba (Badé). T: Arturzinho.
Brasil de Pelotas: Vanderlei; Wilson, Júnior Carvalho, Asprilla e Galego; Léo Medeiros, Guilherme (Neto), Athos e Juba (Cláudio); Marcos Denner (Anderson Bill) e Juninho. T: Sérgio Ramirez.
Gols: Gilton, aos 8' e aos 39' do 1º T; Bruno Rangel, aos 14' 1T e 10/2ºT; Pedro Paulo, aos 33' do 1ºT.

21 comentários:

  1. O blogueiro xavante que aqui em joinville reside, nem deve ter achado o caminho de casa ainda.
    Sinceramente pensei que esse brasil iria dar mais trabalho.

    ResponderExcluir
  2. O Gilton tava "cheirado" kkkkkkk. Essa foi boa!
    Sobre o recorde de público, acredito que na semana que vem seremos ultrapassados pelo Fortaleza e pelo Paysandu. Haja vista que os dois jogam em casa. O Fortaleza recebe o CRB em casa para não ser rebaixado pra Série D, então, casa cheia no PV.
    Já o Paysandu receberá o Araguaína dentro do Mangueirão, e com uma vitória simples em casa e um tropeço do Águia contra o Luverdense fora de casa, o Paysandu estará classificado. Então, casa cheia.
    Acredito que Paysandu e Fortaleza ultrapassam o nosso público de ontem, mas, na Segunda fase quebraremos novamente o recorde. Porque na minha opinião, o Paysandu mesmo vencendo será eliminado. Porque se o Águia empatar no Mato Grosso, o Paysandu terá de vencer por uma diferença de 3 gols o Araguaína.
    Teremos mais de 12 mil na Arena na Segunda fase. Isso é certo!

    ResponderExcluir
  3. Sandrão - JOINVILLE12 de setembro de 2011 15:57

    Ano que vem essa Arena é pouco!

    Só de sócios seremos 12mil... pode apostar!!!

    Se esse time subir como quer o Arthurzinho, ou seja, sendo campeão... essa cidade toda volta a abraçar esse clube.

    Vai ser coisa linda! Pros novos que não tiveram a oportunidade de ver o quanto o JEC é glorioso, terem esse gostinho também!!

    Além da faixa "desvirada" né...haha

    E sobre a arbitragem, não podemos reclamar. COnfesso que quando vi o trio aquecendo, o juizão magrelo mais parecia uma gazela saltitante... rsrs. E 2 mulheres bandeirando. Pensei... ixxxx... vai ser foda!
    Mas que nada.. .fizeram o trabalho direitinho.

    Agora, é aproveitar que já paramos com uma rodada de antecedência em relação aos outros, e fortalecer ainda mais o entrosamento em campo, a parte física e psicológica do elenco, e acertar o posicionamento da nossa defesa nas bolas aéreas.

    Temos muita coisa a nosso favor, então, vamos usá-las!

    Vou de Elvis.... IT'S NOW OR NEVER!!!!

    ResponderExcluir
  4. Sandrão , não seria Bon Jovi??? mas o que importa é que o JEC ganho , mas foi foda sabe logo depois do almoço minha mãe falando ( sábado ) que se eu tivesce acordado mais cedo eu poderia te pego uma carona e ido ve o jogo na arena , mas acho que foi o primero jogo que eu realmente não sofri ouvindo o rádio , porque pelo rádio o JEC mando completamente no jogo , ou entendi errado?
    Leonardo/Floripa

    ResponderExcluir
  5. Sandrão - JOINVILLE12 de setembro de 2011 17:34

    Leonardo,
    Sim... o JEC mandou no jogo desde os primeiros minutos.
    Claro que a cagada do Athos facilitou muito as coisas, e sem ele em campo, o Brasil ficou ainda mais perdido.
    Avançamos bem compactados, e com jogadas de boa triangulação dos atacantes.
    É o que comentei acima, só precisamos agora usar o tempo a mais que teremos, para nos preparar ainda mais e fazer os ajustes que todos sabem que são necessários.
    Se nós torcedores sabemos quais são, certeza que a comissão técnica também sabe, e trabalharão para acertar esses detalhes.

    De agora por diante, não podes deixar de vir assistir os jogos aqui... dá um jeito aí!!! hehe

    Abraço!

    ResponderExcluir
  6. No bordero anunciado hoje pela CBF, o publico de ontem foi de 11.011 pagantes. Então não entrará como o maior público da série C até então. Será então o terceiro maior público da Série C. Atras de 2 jogos do Paysandu.
    Chapecoense indo atrás de reforços. 2 ou 3 nomes devem aparecer nos próximos dias. Acho que o JEC deveria ir atrás de uns 2 nomes também. Um atacante e um zagueiro. Mas, que sejam no minimo diferenciados, porque o plantel do JEC é bom.
    E não nos esqueçamos, Segunda fase é outro campeonato. Abraço

    ResponderExcluir
  7. Mario L. Nascimento12 de setembro de 2011 19:32

    Leonardo,

    este jogo eu assisti na Arena. E não deu pra se assustar em nenhum momento. Mesmo depois que o Brasil empatou (falha que não pode ficar se repetindo), o sentimento geral era de que o JEC iria pra cima e não daria chance aos pelotenses. E olha que tinha só uns 10 minutos de jogo.

    E não deu outra. Uma vitória tranquila.

    Apenas para compartilhar contigo, ouvi o jogo contra a Chapecoense pelo rádio (internet) e também achei que o JEC mandou no jogo. Menos do que contra o Brasil. Mas senti um time seguro, que sabia o que podia fazer e realmente fez.

    VAMOS SUBIR, JEC!!!

    ResponderExcluir
  8. As últimas notícias vindas de Pelotas dão conta que o Brasil passará a se chamar agora oficialmente "Grêmio Esportivo Brasil de CINCO Pelotas" em homenagem às cinco bolotas que levaram na sacola ontem.

    ResponderExcluir
  9. Edson Parana (Fpolis)12 de setembro de 2011 20:31

    Desde ontem eu TO RINDO A TOA em território inimigo (vão pro inferno manezada do caralho) com a vitória maiúscula do nosso GLORIOSO TRICOLOR.Vão ter que me engolir HAHAHA KKK.Só os tricolores que moraram (né Jequiano) ou moram aqui (Jonas,Leonardo e outros mts)pra saber o que passamos.Parabéns ao elenco,comissão técnica,diretoria,TORCIDA,etc... Essa campanha ta me cheirando bem. JEC RUMO A SÉRIE ''B'' 2012 ST.

    ResponderExcluir
  10. KKKKKKK...muito boa Jonas, 5 pelotas na sacola. E o que era aquele canto da união para gauchada que fala Tchê!!!!!KKKKK.....tava muito massa ontem.
    Estamos em lua de mel com com o Tricolor, sendo que a alegria maior ainda esta por vim com nosso acesso.
    Tenho que destacar aqui a partidaça do "Glaydiador" e do Lithe Richard, jogaram muito, parabéns para os dois. Abraço ao Ivan, o terrível, que sempre acompanha o blog.
    Saudações Tricolores!

    ResponderExcluir
  11. GRANDE JOGO....O PRIMEIRO GOL FOI UMA OBRA...JOGO DE GENTE GRANDE!!!!

    ABRAÇO!!!!

    ResponderExcluir
  12. E aí Jequiano e nobres colegas jequianos leitores do blog, após um breve período ausente volto a escrever aqui.
    Achei o time bem consistente, e bem seguro do que fazer, do início ao fim da partida (embora tive que ouvir a contragosto corneteiros que vão ao estádio de 5 em 5 anos, só na hora boa, chamando alguns jogadores de vadios quando já estava 5 a 2). Porém, para não fugir ao meu estilo, continuo pregando em humildade, respeito, e muita raça, e quero ver esse time ralar muito aí, pra alcançar os objetivos...
    Concordo com a trilha sonora sugerida pelo Sandrão (It's now or never, sim, é Elvis, com certeza!), e gostaria de sugerir outra música, essa do Engenheiros do Hawaii (tá, sei que é Hawaii, mas enfim...), chamada Até o Fim, que versa: "Não vim até aqui, pra desistir agora!"
    Inclusive é uma dupla homenagem, ao Hawaii que será nosso adversário na Série B do ano que vem, e como a banda é gaúcha, aos nossos vizinhos aí que estão eliminados! Hehehehe
    Abraço a todos!

    ResponderExcluir
  13. O Jequeano...

    No jogo contra o Caxias você ficou mais desanimado que gaúcho sem mate.
    Em contra partida, domingo você esta mais faceiro que genro levando a sogra na "redoviária"...
    Abraço RAFAEL

    ResponderExcluir
  14. Sandrão - JOINVILLE13 de setembro de 2011 09:50

    As informações do ND de hoje, dão conta de que Brasiliense e Ipatinga estão bastante preocupados em enfrentar os catarinenses. Reflexo da boa campanha e de terem se sobressaído no chamado grupo da morte!

    Pois bem... se nós temos algum receio de enfrentá-los, eles também o têm!!!

    Portanto, vamos pra cima de qualquer um que se meter no caminho do JEC nessa busca pela série B!!

    Somos tão bons (ou até melhores) que qualquer um dos nossos adversários. Aqui É JEC PORRRRAAAAA!!!

    Foco nos resultados.. é isso que temos que ter!

    PRA CIMA DELES JEC !!!!

    ResponderExcluir
  15. Mario L. Nascimento13 de setembro de 2011 09:58

    O grande João Saldanha (para quem não conhece, foi jornalista e técnico de futebol. Responsável pela classificação do Brasil para a Copa de 1970) dizia que a torcida é o melhor termômetro para um time de futebol . Quando a torcida sente que o time está bem, a vitória é quase certa. Creio que ninguém nunca fez um levantamento de quando seus comentários prediziam através do comportamento da torcida e isso acabava acontecendo.

    Em todo caso, no domingo a torcida na Arena parecia saber que o dia era do tricolor. O time partiu com tudo para cima do Brasil e logo marcou. Mesmo sofrendo o empate em seguida, o ânimo da torcida não diminuiu. A goleada foi uma consequência natural do maior volume de jogo do JEC. Com 4 a 1 e a vitória “garantida”, as 3 voltas da ola mostraram toda a felicidade da grande nação tricolor, vendo finalmente seu time fazer uma exibição digna de quem realmente está a fim.

    Foi um passo. Importante, mas não definitivo. Como postou o André Cordova no futebolsc.com, de quatro (ui!) objetivos – não cair, passar para a segunda fase, CLASSIFICAR PARA A SÉRIE B (grifo no objetivo principal) e ser campeão da série C – dois foram alcançados. Mas o Arturzinho já avisou: o campeonato começa agora. Contra 3 adversários qualificados, o buraco é mais embaixo.

    Mas se o time jogar como nos dois últimos jogos, os objetivos que faltam certamente virão. A torcida já sentiu. E, como dizia o grande João Saldanha, quando a torcida sente...

    VAMOS SUBIR, JEC!!!

    ResponderExcluir
  16. Sandro, com certeza todos os times que chegaram estão em equilíbrio, basta ver os percentuais de cada um, muito parelhos.
    Não tenho certeza da força de Macaé, Madureira e Marília, e pode ser que os outros times da chave C fossem fracos. Só vamos ter certeza quando começarem os jogos.

    Mário, a torcida passou a acreditar, é verdade, e até a síndrome da Arena arrefeceu. Estou colhendo alguns dados sobre os adversários, vou ver se publico logo.

    Rafa, como disse o Mário, o torcedor é reflexo do time (e também vice-versa). Se vai mal, a torcida fica mal. Perder em casa num campeonato tiro curto é muito ruim, e por isso a gente baixa a guarda. Mas, agora, sabemos que mesmo se tropeçarmos, podemos buscar pontos fora de casa.

    André, seja bem-vindo (de volta). Não dá para exigir que no meio de 12 mil só haja sangue-bom. Mas reparávamos antes do jogo como praticamente só havia camisas do JEC na Arena. Tá melhorando.

    Cristiano, outro que finalmente jogou bem, e tenho que reconhecer que reclamei - todos reclamaram - foi o Jailton, que deu um passe espetacular para o primeiro gol do Gilton. Quanto ao placar, eu até brincara no post antes do jogo, alertado sobre a possível artilharia da torcida adversária, anunciada pelo Douglas, que a revista na torcida do BRA tudo teria que ser retirado, menos uma sacola para levar 4 ou 5 gols de volta para casa. Não é que dei uma de "Mãe Dinada", que por vezes comenta por aqui?

    Edson, aproveita pra esculachar essa turma da capital. Junte-se ao Enderson, ao Leonardo - a propósito aquela turma da pesquisa fajuta entrevistou vcs aí em Floripa? Quanto à campanha estar "cheirando bem", só perguntando por Gilton (hehe).
    Ab, ST

    ResponderExcluir
  17. Olá pessoal. Vejo que está todo mundo bastante empolgado e confiante. É assim que tem que ser, a torcida tem que acreditar. O time tem que continuar nessa balada, na humildade e consciente. Imagino o jogo de estréia na série B. 20 mil na Arena e vai ser pouco. Estamos voltando.

    VAMOS SUBIR JEC!!!

    ResponderExcluir
  18. Jequenao não fui entrevistado nem conheço ninguém que foi entrevistado por aquele pesquisa de resultado muito do duvidoso , mas de resto to confiante com o nosso tricolor
    Leonardo/Floripa

    ResponderExcluir
  19. Mario L. Nascimento13 de setembro de 2011 12:19

    O jogo de domingo ficou fácil. Primeiro porque o JEC entrou ligado e sabendo o que precisava e o que podia fazer. Segundo porque o Athos resolveu colaborar com o tricolor arranjando uma expulsão absurdamente infantil, para um jogador da experiência dele.

    Precisando ganhar, perdendo por 2 a 1 e com um a menos, o gringo resolveu dar uma de professor Pardal. Acho que a invenção dele tinha a intenção de adiantar os laterais para impedir o avanço constante dos alas do JEC (primeiro gol de Gilton, cruzamento de Eduardo para o segundo) e tentar jogar no contra-ataque em velocidade. Por isso tirou o Marcos Dener, mais lento. Só que não deu certo. Gilton e Eduardo continuaram subindo e o domínio do JEC se transformou em goleada “ao natural” (com a valiosa colaboração do goleiro deles, diga-se).

    Mas o jogo não foi ganho somente em função de uma substituição que não deu certo. O JEC ganhou porque jogou muito melhor. Glaydison, Ricardinho e Jaílton tiveram atuações destacadas. Tanto levaram o time para cima quanto deram combate ao combalido meio de campo do Brasil durante todo o jogo. Mesmo o Jaílton, que seria o cara para armar o jogo, não ficava esperando a bola. Foi buscar o jogo com eficiência até na marcação.

    Faltou atenção nos dois gols deles. Essa é uma vulnerabilidade que precisa ser reduzida. Gostei de ver o Arturzinho esperneando e mandando bala no pessoal da defesa depois do segundo gol. O “Professor” não admite falhas, mesmo que o jogo esteja decidido. Essa pegada é que conta. E o time parece estar entendendo isso.

    Em comentário anterior citei que o Arturzinho tinha achado a posição certa para todo mundo. No papo regado depois do jogo, o “véio” Wilson França fez notar um fato tático interessante. Com a entrada do Bruno Rangel o Jaílton passou a jogar mais. Com um centroavante de referência na área o jogo do Jaílton passou a fluir mais. Verdade. O cara achou seu lugar e voltou a jogar bem, como no tempo em que o Lima estava no time. Sem essa referência, ele fica meio sem saber se deve jogar perto da área ou se fica no meio. Com a área ocupada por um “referência”, até o primeiro combate ele deu. Além do quase gol. O lado bom de a bola não ter entrado foi que nos poupou de ter que voltar na bilheteria. Teríamos que pagar de novo, porque só aquele gol já valeria o ingresso.

    VAMOS SUBIR, JEC!!!

    ResponderExcluir
  20. Mario L. Nascimento13 de setembro de 2011 14:00

    Manter a pegada é fundamental. E o Arturzinho é “o cara”. Mudou a atitude do time e, se alguém tinha alguma dúvida, acho que depois do jogo de domingo não tem mais.

    YES, WE CAN!!!

    Primeiro ou segundo do grupo? O primeiro tem uma sequencia de jogos que me parece mais interessante. Joga 2 em casa no turno e a última do returno, contra o segundo do outro grupo (Brasiliense). O segundo é uma dentro (ui!), uma fora, terminando longe da torcida contra o Ipatinga, primeiro do outro grupo.

    PRIMEIRO
    BRA x JEC
    JEC x CHA
    JEC x IPA
    IPA x JEC
    CHA x JEC
    JEC x BRA

    SEGUNDO
    JEC x IPA
    CHA x JEC
    JEC x BRA
    BRA x JEC
    JEC x CHA
    IPA x JEC

    Toda a vantagem de ser primeiro pode virar pó. Um resultado ruim em casa no primeiro turno obriga o time a recuperar fora e a pressão sobe consideravelmente. Conhecemos a história. A derrota para o Caxias foi assim. Recuperamos no oeste.

    Em 1974 eu jogava basquete no infanto-juvenil do União Palmeiras e o time principal ia decidir o estadual em Blumenau. Semi-final contra o poderoso Vasto Verde, time da casa. “Os alemão”, que tinham um time muito certinho, contavam com a vitória. Durante a semana conversei com o Seu Rolf Larson, técnico do time, falando do azar de cruzar com eles logo de cara. Sua resposta: “quem quer ser campeão não escolhe adversário”. Zé Luiz, Ivo, Paulinho, João Maria e Taná foram lá, ganharam a semi-final “dos alemão”, ganharam a final do Instituto e comemoramos mais um título catarinense.

    É assim que tem que ser. Se o JEC for primeiro, comemoraremos a vaga na série B na última rodada, voltando pra casa de sapato de couro de jacaré. Se ficar em segundo, depenamos o índio na Arena (já estamos acostumados, seja Xavante, seja Condá) e comemoramos também. Só que com uma rodada de antecedência. Depois, brigamos pelo título do grupo e da série C, o presente que a torcida merece.

    Só que esta decisão não está mais na mão do JEC. Quem pode mudar a situação é a Chapecoense ou o Caxias-RS. Com um risco (pequeno) de cair, os fanta uva não podem pensar em ser goleados no far west. Isso e mais um empate em Pelotas os faria cair na série D em 2012. Lembrando que o rival Juventude está por lá nesse ano com boas chances de subir. Trocar de lugar com o “inimigo” é a última coisa que eles vão querer. Por outro lado, o time do Ovino tanto pode querer garantir a “vantagem” de ser primeiro (o Ovelha já sinalizou que é isso que quer), quanto pode desacelerar para não correr riscos.

    Então, o que não tem solução, solucionado está. Que seja o que for e o conselho é o mesmo dado pela Marta Suplicy para quem cansava de esperar pela solução do caos nos aeroportos: relaxa (espera) e goza.

    VAMOS SUBIR, JEC!!!

    ResponderExcluir