NASCEU CAMPEÃO

Tu és a glória dos teus fundadores

13 de jun de 2013

LUPUS EST LUPUS LEPUS - O COELHO É O LOBO DO LOBO.

Gastei meu latim todo (na verdade gastei dois segundos no google
translator) no título do post, agora vem uma empulhação das
brabas. Hobbes, o parceiro do Batman, ficaria orgulhoso do latinório. Tudo isso apesar do símbolo do Guará não ser um lobo, mas uma garça. Mas, divago.


Eu poderia escrever sobre a vitória de número 1000 na história do Tricolor, ou sobre o recorde do Lima (mas vou deixar esse assunto pra um pouco mais tarde, só para deixar vocês, fãs do Lima - o Bocão principalmente - tremendo de emoção e ansiedade), mas vou falar apenas do jogo, da vice-liderança, e da pausa no campeonato. Como teremos vinte e cinco dias sem jogos, terei tempo para voltar a falar das importantes marcas atingidas ontem.

Vitória importantíssima em Guaratinguetá. Acho que, apesar do resultado, o time nem jogou tão bem assim. Finalmente pude acompanhar bem o jogo, depois de três meses e meio em Criciúma, pois achei um buteco em que posso ver os jogos do JEC numa TV decente, e não em streaming no laptop, e tomando uma cervejinha. Mas esses dias também parecem estar no fim.

No jogo, o adversário chegava com alguma facilidade ao nosso gol, tendo o avante deles perdido um fácil, após indecisão de Ivan em uma bola cruzada. O jogo era perigoso, até que abrimos o placar numa bola parada, em jogada aparentemente ensaiada e que lembra um pouco o gol contra o América-RN, em que Little Richard bateu em direção ao Sandro, que cabeceou para o meio para o gol de Ronaldo. Nesta, Ricardinho jogou no meio da área e Lima, discosta, raspou na bola para abrir o placar.
O jogo continuava igual, mas ao final da primeira etapa, Charles Albert fez jogada de linha de fundo (já fizera na vitória contra o Avaí), e colocou mais uma vez na cabeça do maior artilheiro da história do Tricolor, por hora empatado com Nardela. A bola ainda triscou em Pedro Paulo, e foi morrer nas redes do Garça.
Assim como em Fpolis, fomos para o vestiário com uma boa folga no placar. 
Na segunda etapa, voltamos a correr alguns riscos, Ivan teve de fazer algumas boas defesas em chutes do ataque do Guará, mas em bela jogada pela esquerda, Wellington Bruno driblou o marcador colocou a bola na cabeça de Lima, dentro da pequena área e este, sem ser fominha, ajeitou lindamente para Ronaldo fuzilar de primeira. Golaço, principalmente pela construção da jogada.
Ainda tivemos tempo de sofrer um golzinho, após falha de Carlos Alberto - se bem que o cara do Guará dominou a bola com a mão. Mas já era bastante tarde - 39' da segunda etapa - e a vitória estava assegurada. A diferença técnica entre os jogadores das duas equipes fez toda a diferença
O resultado só não foi ainda melhor porque a Chape, que a esta altura empatava por 2 a 2 como Paysandu, conseguiu a vitória ao 45' do segundo tempo, com uma triplete de Bruno Rangel, o inacreditável artilheiro do certame, com 9 gols.

Mas está ótimo. Vice-liderança, quinze pontos em dezoito disputados, uma boa folga de mais de vinte dias, e depois dois jogos em seqüência em casa, contra adversários fortes na briga pelo acesso - Sport e a líder Chapecoense.
E contando...
Não há consenso sobre ser boa ou má a folga iniciada após o jogo. Tenho a impressão que a parada pode ser muito boa para o JEC. Primeiro, obviamente, por termos ainda fora de condições ideais o Lingueta, o Wellington Bruno, o Eduardo, o Edu, e ainda poderemos entrosar os recém-contratados Edgar Junio e Bruno ao nosso elenco.
Depois, acho que esses seis jogos em seqüência, às terças e sextas, acabam por cansar mentalmente os jogadores - acho que houve mais falhas defensivas contra o Guará do que vinha havendo até então. Não pode haver relaxamento, mas uma pausa não é necessariamente má.
Descansar a cabeça, acertar o time, e reiniciar com tudo. Nos próximos 6 jogos faremos 4 pelejas na Arena (Sport, Chape, Boa e Figueira) e pegaremos fora o ABC e o Icasa. O que nos impede de repetir esse score, e chegarmos ali na 12ª rodada com uns 30 pontos?

Então, nessa parada, o negócio é cuidar bem do time, esconder nossos jogadores para que nenhum time desesperado na Série A venha enfraquecer o elenco, e deixar o Arturzinho fazer esse time jogar ainda mais do que vem jogando. Já foram dispensados Artur Sanches e Jailton, bem como o preparador físico que estourou meio time - nem sei o nome do cabra, que para arrematar suas cagadas, parece que lá na Ressacola errou de vestiário e se encaminhou para o do bvaí, onde já trabalhara. Vai pro inferno, ô istepô. Tudo parece ir no caminho certo. Tomara. AVANTE, JEC!

21 comentários:

  1. O Jequeano como que vc comemora os gols do JEC em Terras inimigas? Sim porque com umas geladinhas na cabeça e o Lima saindo do ostracismo em que o se encontrava para entrar para "galeria da fama tricolor" (aguenta o mala agora) não da pra ficar inerte.

    ResponderExcluir
  2. Cara, no buteco que eu vou o dono é torcedor do criciúma, mas o clima é tranquilo. Até o João Nassif - comentarista esportivo - tava lá. Muito tranquilo. Os butequeiro jogando uma canastra, e eu vendo o jogo, e batendo um papo comigo, o diretor de marqueting do Tigre.

    ResponderExcluir
  3. O DESpreparador físico tá indo embora? Foi tarde!

    ResponderExcluir
  4. Sandrão - JOINVILLE14 de junho de 2013 16:35

    Tanto que gritei pro Gilton na Arena: "queeeeeeimaaaaa ele jesus!!!" ... e olha o que aconteceu:

    PUTAQUEOSPARIU !!!!! Que merda hein! hehehehe

    http://esportes.terra.com.br/parana/ex-jogador-do-parana-clube-e-queimado-pela-mulher,7670dfd87234f310VgnVCM5000009ccceb0aRCRD.html

    ResponderExcluir
  5. Primeiramente, o senhor pode ir tomar no meio do seu próprio cu, blogueiro limete.
    Continuo com a opinião de que o lima não é ídolo. Ídolo é o Ivan, que além de jogar muita bola, é craque fora de campo. Falhas, dentro ou fora das quatro linhas, todos têm. Mas, o cara é demais. Ivan para o certo, lima para o errado.
    Pra piorar minha crítica com relação a esse cidadão que paga cerveja pra organizada gritar o nome dele, fui na ferroviária fim de semana e ele, como de hábito, tratou mal ou com indiferença os torcedores que o abordavam. Babaca.
    Continuarei torcendo pra ele fazer gols, é bom para o nosso clube.

    Parece que a coisa foi feia com o Gilton. Li que um boletim médico informou que as queimaduras foram no rosto e no peito, e teve de passar por cirurgia.

    Que história foi essa de que o ex-velhus-preparadorius-fisicossaurus entrou no vestiário do cvaí pra aquecer o time deles? É verdade?

    E que bom que o blogueiro agora virou amigo íntimo de todo o conselho deliberativo do cricri freguês. Daqui a pouco estará igual ao cara do passionais que posa de camisa do Jec mas torce para o vasco.
    Cara, eu sou muito bom no sensacionalismo! É verdade, amigo!!! Tenho imagens!!! hehehe

    E para finalizar este meu comentário pequenininho, farei outro comentário maior ainda em seguida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Bocão, me emociona muito saber que sou seu "IDOLO"....obrigado cara !!!!

      Abraços tricolores

      Excluir
  6. Segue abaixo um texto ao estilo dos comentários Mário Nascimento, enorme [ui!]
    Foi um comentário no blog OCE. Achei bem pertinente ao Jec. Afinal, nossa torcida vaia com o time ganhando de 3x0.

    Será que só o resultado conta? Será que jogar bem é importante? O que é jogar bem? Qual o peso do resultado e o peso do espetáculo?

    Será que o artilheiro precisa fazer gols e mais nada? Ou precisa ter mais atitude além jogo?

    Para mim, tem que ganhar e jogar bem. Eu sou daqueles que não gosta quando ganha jogando mal. Vejo que falta merecimento nisso.

    Segue o textículo (sic):

    Renato Rasiko:
    14 junho, 2013 às 09:51

    Caro Emerson, com sua permissão, gostaria de fazer uma análise do treinador (brasileiro ou estrangeiro, tanto faz) sob o ponto de vista exclusivamente psicológico – minha área. Quando se critica um Felipão ou Luzemburgo, e até Muricy e Abel, o que estamos percebendo, mesmo sem saber dizer o nome do bicho, é que eles não estão evoluindo no sentido de armar uma equipe onde o binômio futebol arte-resultado tem que caminhar junto para que o espetáculo aconteça em sua plenitude. O torcedor já deixou claro que só o resultado não interessa. Ele quer ver show. Tanto é verdade que os grandes da Europa, especialmente a Alemanha, tiveram que incluir o futebol-arte nos seus esquemas táticos pra chegar onde estão hoje. Isso aconteceu porque os técnicos europeus usaram suas inteligências para simplesmente… estudar. Estudar significa, numa linguagem objetiva, buscar recursos intelectuais para entender o que não entendo. Porque o Brasil tem o melhor futebol do mundo e eu não, eles perguntaram. Pesquisaram, viram vídeos, acompanharam ao vivo e… aprenderam. Acrescentaram às qualidades que já tinham e o resultado tái. Veja bem que não estou dizendo que com essa atitude eles são exemplos de humildade franciscana mas expressaram a vaidade num nível superior ao que nossos professores expressam. E qual esse nível? É uma questão cultural que se cristalizou no inconsciente coletivo do povo brasileiro como uma marca indelével e que tem a ver com o seu processo de colonização. Por ser um povo com evidente baixa auto-estima (por ser sempre colono e, portanto, sem autoridade), suas reações são proporcionais e coerentes. Uma pessoas com baixa auto-estima sempre reage ou com arrogância – por não querer assumir a auto-imagem negativa que tem de si mesmo – ou com subserviência – sentindo-se vítima e desprovido de qualquer poder pessoal, inerente a qualquer ser humano. Com esse quadro psicológico, fica claro que a pessoa não muda, transforma e acrescenta porque, inconscientemente, seria uma traição ao que ela considera seu pensamento original (que de “original” não tem nada) ou mera opinião. Seria como se rebaixar. E é aí que o bicho pega.

    continua...

    ResponderExcluir
  7. ...continuação

    Basta ver as declarações do Felipão, Luxemburgo e afins. Todas feitas sob um muro de proteção e argumentos os mais estapafúrdios pra justificar o que todo mundo tá vendo que não pode ser justificado. Futebol sempre foi uma coisa simples. Sem querer dar uma de doutor, mas pra velhos viciados como nós, não há mais segredo quanto a formação do grupo e aos esquemas táticos que o técnico vai implantar com ele. Qualquer um deve, por óbvio, passar pela marcação no campo adversário, jogadores se movimentando em bloco próximos um do outro pra não errar passe, e no sentido vertical, já que o objetivo é o gol. Além da atenção de todos pra cobrir os espaços vazios deixados pelos companheiros que avançaram. Isso exige total concentração durante os 90 minutos e não há nada nesse mundo que justifique eventuais desligamentos temporários ou prolongados. Afinal, eles são regiamente pagos pra fazer exatamento ISSO.
    Encerrando: o treinador brasileiro precisa elevar seu nível intelectual a fim de estar aberto pra receber novas informações e de como aplicá-las na prática. Guardiola teve a humildade de declarar que o Barcelona era resultado da mistura da escola brasileira dos anos de ouro com a aplicação e o preparo físico europeus. Mas nossos técnicos são, na maioria, ainda muito trogloditas e imaturos. Acredito que os jovens possam fazer um trabalho mais “refrigerado” e sem tantos vícios do passado. Dentre eles, talvez o mais pernicioso seja a vaidade burra, incapaz de perceber que, por mais ingênuo que pareça, o que importa é a qualidade do espetáculo e não apenas o resultado. O torcedor pode até sair satisfeito com a vitória, mas o arrebatamento de um grande espetáculo de futebol, ele não teve. Mas é esse arrebatamento que nós, como torcedores (e por isso somos torcedores!), vamos buscar num jogo de futebol. Esse detalhe – fundamental –, os treineiros ainda não entenderam.

    .

    .
    RESPOSTA DO BLOGUEIRO:

    Concordo, Renato, com tudo, de cabo a rabo.
    O torcedor é um ser ausente dos estádios… Até que o time dele chega a um jogo decisivo ou, em torneios eliminatórios, nas fases decisivas.
    De repente os estádios lotam (mesmo assim, nem sempre).
    Lotam porque é hora de decidir e, nessa hora, creio que o inconsciente manda às favas o “jogo bonito” e força o indivíduo a ir ao campo para ver o futebol feio de todo dia, com uma ou outra exceção.
    Chutões… Laterais mal cobrados… Atacantes que ignoram o que seja impedimento e vivem “na banheira”, tendo, ainda, o descaramento de reclamar com a arbitragem… Simulações… Dois e meio a três minutos para cobrar uma falta…
    E os “professores” exigindo salários de seis dígitos (por enquanto) a troco de…
    Nada.
    EG

    ResponderExcluir
  8. Bocão, não entendi seu resumido texto...

    Poderia explicar tudo novamente? rsrs

    No mínimo quer ganhar um 10 com 3 estrelinhas pela redação....tá loco!!!

    ResponderExcluir
  9. Ontem assisti um trecho da entrevista do Nereu no canal 20 e um detalhe me chamou atenção...

    Ele foi questionado se o Arturzinho concordou com a saída do Jailtou e o Nereu disse:..." o Arturzinho não sabia desta dicisão, pois foi da diretoria e deve ter visto em nosso site ou soube pela imprensa"....

    Olha, é nitido que o Nereu não vai com a "lata" do Arturzinho, mas a comunição entre os líderes deve acontecer...estas decisões unilaterais não são salutares ao clube....não estou questionando a saída deste ou aquele jogador, mas sim da forma como é ou será feita, pois um técnico precisa pelo menos ser, se não consultado, informado pela diretoria do clube...

    Situação desconfortável que as vezes pode gerar um conflito num time que está muito bem por sinal!!!

    Abraço a todos...

    ResponderExcluir
  10. Mario L. Nascimento17 de junho de 2013 10:55

    Mau sinal, Fernando. Não vi a entrevista, mas essa afirmação do presidente denota uma perigosa falta de sintonia do grupo de comando. Mesmo que a decisão seja irreversível, o treinador deve ser o primeiro a ser comunicado.

    Imagina que você é o gerente de uma determinada área em um empresa. A produção da sua área está indo de vento em popa. Clientes satisfeitos, vendas crescendo. Mas há um cara da sua área que não está rendendo como já rendeu. Já foi seu homem de confiança, mas não tem mais o mesmo desempenho. Você confia que ele pode se recuperar. A diretoria ser reúne e, em virtude de manifestações de insatisfação de clientes e da má imagem do tal cara, resolve que ele tem que ser demitido. Manda a cartilha da boa administração que, mesmo que a demissão não seja mais objeto de discussão, o primeiro a ser comunicado da decisão é você, o gerente da área. Você saber da demissão através do jornalzinho da empresa ou da rádio peão, é a pior forma de se comunicado.

    Nereu tem acertado bastante e já está quase merecendo uma estátua no CT - uma vez que já tem um busto por lá... Mas erros grotescos como este não podem passar em branco. Como presidente, tem o direito de mandar embora quase todo mundo. Mas não pode esquecer as regras da boa convivência com seus pares de diretoria e subordinados. Nova briga de egos no ar? Já vimos no que deu a briga entre Artur Neto e Lima...

    ResponderExcluir
  11. Eu acredito que o Arturzinho tinha conhecimento de que o Jailton iria embora.
    É obvio que Nereu mentiu ao dizer que ele não sabia de nada, até porque o único que nunca soube de nada foi o Lulinha paz e amor.
    Abraço a todos e eu concordo com o Bocão entao eu digo:
    Lima vai tomar no... Agora se fizer gol, eu quero que ele se lasque, nunca será ídolo e também nao me importo, que ele faça gol o resto que se dana....

    ResponderExcluir
  12. Vem pra rua!

    http://www.facebook.com/events/491936634209753/

    Vou vender cerveja gelada e espetinho na praça.

    ResponderExcluir
  13. Bocão, fica ligado se o teu chefe não faz também este convite pra ti......rs

    ResponderExcluir
  14. Jequeano, preciso falar contigo urgente....

    ResponderExcluir
  15. Vocês vão ao jogo no sábado ou tão de ressaca da Copa das Confederações?

    ResponderExcluir
  16. cricricricricricricricricricri...
    cricricricricricricricricricri...
    cricricricricricricricricricri...
    cricricricricricricricricricri...
    cricricricricricricricricricri...

    Tem alguém ai?
    Tem alguém ai?
    Tem alguém ai?

    O campeonato vai recomeçar.

    ResponderExcluir
  17. Artur Maia e Liguera fora dos relacionados. Cinco atacantes entre os relacionados. Estranho.

    Por que o Arturzinho não leva 11 reservas já que agora pode? Depois reclama que não tinha opção no banco...

    ResponderExcluir
  18. Edson Paraná; fpolis (vão pro inferno manezada do caralho)6 de julho de 2013 12:02

    Heim jean, em 2014 na série ''A'' os TRICOLORES vão cantar assim. cricricricricricri ONDE VC ESTA, QUE NÃO ESTA AQUI ? cricricricricricri ONDE VC ESTA, QUE NÃO ESTA AQUI ? ST.

    ResponderExcluir
  19. Edson Paraná; fpolis (vão pro inferno manezada do caralho)13 de julho de 2013 02:30

    Pô nosso amigo Jequeano, como sabemos vc esta ausente de Joinville devido a sua profissão, mas mesmo assim em respeito a nós TRICOLORES sempre ''PRESENCIADORES'' do blog JECMANIA a meu ver (é claro, não sabemos do seu dia-dia,) vc deve de vez em quando aparecer por aqui nem que seja pra mandar alguém do tipo nosso amigo Bocão ir PROCURAR CONTRIBUIÇÕES INUSITADAS NA SUA CAVIDADE RETAL (se ele na sua reduzida capacidade intelectual não entender,MANDE POR MIM ELE IR TOMAR NO CENTRO DA ARRUELA DO SEU SANTO CÚ ÚÚÚÚÚÚÚ) .

    ResponderExcluir