NASCEU CAMPEÃO

Tu és a glória dos teus fundadores

28 de abr de 2015

É DE LASCAR... TAPETÃO, DE NOVO? DOMINGO É DIA DE JOGO, DEPOIS, GUERRA.

Surgiu a informação de que o melhor time do "extreito" denunciou
o JEC por escalação irregular de um atleta da base - André Koerber, ou algo assim - parece, no jogo contra o Metrô, quando já éramos os primeiros colocados no geral, com a final e a vantagem garantida pra Joinville.

Parece - e estou com preguiça de pesquisar - que no julgamento do América-MG na série B 2014, decidiu-se que só se dá a perda de pontos se o jogador efetivamente entrou na partida, o que parece não ter ocorrido, segundo o STJD. O problema é que no TJD de Santa Catarina, essa interpretação não vale (porra, porque as instâncias inferiores da "justiça" desportiva não seguem de uma vez o que se decide na última "instância")?
Parece que o jogador completou 20 anos de idade e não poderia jogar com contrato de atleta amador, sendo necessário um novo contrato, de profissional. Mas isso será decidido mais tarde.

Depois, e aqui uma coisa que não perdôo, temos de saber quem são nossos amigos, quem são nossos inimigos, e tratá-los da forma adequada.
Sempre preguei que na última rodada da Série B, em 2013, bastava perder por um a zerinho pro Ceará, lá na casa deles, para deixar o timeco da capital na Série B 2014. 
Mas não, fomos lá, vencemos por três a zero e demos a vaga na Série A de presente para o Figueirense, dando, ao menos, uns 16 milhões de receita inesperada para o ano de 2014 para os alvinegros - uma cabacice - mais divulgação na Série A, rendas polpudas, e motivo pra gracinhas - não jogamos a Série A 2014.
E, depois, na final do ano passado, nossa diretoria foi praticamente humilhada pela diretoria do adversário, na final lá do Scarpelli. Mas engolimos, e seguimos em frente.

Porra, é hora de - passada a decisão (até pra não dar argumento pro Argel motivar seus cabeças-de-bagre, a única opção que lhe resta, até porque ele me pareceu moralmente derrotado na entrevista pós-jogo, dizendo que nada ainda estava decidido, mas com cara de enterro) - e com o título na nossa sala de troféus, bradar: - A partir de agora, somos terminantemente contra tudo que vier do Figueirense. O que eles quiserem, somos contra. São nossos adversários e, mais do que isso, inimigos no campo desportivo. Deviam até agora estar nos agradecendo pelo acesso que podíamos ter negado. Mas não, talvez ainda recalcados pelas surras dos anos 80, e por terem a grande parte de seus títulos conquistados antes da segunda guerra, querem achar que são maiores que nós.

Agorinha, na rádio, na minha opinião, Nereu praticamente confessou uma cagada fática - talvez a jurídica tenha salvação, pela interpretação do STJD acima apontada.

Cinco mil ingressos vendidos, a cidade motivada, e agora essa merda.

Não conheço os fatos, mas pode ser - como sempre vem daquele timeco - uma marola pra tumultuar. Quem não se lembra que ano passado, quando antes da final, o Ivan já tava contratado pelo timinho do Estreito. É sempre assim. Vamos erguer o troféu "CONSERVÃO 2015" -  a "taça" é uma tampa de pote de conserva - e, no dia seguinte, declarar guerra à diretoria mesquinha do Brilinguer e seus sucessores ou asseclas (nem sei se esse cara ainda é o presidente, esse timeco não me interessa, a não ser quando vem de mimimi pra cima do Tricolor). AVANTE, JEC!

6 comentários:

  1. "Não há nulidade se não há prejuízo".

    Partindo dessa premissa verdadeira, por que punir um clube com a perda de 3 pontos se este já era o primeiro colocado do hexagonal e por hipótese alguma perderia essa condição? O JEC poderia nem ir para Blumenau jogar com o Metropolitano, perderia por W.O., e mesmo assim terminaria em primeiro lugar do hexagonal garantindo a vantagem de jogar a final em casa por dois resultados iguais.

    Portanto, qualquer punição imposta, não pode desvirtuar a ordem normal daquilo que já estava estabelecido. Uma multa pode ser aplicada, mas retirar pontos é uma medida que beneficiará um terceiro - o infame Falcatrua Futebol Clube - que não teve méritos desportivos para conquistar o primeiro lugar do hexagonal em campo.

    Mas se o TJD-SC vier de sacanagem teremos o recurso para o STJD que por sua vez já firmou entendimento de que se o jogador irregular não entrar em campo (nosso caso) não há imposição de pena de perda de pontos.

    É isso. Vai dar tudo certo. Se bobear, ganhamos essa a taça tampa de conserva duas vezes, em quatro jogos.

    Ps.: O Debate Diário da CBN de Fpolis estava em festa hoje. Bando de fdp. O Paulo Branchi mesmo, só faltava gemer.

    Ps.2: Quem falar que o JEC já usou da mesma estratégia está errado. Basta ver que o JEC saiu vencedor em seus casos, eram debates jurídicos sérios, e por fim o Direito e o regulamento estavam do lado dele. Nesse caso aqui estamos diante de pura chicana processual, pura tentativa de entortar o Direito, tentativa de usar as regras descolando-as dos princípios da Justiça. Em termos mais claros, uma filha da putagem, pois o FFC sabe que no STJD essa denúncia não vai tirar os 4 pontos do JEC.

    Ps.3: Vamo deixar esse papo brabo pra lá. Deixar a capital falar sobre isso e o JEC somente se defender no TJD. Continuar debatendo isso só vai fazer os jornalistas de Joinville levantarem mais a poeira e o nosso foco tem que ser na decisão. Então, até domingo, deixemos isso tudo pra lá.

    ResponderExcluir
  2. Mario L. Nascimento28 de abril de 2015 18:53

    Situação ideal, como vingança: JEC perde domingo. A Federação retira a denúncia (por achar que não vai servir pra nada). O JEC se auto-denuncia ou um de nós denuncia. O TJD não tira os pontos. O JEC vai pro STJD e perde os pontos lá. São marcados novos jogos, com mandos invertidos. O JEC ganha aqui e lá e é campeão mais uma vez no chiqueiro.

    Se isso acontecer, passo dois dias na mini-capital com uniforme completo do JEC passeando pela cidade e tirando sarro da manezada.

    ResponderExcluir
  3. Tem outra, o artigo violado seria o 43 da Lei Pelé, que fala:

    Art. 43. É vedada a participação em competições desportivas profissionais de atletas não-profissionais com idade superior a vinte anos. (Redação dada pela Lei nº 9.981, de 2000)

    Nosso atleta completou 20 anos agora. Sua idade, então, é vinte anos. Idade superior a vinte anos é 21 anos para cima. Existe jurisprudência dividida no TJD-SC. E pelo que ouvi dizer, no STJD é pacífico que idade limite é 21 anos. Ou seja, nem mesmo existe irregularidade. Só se o atleta tivesse completado 21 anos

    Mário, embora fosse cômico o JEC se vingar da forma que vc disse, isto é juridicamente impossível. Aquele que comete o ilícito não pode dele se beneficiar. Ou seja, se o JEC viesse a perder o título em campo, não poderia pleitear a anulação dos jogos pela falha por ele mesmo cometida. É daí que vem o bordão "ninguém pode alegar sua própria torpeza".

    Mas vai dar tudo certo. O Paulinho Hoffmann não é o cara? Pois então, o atleta só estaria irregular se tivesse feito 21 anos. Nosso centroavante dos contratos não errou.

    ResponderExcluir
  4. vao chorar na cama otários do balé, XUPA QUE O LIMÃO É AZEDO

    ResponderExcluir
  5. Edson Paraná; fpolis (VÃO PRO INFERNO MANEZADA DO CARALHO).18 de julho de 2015 00:05

    Acho que o fi_GAAAAY_rense prevendo que a fimal seria JEC X GAAAAY pagou uma BOA quantia para NOSSO AMADO TRICOLOR colocar um jogador irregular lá pelas tantas do campeonato. Pq o GAAAAY esperou o resultado do primeiro jogo para denunciar NOSSO AMADO TRICOLOR. Nosso JEC devia processar a ''federaçãozinha'' Catarinense de Futebol. Essa sim tem culpa, pois deveria ''se dar o trabalho '' de verificar se esse ou aquele jogador esta regularizado ou não. EI FEDERAÇÃO CATARINENSE, INCLUSIVE SEU IMUNDO PRESIDENTE VAI A PUTA QUE OS PARIU, PQ AQUI NÃO TEM LUGAR PRA ''VADIU''. Uma coisa digo de boca cheia, o time da PRAIA DO CAGÃO nunca será o campeão Catarinense 2.015 por duas simples razões: PERDERAM EM CAMPO (o que é incontestável) e SE TIVEREM UMA TAÇA ESTA SERÁ UMA simples RÉPLICA KKKKKKKKKKKK COMEMOREM COM UMA RÉPLICA KKKKKKKKKKKK. AQUI É JEC MEU IRMÃO, O RESTO É RESTO.

    ResponderExcluir
  6. o blog parou e o JEC voltou para série C....

    ResponderExcluir